A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

02/01/2012 21:33

Garota atropelada na rua Brilhante pode ficar sem movimento da perna

Jeozadaque Garcia e Viviane Oliveira

Adrieli estava com um grupo de amigos em um bar quando o condutor perdeu o controle do veículo e atropelou cinco pessoas.

Local do acidente ficou coberto com manchas de sangue. (Foto: Simão Nogueira)Local do acidente ficou coberto com manchas de sangue. (Foto: Simão Nogueira)
“Só Deus para ajudar a Adrieli levar uma vida normal”, desabafa mãe. (Foto: Simão Nogueira)“Só Deus para ajudar a Adrieli levar uma vida normal”, desabafa mãe. (Foto: Simão Nogueira)

Adrieli Hevi de Melo Vaz, de 19 anos, atropelada por um Fiat Uno na madrugada do último dia 31 na rua Brilhante, em Campo Grande, pode ficar sem o movimento de uma das pernas.

Ela estava com um grupo de amigos em um bar quando Rafael Freitas Silva, de 18 anos, perdeu o controle do veículo que conduzia e atropelou cinco pessoas. Ele não possui CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

A dona de casa Aparecida de Melo, mãe da jovem, disse que conversou com o médico e sua filha ainda não tem previsão de alta. Ela teve ferimentos graves na perna direita, tornozelo e joelho da perna esquerda.

“Passei o ano novo no hospital e vou passar meu aniversário [no dia 14 de fevereiro] aqui também, pois o médico disse que ela não tem previsão de alta”, lamentou.

Adrieli trabalha em uma rede de fast-food no Shopping Campo Grande. Ela havia acabado de entrar de férias quando resolveu ir até a lanchonete para comemorar com os amigos.

Quando saíam, resolveram chamar um táxi. Neste momento, segundo testemunhas, o Uno vinha em alta e atropelou os pedestres. Após o fato, Rafael permaneceu no local do acidente.

“Só Deus para ajudar a Adrieli levar uma vida normal. Ele [Rafael] tem 18 anos e deve assumir sua responsabilidade. Graças a esse irresponsável minha filha pode perder o movimento da perna”, conclui Aparecida.

Além de Adrieli, permanecem internados Maria Cleuza da Costa Cordeiro, de 45 anos e Edilson Quadro Leite, de 44 anos, o estado de saúde deles é estável. Maxmiller de Jesus Lima, de 21 anos, teve alta nesta manhã.

Já Wanderley Roberto da Silva, de 31, está em estado grave e permanece na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).




Vi a reportagem do caso na televisão e conheço a senhora Aparecida de Melo mãe de Adrieli. Procuro por ela faz uns 5 anos (Aparecida) alguem poderia me informar o telefone ou saber onde ela mora. Obrigada
 
Daniela Ito em 03/02/2012 01:58:47
CADÊ A FAMILIA DESSAS VITIMAS? TEM QUE IR ATRAZ DESSE ASSASINO E FAZER ELE PAGAR AS DISPEZAS DESSAS PESSOAS E PAGAR ATÉ HOSPITAL ESSE VAGABUNDO TRABALHA? SE TEM DINHEIRO PRA BEBE TEM QUE AJUDAR ESSAS VITIMAS! ELE FOI MUITO FRIO...E ESSE POLICIAL DEVE SER PARENTE PQ ESSE ASSASINO TA SOLTO! NÃO ME CONFORMO COM ISSO PORQUE???????????
 
ANA PAULA em 03/01/2012 07:29:00
eu creio q o condutor do veiculo tem q ser totalmente responsabilizado por seus atos mesmo q seja reu primario pq quando ele bebeu ele assumiu a responsabilidade por dirijir embreagado
 
roberto fernandes em 02/01/2012 11:11:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions