A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

17/06/2016 09:54

Excesso de velocidade gera uma multa a cada 4 minutos na Capital

Fernanda Mathias
No trânsito da Capital, foram mais de 48 mil multas por excesso de velocidade em cinco meses (Foto: Marcos Ermínio)No trânsito da Capital, foram mais de 48 mil multas por excesso de velocidade em cinco meses (Foto: Marcos Ermínio)

A cada quatro minutos um condutor é multado em Campo Grande por abusar da velocidade, uma das infrações que mais preocupa por estar diretamente relacionada à gravidade de acidentes. O Detran (Departamento Estadual de Trânsito) vem tentando sensibilizar os condutores sobre o assunto nas redes sociais, lembrando sobre as consequências da infração mais cometida no Estado.

Veja Mais
Campanha foca o uso de celular no trânsito e alerta para punição rigorosa
Pesa no bolso: multas mais caras desafiam velhas desculpas de quem anda errado

De janeiro a maio deste ano, apenas em Campo Grande, foram registradas 48.006 infrações por alta velocidade, uma infração com três tipificações diferentes, de acordo com o limite de velocidade excedido. 

O valor da multa por excesso de velocidade até 20% do limite permitido é de R$ 85,13, uma infração média que gera 4 pontos na CNH. Quando a velocidade for superior a 20% até 50%, a infração é considerada grave, com multa de R$ 127,69 e 5 pontos na CNH.

Nos casos de excesso de velocidade acima de 50% do limite permitido, comete-se uma infração gravíssima multiplicando o seu valor por 3, gerando multa de R$ 574,62, 7 pontos na CNH, além de medidas administrativas como: apreensão da carteira e suspensão do direito de dirigir.

O excesso de velocidade é determinante para a gravidade do acidente (Foto: Marcos Ermínio)O excesso de velocidade é determinante para a gravidade do acidente (Foto: Marcos Ermínio)

Mais fatais – Nos quatro primeiros meses deste ano 2.302 pessoas foram atendidas na Santa Casa de Campo Grande, vítimas de acidente de trânsito. A velocidade é determinante para a sobrevivência, especialmente de pedestres em casos de atropelamento. O Detran ressalta que um pedestre atropelado por um veículo a 48km/h tem 5% de chance de sair ileso do acidente, 50% de chance de sofrer lesões e 45% de chance de ir a óbito. Em um atropelamento a 64km/h não há chances de sobrevivência, pois as chances de mortes são de 85% e 15% de chance do atropelado sofrer lesões.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), quando se ultrapassa em 1% o limite de velocidade em uma via, os riscos médios sobem 3% e o perigo de morte cresce até 5%.

No bolso – Os efeitos também repercutem no bolso, porque o abuso da velocidade aumenta o desgaste do veículo e o consumo de combustível. Ao acelerar o veículo, o condutor também acelera o desgaste de pneus, pastilhas e rolamento. Nos acidentes, além dos riscos para a vida, a perda material também é maior.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions