A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/02/2012 19:35

Defeito em aparelho tira “Onda Verde” do ar na avenida Afonso Pena

Viviane Oliveira
O taxista lamenta que a Onda Verde não está funcionado. Para ele a sincronia é uma maravilha. (Foto: Marlon Ganassin)O taxista lamenta que a Onda Verde não está funcionado. Para ele a sincronia é uma maravilha. (Foto: Marlon Ganassin)

Há pelo menos uma semana, não está funcionando a chamada Onda Verde, sistema que sincroniza os semáforos, na Avenida Afonso Pena, um dos principais corredores do trânsito em Campo Grande. O problema, conforme a Agetran, é o defeito em um aparelho que faz a sincronização dos semáforos.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Entre os motoristas, o fato de não pegar "caminho livre" com a Onda Verde está gerando reclamações. O taxista Valmiro Gomes de Oliveira, 65 anos, disse que até a semana passada a sincronia estava normal e que, com ela, o trânsito flui melhor.

"O cliente aprova e desgasta menos o carro. Quando está funcionando é uma maravilha. O problema é que têm motoristas que não sabem usar”, disse Valmiro que alguns atrapalham o trânsito porque não estão atentas as avenidas que tem o sistema implantado.

O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Rudel Trindade, disse que um aparelho que faz a sincronização está com defeito. “Estamos com problema no cruzamento da 13 de maio e na altura da Casa da Indústria".

Segundo Rudel, há uma semana que o problema foi detectado por funcionários da Agetran e amanhã uma equipe técnica vai fazer os levantamentos dos equipamentos que estão com defeitos. Segundo ele, pode levar de 4 a 5 dias para voltar ao normal. Rudel explica que está época do ano por causa chuva, é comum aparecer problemas nos semáforos.

A Onda Verde funciona em 110 cruzamentos, conforme o diretor, até o final do ano a intenção é implantar a sincronização em 210 cruzamentos, incluindo uma central de controle para detectar defeitos, como este que ocorreu na Afonso Pena.

Rudel ressalta que já é possível perceber a desobstrução do fluxo, que resulta no fim do congestionamento. “Alguns motoristas ainda não ajustaram a velocidade de maneira que seja possível pegar os semáforos abertos, como por exemplo, por manter velocidade muita baixa ou por falta de atenção.

Para o mototaxista Valdecir Faria Rocha, 47 anos, a sincronização melhorou muito o trânsito, mas em alguns momentos não dão certo. “Eu não consegui entender ainda qual a velocidade ideal para conseguir pegar a Onda Verde”, questiona.

O diretor da Agetran explica que depende do fluxo de veículos, mas para ele o ideal é de 35 a 40 quilômetros. “Com a velocidade certa e atenção o trânsito flui bem”.

De acordo com ele, a sincronia funciona todos os dias. Apenas em horário de mais fluxo é ajustado a sincronia para uma melhor coordenação do trânsito.




Na verdade é cansativo andar em Campo Grande devido a quantidade de semáforo, em casa esquina um, e tudo que fazem nesta cidade colocam semaforo, é ridiculo o tempo que vc fica perdendo a cada 50metros, o trânsito não anda, não flui... isto para uma cidade que se diz capital de MS é triste. Falta mais organização, falta estrutura, flata via rapida, falta pontilhões, falta um engenheiro de transito
 
Vanderson Fávaro em 27/02/2012 10:38:03
Foram gastos milhões na licitação da onda verde, e nunca vi esse sistema funcionar efetivamente. Já os radares, esses funcionam que é uma beleza. E como sempre, a culpa é de São Pedro, como foi no caso das obras de contenção de enchentes na Via Parque e adjacências.
 
Marcos Paulo Hypollito em 23/02/2012 12:56:00
Essa tal "ONDA VERDE" nunca existiu em Campo Grande, a cada dia que passa o trânsito fica pior. A cidade precisa de gente competente para assumir a gestão do trânsito, o que é feito só piora as condições do trafego, o tempo gasto em congestionamento é um absurdo, e isso não ocorre há uma semana...
 
Juarez Goncalves em 23/02/2012 11:25:48
Parece até desculpa o discurso do Rudel Trindade, mas é verdade: O campograndense não sabe pegar a onda verde. Todo mundo gosta de passear a 30kmh em todas as faixas, e pra pegar a onda é preciso andar um pouco mais.
E com certeza Marco Antônio, se fosse radar não tinha passado 1 dia inteiro sem funcionar.
 
Eder Lima em 23/02/2012 10:55:41
Onde tem onda verde em Campo Grande?

Onda verde tem que ter sinalização "Mantenha-se a XX km/h" por toda a via e a garantia de que será verde.

Sr. Rudel, o seu comentário diz tudo: “Alguns motoristas ainda não ajustaram a velocidade de maneira que seja possível pegar os semáforos". Se tivesse placa de sinalização e onda verde efetiva nas ruas, isso não ocorreria. Cadê a onda verde prometida?
 
Pedro Eleutério em 23/02/2012 10:29:16
Isso nunca vai funcionar com as faixas de pedestres, onde não teem semáfaros. Mais uma ilusão. Como conseguir ONDA VERDE, onde se tem que parar para os pedestres atravessarem as avenidas?!?!?

Mais uma piada do poder poder público!!! E não aceita não pra ver...
 
Adilson Arrudaq em 23/02/2012 02:26:19
Só a Afonso Pena, a Mato Grosso está difícil de andar, par-se em diversas esquinas, principalmente no sentido centro bairro. Alguém já consegui passar dois sinais verdes na 26 de Agosto. Vc atravessa a Calógeras e vai parando em todos os sinais até chegar na Rui Barbosa, para evitar isto vc teria que andar a 120 Km/h quando abrisse um sinal e poder chegar a tempo de pegar o outro ainda verde.
 
Fernando Almeida de Lima em 22/02/2012 10:42:15
Se fosse 1 radar, já tinham arrumado na hora.
 
Marco Antonio em 22/02/2012 07:54:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions