A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

02/02/2011 14:53

Identificadas vítimas do acidente entre ônibus da BR-262

Viviane Oliveira
Os ônibus faziam o itinerário Campo Grande/Corumbá quando um bateu na traseira do outro.(Foto: Duilio Ostermani)Os ônibus faziam o itinerário Campo Grande/Corumbá quando um bateu na traseira do outro.(Foto: Duilio Ostermani)

Pelo menos 12 passageiros foram encaminhados ao hospital depois de acidente envolvendo dois ônibus na BR-262.

Nem todos foram identificados ainda, mas já foram divulgados os nomes da maioria. Reina Regina Isabel Cidral, o bebê de 8 meses que morreu na colisão.

Os dois ônibus são da empresa Andorinha e bateram na madrugada desta quarta-feira, quando faziam o itinerário Campo Grande/Corumbá.

A mãe da criança, Viviane Cidral Rinco, de 23 anos, foi encaminhada para o hospital de Aquidauana, junto com o esposo. O nome do pai do bebê não foi divulgado.

O bebê estava no colo do pai no momento do acidente e foi lançada na hora da colisão e encontrada morta no assoalho do carro, embaixo das poltronas.

De acordo com o hospital Regional de Aquidauana, 11 pessoas estão internadas no município e um paciente, Gabriel Angel Fernandes Nerma, 24 anos, foi transferido para a Santa Casa de Campo Grande.

Entre os feridos também estão: Eduardo de Freitas Pires, Dalma Neria, Lilian Rose Melo dos Santos, Alva de Fátima Mercedes, Manuel José da Silva, Vanderson Gonçalves, Pedro Miguel dos Anjos e Severina Gomes dos Anjos.

Bebê morre no acidente entre dois ônibus na BR-262 em Miranda
Ainda não há identificação das vítimasFoi confirmada pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) a morte de um bebê de aproximadamente 8 meses no acidente...
Acidente entre dois ônibus deixa 1 morto e feridos na BR-262
Acidente entre dois ônibus deixou uma pessoa morta e vários feridos nesta madrugada na BR-262, em Miranda. O acidente ocorreu por volta de 4h30. Os v...



que Deus abençoe e conforte o coraçao dos pais do bebe
eu sinto muito mesmo ainda mais que faço faculdade de enfermagem e prezamos muito pela vida de uma pessoa

abraço
 
Helio Junnior Gonçalves Santana em 11/03/2012 03:01:00
olha acho que todos nos seres humanos somos passiveis de erros,entao nao adianta fazer pre-julgamentos sendo que voces nao estava la e ja começa a dizer que os culpados sao os motoristas e que os mesmos agiram com imprudencia revejam as palavras
eu viajo nesta empresa desde criança e sei que eles andam bem mas nunca os vi arriscar tanto com o intuito de cometer mal contra a vida dos passageiros.
 
Helio Junnior Gonçalves Santana em 11/03/2012 03:00:01
estou con saudade da minha filha reyna regina isabel fernandez cidral que saudede, nunca,nunca jamais me esquecerei de ela. ela foi tudo para mi, eu amo ela..ea viviana cidral rinco mae da minha filha foi em bora ela nao quis me cuidar,ela so esperou minha mae xegar e ela se mandar para sao pao paulo, ben na hora que precisaba de ela.DEUS E AMOR. que coisas acontecen na vida miuto brigado...etc
 
gabriel a fernandez m em 07/03/2012 04:18:30
brigado por a foto muito brigado esa foto me fais lembrar tudo de como eu pasei aquela madrugada o axidente foi 03:30 da manha. eu estaba na poltrona 3 nossa nao sei como falar... ate agora DEUS esta me ajudando e ainda nao concigo caminhar. atual mente moro en santa catarina. senhores jornalistas sigan adelante, quero pedir um favor,podrianme mandar esa foto ami urkut, ou email porfavor.
 
gabriel a fernandez m em 07/03/2012 04:03:13
bom quero agradecer al jornalista,e a todos os bombeiros,policia,rodoviaria,ambulancia,enfermeros(as),e ao medico que me operou no hospital santa casa de campo grande.e sobre minha filia Reyna regina isabel fernandez cidral. . eu amo ela e estou con muita saudade da minha filia e minha esposa foi en bora para sao paulo . eu ja fis muitas cirurgias que nao lembro de cuantos foron,e falta 2 ainda
 
gabriel a fernandez m em 07/03/2012 03:52:35
olha sobre o meu ponto de vista, os condutores são responsaveis pelo acidente, pois vida tem volores muito alto, e a auto estima tambem, as jornadas são curtas, não exedem horas de volante, o maximo 07 horas, o descanso pelo o meu conhecimento é exessivo, o que precisa e dobrar a vigilancia dos motoristas nos descansos, principalmente nas garagens em horario de almoço, bebida alcolica, e o meu ver
 
WALDIR TAVARES em 18/02/2012 08:52:33
Atualmente os veículos tanto de passageiros quanto de carga, possuem estrutura e estabilidade para desenvolver velocidades maiores. Eu particularmente gosto da Andorinha, porém gostaria sinceramente, que a velocidade dos carros aumentasse para 100 Km/h, na Castelo Branco e Raposo Tavares, podendo andar a 95 no Mato grosso do Sul e No Mato Grosso.

Por tanto, parem de falar besteiras.

Cleber.
 
Cleber Amorim da Silva em 15/01/2012 08:14:48
af man, quem fala ai que os motoristas correm de mais, é mentira, meu pai é motorista da andorinha, e olha naum tem como ele passr do limiti aceito pela impresa, por quem tem o disco de tacografo, e nele marca o limite de velociade, cada vez que o onibus chega na garagem, esse disco pe olhado pelos funcionarios, entaum, não falem coisas sem saber ok ;)
 
rogerio dos santos em 05/12/2011 04:05:41
Fui uma das vítimas do acidente do dia 1º de Fevereiro e estou ansioso para saber a causa do acidente, pois a estrada estava em boas condições, o onibus também, e o percursso de 80 Km de Miranda até o local do fato é curto para o motorista ter dormido no volante, como foi ventilado por algumas pessoas. Pois todos os dois motoristas tomaram um café no ponto zero, conversaram, e se a causa foi sono ele devia estar "mais muito cansado"
 
Pedro Miguel dos Anjos em 11/02/2011 09:28:37
Primeiramente, os meus sentimentos aos familiares de todos os envolvidos neste fato triste.
Segundo, li alguns comentarios e achei a questão da cadeirinha importante. Mas como a empresa vai ficar sabendo quantas crianças vão viajar? A minha sugestão é cada pai levar a sua cadeirinha e ter um desconto na passagem das crianças. Mas o governo tem que subsidiar as cadeirinhas pois muitos ja tem dificuldades ate de comprar a passagem.
 
Welinton Klassen em 06/02/2011 10:12:03
boa tarde sou um ex-motorista de ônibus rodoviário já passei por situações dificeis nas estradas por conta de motoristas sem experiências nas estradas porem não justifica este acidente minha opinão é rever as leis de trânsitos e uma politica séria sobre a profissão
de motorista profissional.
 
ademilson da silva oliveira em 03/02/2011 12:29:11
Lembramos que dois ônibus da empresa Andorinha bateram de frente em Presidente Prudente SP na rodovia Raposo Tavares, até hoje quando passo pelo local e vejo a capelinha que os familiares construiram, penso nas vitimas; neste caso morreram muitas pessoas; inclusive os motoristas, que não tiveram como contar a historia de como uma fatalidade incrivél desta aconteceu;
 
Eduardo Dalefi em 03/02/2011 11:07:09
MUITO FACIL JULGAR E CONDENAR O MOTORISTA, OU ENTAO JUNTA-LOS TODOS COMO IRRESPONSAVEIS, MAS QUEM NAO TEM CONHECIMENTO DE CAUSA QUE CALE A BOCA...COMO SE SÓ ONIBUS FOSSE IMPRUDENTE, MAS A DIFERENÇA E QUE O MOTORISTA DE ONIBUS TEM HORARIO PARA CUMPRIR, E SE NAO CUMPRIR, O "PASSAGEIRO" JA RECLAMA PARA O MOTORISTA, SE O ONIBUS FOR A 80 POR HORA, O "PASSAGEIRO" JA RECLAMA QUE NUNCA VAI CHEGAR AO DESTINO, OU SEJA, TODOS QUE RECLAMAM DA "VELOCIDADE" DOS MOTORISTA "SAO" OS MESMOS QUE TEM A """PRESSA"""" DE CHEGAR LOGO, E AINDA RECLAMAM DO AR QUE QUEBROU, COMO SE O MOTORISTA FOSSE O RESPONSAVEL, SE O ONIBUS FOSSE "DELE", POBRE DO MOTORISTA QUE TRABALHA 12 HORAS POR DIA TODO DIA TRANSPORTANDO "VIDAS" POR 800 CONTOS AO MES.
 
sandra lima em 03/02/2011 10:39:01
Já fui jogado para o acostamento por um ônibus da Andorinha no trecho Aquidauana / Campo Grande, em plena subida e faixa dupla, quando iniciou a ultrapassagem apontou um carro do outro lado. Ele nao teve dúvidas, buzinou, deu seta pra direita e entrou... fui parar no acostamento... puto da cara! Parei na PRF e fiz o b.o. Ate hoje nao sei se o ônibus ao menos foi parado pelos PRFs.

Irresponsabilidade de mais por parte desses motoristas! Absurdo!
 
Rodrigo Barros em 03/02/2011 08:28:08
Concordo com o questionamento do Sandro, pois existe regras de seguranças de carro de passeio, mas para o transporte coletivo essa Lei é frouxa, como se ônibus não oferecessem riscos aos passageiros.
 
Israel Gomes Monteiro de Sousa em 03/02/2011 08:10:00
É uma realidade que os passageiros do transporte coletivo em geral estão sujeitos a passar, pois o que vemos nas nossas estradas são estradas esburacadas, sem acostamento( principalmente indo para Corumbá), os nossos governantes não se dão conta que a população esta crescendo e com isto o fluxo de gente viajando é maior, tem pessoas mal preparadas tomando conta de orgãos que cuida da fiscalização das obras em nossas estradas e parece que aqui o MS tudo é mais lento, as estradas começam a ser reformadas e nunca termina e quando termina parece que nem mexeram nela, ai a causa é esta, 2 ônibus da mesma empresa batendo na traseira do outro, com certeza o da frente freou para não atingir um buraco ou animal na pista e o que vinha atras não conseguiu desviar, livrando somente a parte do motorista.
Com respeito a diferença de horário, pois provavelmente um saiu 30 minutos ou uma hora antes do outro, deve-se ao fato do que saiu primeiro ter que passar pela cidade de Anastácio e Aquidauana.
Com respeito a velocidade é sabido por toda autoridade e principalmente pela PRF que fiscaliza o trecho, que os tacografos dos onibus desta empresa sempre marca 80 ou 90 mais a velocidade real é 110 Km por hora, pois um carro pequeno a 100 por hora não ultrapassa nem a pau um ônibus deste.
Governantes, investiguem que será achado o responsável.
 
Macos Orejana em 03/02/2011 07:48:30
SERA QUE NAO ESTA DE REVER .....SO UMA EMPRESA DE ONIBUS FAZ PARA CORUMBA !
 
EMILIO MARCOS em 03/02/2011 07:25:08
no meu ponto de vista a imprudencia dos motorista de onibus e demais ele nao respeitam a velocidade exigida para tal. so vivem correndo por causa dos atraso a impresa e culpada por nao fiscalizar eles que ten de cumprir horario. se nao sao punidos . E mais a policia rodoviaria e muito negligente no que diz tocante a fiscalizaçao do trafico dos veiculos eles se meten muito en resvista nos veiculos nao cuidam da velocidade dos veiculos pensan so en prender drogas e outro tipos de descaminho esquecem do principal que e a velocidade , mal condiçoes de veiculo que nao deveriam estar rodando. sinalizaçoes orrivel nos veiculos etc
 
anselmo ferreira da silva em 03/02/2011 04:27:35
Gostaria que o leitor Ademir C Costa antes de qualquer comentario verificasse as informaçoes antes de postar, pois a empresa Reunidas opera dentro do estado somente a linha de Campo Grande a Bauru, SP, indo por Três Lagoas, que fica no outro extremo do estado, não passando nem próximo a Ponta Pora, então antes de denegrir a imagem da companhia, que verifique a empresa em questão.
 
Reunidas Paulista de Transportes em 03/02/2011 02:31:06
Outro dia eu estava indo para Ponta Porã-MS e um ônibus da empresa Reunidas me deu uma fechada e o motorista ainda ficou me fazendo gestos obcenos.
Atrás do ônibus estava escrito "Como Estou Dirigindo". Peguem a placa e horário e liguem pessoal, só assim poderemos resolver. Se não resolver liguem na ANTT e denúncie, faça o que eu fiz. Deixa ele pensar que ganhou e procure seus direitos.
 
Ademir C Costa em 03/02/2011 02:15:54
Alguém pode me responder essa pergunta"Porque nos veiculos de passeio é obrigatório o uso de cadeirinhas para menores de 07(sete) anos e nos onibus tanto urbano como intermunicipais isso não é cobrado?" Tanto é que o bebê de 08(oito) meses que viajava no colo do pai morreu no acidente............
 
mario marcio em 03/02/2011 01:41:50
Acredito que não devemos ficar tentando achar de quem é a culpa se é do motorista, se pe da empresa, se é da estrada, se é do ônibus, enfim...
Acidentes acontecem, isso ninguém quer ver, é um fato que ninguém quer que ocorra, mas infelizmente acontece.
A Andorinha é uma grande e séria empresa, esse trecho é muito bem atendido por ela, e talvez por um descuido, alguma coisa veio a gerar o acidente.
Deveria ter fiscalizações nas rodovias, a Polícia Federal nao pode permitir imprudências como nosso amigo Rodrigo Barros disse.
E interessante a posição do Sandro Lima, deveria existir mesmo uma cadeirinha nos ônibus, lugar de criança não é no colo do pai.
A criança deve estar protegida, porque nao importa o veículo, o aciente acontece do mesmo jeito.
Da mesma forma como aconteceu com 2 ônibus, poderia ser 2 carros.
A questão é a segurança.
Eu duvido que os passageiros estavam usando o cinto de segurança. Pois o cinto evita impactos, o cinto nao deixa que o corpo seja arremessado, enfim...
Entao quando um acidenet acontece tem uma série de coisas a serem questionadas.
Não adianta falarem da empresa, do motorista, porque tem que ver as condições da estrada também.
É necessario e importante ver se os veículos respeitam limite de velocidade, enfim...
pra isso tem que ter fiscalização, tem que ter um controle pra que nao ocorra mais problemas como este.
 
Thainan de França Barbosa em 03/02/2011 01:30:54
As pessoas criticam os motoristas mas não sabem que eles são sugados pelas empresas com escalas desumanas, se reclamam tomam ganchos e são ameaçados de ser demitidos pelas empresas, digo isso por que conheço profissionais do volante que trabalha inclusive nessa empresa que se envolveu nesse acidente, vive reclamando constantemente de seus sacrifício e das escalas absurdas.
 
joao simoes em 02/02/2011 11:03:46
Acredito que duas coisas contribuem em acidentes com ônibus. O Primeiro são as rodovias do Brasil que são precárias. Infelizmente as melhores estão na iniciativa privada é isso gera um ônus aos usuários com pedágios. Outra coisa são estes motoristas. Uma categoria mal valorizada com péssimas remunerações e muitas vezes suas escalas não são respeitadas pelas empresas principalmente em finais de ano ou feriados prolongados. Em consequência disso, elas recebem passageiros acima da demanda o que há uma sobre cargas aos motoristas. O que adianta estas companhias terem frotas mordenas se os motoristas não são valorizados. Em quanto isso vemos pessoas inocente pagando com suas vidas. Até quando vamos conviver com isso?
 
André Lima da Silva em 02/02/2011 11:02:31
Fatalidades existem... mas o que não pode continuar é a imprudencia! Viajo sempre na viação motta e vejo quantas barbaridades são cometidas pelos motoristas, ultrapassagens perigosas, alta velocidade e em novembro de 2010 saindo de Nova Alvorada com destino a Ivinhema o motorista dormiu e pegou o sentido contrario, por sorte um passageira ao perceber que o onibus iria bater de frente com uma carreta , começou a gritar para acorda-lo. Ele ainda ficou bravo!
 
Silvia Mara M. Gomes em 02/02/2011 10:41:33
Esta mesma empresa matou um monte de passageiros anos atras na região de Assis-SP, será que o processo de seleção dos motoristas é por capacidade ou por "QI" quem indicou?.
Neste acidente em SP tambem foram dois onibus da mesma empresa, agora se repete aqui no nosso Estado, cade a ANTT fiscalizando, ou será que tem os acertos para tudo ficar tranquilo e rodar de qualquer geito. E BRASIL!!!!!!!!
 
jose antonio braga cesar junior em 02/02/2011 10:39:03
Eu moro em Campo Grande e trabalhava em Corumbá. Vi cada coisa de arrepiar o cabelo! Era motorista querendo tirar atraso pois a P.R.F( Polícia Rodoviaria Federal) faz os ônibus perderem muito tempo quando fazem a revista nos passageiros. Também vi motorista falando ao celular descaradamente e, isto é uma tremenda falta de
irresponsabilidade. Tive problema de saúde por causa do Estresse nas viagens....
 
Maria Luiza em 02/02/2011 09:48:38
agora que a coisa ta feita é facil condenar os motoristas do onibus. mas na verdade todos que estão comentando nem sabe do que realmente aconteceu o acidente. sendo que tem motoristas inrresposaveis sim mas tem muitos que são pai de familia que tem uma esposa e filhos esperando pelos mesmos, e são muito responsaveis sim e passam por sufocos com tantos motoristas de carros pequenos que andão com luz alta ao cruzar os onibus e fecham outros carros na estradas e alguns que bebem e nem tem noção do fazer na estradas. então deixem com a pericia para o laudo final.
 
luiz carlos em 02/02/2011 08:45:13
Não falam besteira não!!! O Egito está lutando por uma democracia, que nosso pais já conquistou, e o acidente é uma fatalidade, pois conheço muito bem essas empresas, elas andam só com pneus novos, e tem dois motoristas de C.Grande/Corumbá e o asfalto está uma beleza neste trecho do acidente, os motoristas não andam dopados não, eles são seres humanos, isso só pode ser falha humana, todo mundo erra, só que quando o motorista erra muita gente sai ferida.
 
Paulo Sérgio de Lira em 02/02/2011 08:25:20
Eu sou motorista de ônibus de turismo, eu lamento a morte da criança, mais lendo os depoimentos das pessoas eu fiquei intrigado com a insatisfação das pessoas. só queria lembrar que: a muito tempo ñ tíamos acidente de ônibus com vítimas no nosso estado, portanto, devemos medir um pouco as palavras antes de meter a lingua suja nos motoristas de ônibus.
 
Roberto semedo em 02/02/2011 08:23:51
''A FATALIDADE PODERIA SER BEM MAIS... SE VENDO QUE SE TRATA DE 2 ONIBUS DE LINHA... TODO O CUIDADO É POUCO...AS IMPRUDENCIAS ACONTECEM, E TAMBEM MESMO TENDO TODO O CUIDADO, O IMPOSSIVEL ACONTECE...
 
CIDAO PINHEIRO em 02/02/2011 08:23:43
Olha os motoristas hoje estão abusando da velocidade e não pensa que estão transportando pessoas, não da valor a sua própria vida, deveriam pensar que a vida é uma só. E respeitar as pessoas que são transportadas.
 
aparecida jose dos santos em 02/02/2011 08:11:50
Eu sou o irmão do Eduardo de Freitas Pires , ele fraturou a perna direita na região da canela . Já foi atendido pelos médicos da Santa Casa de Campo Grande ,foi medicado e teve a perna engessada , ele passa bem e esta em casa com a familia
 
Fábio de freitas Pires em 02/02/2011 08:10:14
bom primeiramente e muito triste o que aconteceu pelo fato de ter
como vitima esse bebe ,segundo lugar concordo com o sandro cade as cadeirinhas ?
se cobram nos carros por que nos onibus tambem nao?eles sao veiculos automotores .se tem tanta cobrancas dos veiculos de passeios ,por que os onibus nao adequadam a essas regras ?
 
viviane sei em 02/02/2011 07:37:25
Quem lida um pouco com transporte intermunicipal, sabe que a Agepan é responsável por fiscalizar a qualidade do transporte rodoviário. Mas, acredito que muitas vezes, eles ficam mais preocupados com reclamações com relação a odores e má conservação dos veículos do que com a qualidade do serviço prestado. Há um tempo, havia uma grande fiscalização com relação aos discos de tacógrafo dos ônibus. Basta pegar os discos destes veículos envolvidos e ver qual a velocidade durante essa viagem. Com certeza, vamos achar valores elevados. Os ônibus da empresa em questão são vistos com frequência abusando das leis nas estradas. Vamos ficar de olho. Parabéns aos parceiros do Campo Grande News pela reportagem.
 
Mário Salgado em 02/02/2011 06:54:27
Caro colega Sandro Lima, provavelmente tem algum interesse político e/ou sociedade (anônima), você (s) já reparou (repararam) que os taxis também não tem obrigatoriedade; por quê será. Qual a diferença dos veículos. Ou os taxistas dirigem melhor que todo mundo? Ou têm sensor contra acidentes de trânsito e hair-begs para todos os passageiros. Seria uma boa idéia colocar hair-begs nas poltronas dos ônibus inclusive dos coletivos urbanos. Que DEUS conforte a familia do bebê.
 
alicio lima r em 02/02/2011 06:51:13
è lamentável isso ter acontecido, pois o meu filho estava neste onibus e saiu com uma perna quebrada, mas lamentável mesmo é o casal que perdeu a nenem , não tem família aqui, não conhece ninguem em MS e estão sozinhos sem notícias um do outro, muito triste mesmo.
 
suzy pires em 02/02/2011 06:48:23
fatalidades acontecem mas o que se estamos vendo nas estradas é brincadeira uma falta de responsabilidade geral, ônibus com pneus carecas desde que sou criança eu vejo estradas sem acostamento e motoristas cada vez mais dopados para aguentar a correria, talvez isso aconteça pois não da muito retorno a não ser para as empresas que tampam buracos. Mas mesmo assim eu acho que a culpa é nossa, olha o exemplo do EGITO o povo briga pelos seus direito, e nos o que fazemos.
 
FABIO LUIS MORAES NUNES em 02/02/2011 05:46:40
estes motoristas de onibus andam correndo muito, nos onibus esta escrito velocidade controlada 80kmh, agora eu quero ver quem passa por um onibus a menos de 120 kmh, e tem mais eles fazem ultrapassagens em subidas, curvas perigosas, e as vezes ate obrigam o condutor de veiculos menores a sair para o acostamento, porque velocidade e tudo igual nao existe isso de falar que 80kmh de um onibus e 110 kmh para carros e tudo mentira a velocidade e a mesma, e quem fiscaliza isto?
 
paulo dias holanda em 02/02/2011 05:36:15
QUANDO PERGUNTEI ;TEVE VÍTIMA FATAL , ME RESPONDERAM Só UMA CRIANÇA.ISSO É BRASIL PENSEI SÓ ?QUE PENA POR IMPRUDÊNCIA DE ADULTOS SEIFA A VIDA DESSE BEBÊ;CABE DIZER . VINDE A MIM AS CRIANCINHAS PORQUE DELAS É O REINO DE DEUS .CADÊ A FISCALIZAçÃO TÃO AUSTERA , COMPETENTE ? NESSE HORÁRIO NÃO TEM NINGUÉM DE PLANTÃO? E O MORTORISTA,FAZ SUAS PRÓPRIAS LEIS .NAÕ FOI SÓ UMA CRIANÇA FOI UMA PESSOA,UMA VIDA NO INÍCIO QUE DÔ,
 
josé da silva em 02/02/2011 05:23:50
Parabéns pela reportagem, pois foi o único site que citou o nome da empresa de Ônibus envolvida no acidente. Estranha-me o fato do acidente entre os ônibus ocorrer no mesmo sentido, destacando-se que os horários de partida entre eles, difere em 30 minutos.
 
André Figueiroa em 02/02/2011 04:46:15
Existe um cinto de segurança próprio para bebês que andam de ônibus, onde o mesmo é preso ao corpo do passageiro adulto. Muito seguro para uma situação de impacto.
 
Angelita Druzian em 02/02/2011 04:45:17
Eu sempre estou viajando e vejo que pode ser culpa dos motorista mesmo.
eles abusam da velocidade e das ultrapassagem, eles fazem uma verdadeira roleta russa nas estradas.
e quem paga é os inocente que agora estão enfermo.
 
alziro junior em 02/02/2011 04:38:48
Isto tem de ser apurado com rigor! Pois vemos nas estradas estes onibus correndo muito, tanto, que carros tem dificuldades em fazer as ultrapassagens. Aí vem a pergunta quem está fiscalizando estes motoristas?
 
JULIANO MARQUES em 02/02/2011 03:51:47
Aí eu me pergunto, porquê tanta cobrança em cadeirinhas em carros de passeios se os ônibus não utilizam, nao tenho certeza mas o risco deve ser o mesmo, por que será que o governo não aplica essa regra aos onibus tb?
 
Sandro Lima em 02/02/2011 03:39:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions