A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/07/2016 16:15

Empresa desligou radares porque está há um ano sem receber da Prefeitura

Perkons deu ultimato à Agetran no dia 7 de julho e iniciou desativação no dia 23 deste mês

Anahi Zurutuza
Empresa desligou radares porque está há um ano sem receber da Prefeitura

A Perkons, responsável pela instalação, gerenciamento eletrônico e manutenção de todos os radares de lombadas de Campo Grande, está sem receber pelos serviços prestados à prefeitura da Capital desde agosto do ano passado. Os equipamentos começaram ser desligados no dia 23 deste mês.

Veja Mais
Funcionários de administradora desligam todos os radares da Capital
Radares na BR-163 estão desligados desde 1º de junho, diz órgão federal

Em todos os aparelhos, está sendo anexado cartaz que avisam sobre a desativação, conforme flagrou o Campo Grande News na manhã desta segunda-feira (25), na avenida Ministro João Arinos, pouco antes do viaduto, na saída para Três Lagoas.

A empresa foi contratada pela administração municipal em dezembro de 2010. Conforme a assessoria de imprensa da Perkons, nos últimos 11 meses vem cobrando da prefeitura o pagamento pelos serviços prestados. “O órgão de trânsito foi comunicado através de cartas protocoladas, pois a falta de pagamento vinha causando desequilíbrio contratual, tornando onerosa e inviável a continuidade dos serviços nestas condições”, informou a empresa por meio de nota.

Aviso foi afixado em radares na avenida Ministro João Arinos (Foto: Alcides Neto)Aviso foi afixado em radares na avenida Ministro João Arinos (Foto: Alcides Neto)

Ultimato – No dia 7 de julho, a empresa deu um ultimato à prefeitura, por meio de ofício enviado à Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). “A Agetran foi informada que, caso o pagamento não fosse restabelecido num prazo de 15 dias, não restaria alternativa senão o desligamento dos equipamentos e a paralisação total da prestação dos serviços”.

Sem resposta, a meia-noite do sábado (23), a Perkons iniciou a desativação dos equipamentos.

Pela manhã, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que não sabia o motivo dos desligamentos e iria verificar com a empresa responsável.

O Campo Grande News tentou falar com o diretor-presidente da Agetran, Elídio Pinheiro, na tarde de hoje, mas ele desligou o telefone assim que a reportagem se identificou. Na segunda tentativa, a secretária do mesmo atendeu a ligação e informou que o diretor estava em reunião.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions