A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

13/12/2012 06:51

Em 8 horas, três pessoas morrem vítimas de acidente de trânsito

Francisco Júnior e Paula Maciulevicius
Local onde Paulo bateu a moto. (Foto: Simão Nogueira)Local onde Paulo bateu a moto. (Foto: Simão Nogueira)

Das 21 horas de ontem (12) as 5 horas desta quinta-feira (13), três pessoas morreram vítimas de acidente de trânsito em Campo Grande.

Veja Mais
Rapaz de 18 anos morre em colisão de moto com placa na Vila Adelina
Criança de 10 anos morre atropelada no Aero Rancho

O último acidente aconteceu por volta das 4h40 na rua Campo Grande, no Jardim Campo Nobre. Paulo Henrique Melo da Cruz, 20 anos, perdeu o controle da moto que pilotava ao passar por um quebra-molas e acabou batendo contra um poste. Ele morreu no local.

O mecânico Florisvaldo da Silva, de 45 anos, mora em frente ao local do acidente. Ele disse que estava dormindo quando foi acordado pelo barulho do acidente. “Quando ouvi o barulho sai correndo”, conta.

Segundo ele, o motociclista não deve ter visto o quebra-molas no local por falta de sinalização vertical e horizontal. “Ele passou direto e perdeu o controle. A sinalização aqui é muito precária, acontece acidente direto”, ressalta.

A aposentada Rosa Feitosa, de 76 anos, acredita que a vítima estava correndo muito. “ Não tinha ninguém na rua. Ele bateu muito forte contra o poste”, diz.

Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi até o local, porém a vítima já estava morta.

Ontem, Daniel João Nascimento de Freitas, de 18 anos, também pilotando uma moto morreu ao colidir o veículo contra uma placa de sinalização na avenida Senador Mendes Canale, na Vila Adelina.

De acordo com o boletim de ocorrência, o acidente aconteceu próximo do cruzamento com a rua Casa Paraguaia. Daniel seguia pela avenida quando perdeu o controle da moto. O veículo colidiu contra o meio-fio e em seguida contra a placa.

Com o impacto, Daniel sofreu ferimentos graves e morreu antes da chegada do resgate.

Mais cedo no bairro Aero Rancho, Wesley Menezes da Silva, de 10 anos, morreu atropelado na avenida Thirson de Almeida, continuação da avenida Ernesto Geisel.

Conforme testemunhas, no momento em que ele atravessava na faixa de pedestre, Wesley soltou da mão da mãe, Lilian Menezes, e saiu correndo. Lilian ainda tentou segurá-lo pela camisa, mas não conseguiu.

A criança foi atingida por um veículo Corsa Classic de cor preta conduzido por Luis Carlos Maciel Medina, 57 anos. O garoto sofreu politraumatismo, TCE (Traumatismo Crânio-Encefálico) grave e teve perda de massa encefálica. Wesley, com o impacto da colisão foi arremessada. Ele morreu na hora.

O condutor parou o carro longe do acidente, pois como houve aglomeração de pessoas. Luis Carlos ficou com medo de retaliações. Logo que a Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito) chegou, ele retornou ao local.




e isso ai prefeito você tem 1300 homens na guarda municipal cuidando de prédio coloca esse homens pra cuidar do transito de campo grande ja que as quantidades de agentes não estão dando conta ate quando isso vai ficar sem fiscalização pense bem!
 
juliano da silva em 13/12/2012 17:15:16
Enquanto os condutores continuarem olhando para seu próprio umbigo, se esquecendo que vivem em sociedade e respeitarem a premissa de que o seu direito termina quando começa o do outro, vamos continuar lendo noticias deste tipo todos os dias, concordo plenamente com o Francisco Guimarães, tudo é questão de educação, que o condutor já deveria ter tido em casa, não adianta fazer campanha, nem sinalizar avenidas se elas não são respeitadas.
Estou cansada de esperar o sinal abrir p/ mim e eu ter que esperar os motociclistas metidos a espertos furarem o sinal vermelho se não atropelo um, sinceramente não me comovo mais com esse tipo de noticia, as pessoas só tem o que procuram.
 
viviane amaral em 13/12/2012 16:14:08
apesar da campanha "pedestre eu cuido" ter surtido efeito, deveríamos lançar a campanha pedestre, se cuida! pois não devemos acreditar sempre que a LEI será respeitada, a culpa que sempre buscamos nesse caso foi mais uma vez da pressa e falta de atenção do condutor acredito, que Deus possa confortar mais essa família.
 
givaldo valerio de lima em 13/12/2012 13:27:07
Nestes dois acidentes nota-se que ambos morreram devido ao excesso de velocidade, da população de CG falta a consciência no transito para saber que um veiculo mal conduzido se torna uma arma, podendo matar um pedestre ou a si próprio e aqueles que estão em sua companhia, nesta cidade é comum ver ultrapassarem farol vermelho, andarem na contra-mão mesmo em vias principais, não respeitarem limite de velocidade, entre outras barbáries. Das autoridades faltam mais blitzes no sentido de tirarem as pessoas não habilitadas das ruas (a cnh é um documento obrigatório, porém pela falta de policiamento não é dado a sua importância) e uma lei mais rígida aplicadas as pessoas sem cnh e crimes cometidos ao volante com pena de prisão, o que acontece em países como o Japão e outros.
 
Sidney de Moura em 13/12/2012 13:01:57
Tenho formação em segurança no transito, e o que falta aqui é fiscalização, basta ver que aqui ninguem para nos sinais fechados, no amarelo a maioria acelera, e quando fica verde a maioria perde cerca de 20 segundos antes de colocar o veiculo em movimento. Os motociclistas trafegam sobre calçadas, pelas faixas da esquerda, entre os veiculos, não obedecem ao sinal fechado. Quer morrer? atravesse pela faixa de pedestres. Os pedestres atravessam as ruas em qualquer direção e em qualquer lugar, menos nas faixas de pedestres. Os taxistas voam junto com mototaxistas, carros fortes param em fila dupla em avenidas como a Zahran, no centro, enfim onde querem. As filas duplas em escolas é eterna. Enfim o que falta mesmo é fazer cumprir a lei que existe.
 
Horlando P. de Mattos em 13/12/2012 12:57:11
Olha, isso só será amenizado com um conjunto de ações. Educação aos condutores; maiores orientações aos pedestres, e pricipalmente uma fiscalização mais eficiente por parte do poder público. Digo isso, por que no trânsito da Capital existem inúmeros condutores sem condições de dirigir. Sem CNH, com veículos irregulares, ficalização e sinalização precárias em vários setores da cidade. Não adianta uma cidade bonita sem eficiência em sua sinalização.
 
Marcos Caetano em 13/12/2012 12:28:47
concordo com o francisco, as pessoas tem que mudar, o prefeito não manda ninguem correr, ultrapassar que nem louco, gente o transito depende de cada cidadão, se as pessoas não mudaram não adianta sinal, quebra mola, eu vejo carros e motos pulando o quebra mola, passando pelo canto, vamos mudar ou muita gente vai morrer
 
jane fernandes souza em 13/12/2012 11:35:26
Eu dirijo todo dia para o serviço e digo que a culpa maior está no motorista. A pressa, as preocupações, tira a atenção necessária para evitar em 90% dos casos. Eu diria que leis rígidas, seria uma medida para evitar outros casos. Casos de multas por faltas; que seja cobrada no ato e retido o veículo até o pagamento da multa.
 
luiz alves em 13/12/2012 10:59:21
Juarez, o fato Ë que a culpa é dos condutores. Transito fraterno é a ponta final de uma corda que comeca em casa com a educacao que vc recebe. que campanha vai educar gente que nao tem educacao nenhuma? Vc leu ai, dois motoqueiros morreram sozinhos por excesso de velocidade. E, qto ao bernal, esse nao paga nem as contas que deve...
 
francisco guimaraes em 13/12/2012 10:14:41
TEM QUE DENUNCIAR ESTE CASAL POR HOMICÍDIO DOLOSO, COM INTENÇÃO DE MATAR SIM.. PORQUE NÃO RESPEITA A FAIXA?? E COM CERTEZA ESTA CIDADÃ NÃO TEM CNH.. "MUITAS PESSOAS" NÃO RESPEITAM A FAIXA.. TEM QUE DAR CADEIA, DAI TALVEZ MUDEM A MENTALIDADE... IRRESPONSÁVEIS .. O NOSSO TRÂNSITO ESTA CAÓTICO...
 
João Paulo Mareco em 13/12/2012 09:47:30
eu gostaria de saber noticias sobre um acidente ontem na nova lima q um motociclista atropelou um menininho por volta das 21:30hs
 
renata mazzzini em 13/12/2012 09:07:32
É muito triste que Campo Grande seja campeã no número de mortes no trânsito, falta uma politica seria de prevenção de acidentes. As autoridades colocam a culpa nos condutores mas não fazem sua parte que é sinalizar a cidade e fazer campanhas de educação, espero sinceramente que o novo prefeito (Bernal) cumpra a promessa de um trânsito fraterno como foi prometido na campanha e assuma a responsabilidade do poder público, em eduar e fiscalizar o que não acontece hoje.
 
Juarez Goncalves em 13/12/2012 08:55:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions