A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

27/05/2013 16:25

Justiça mantém preso motorista que fez racha na Duque de Caxias

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira
Local do acidente, na manhã seguinte. (Foto: Marcos Ermínio)Local do acidente, na manhã seguinte. (Foto: Marcos Ermínio)
Desembargadores negaram habeas corpus na sessão desta segunda-feira. (Foto: Vanderlei Aparecido)Desembargadores negaram habeas corpus na sessão desta segunda-feira. (Foto: Vanderlei Aparecido)

Continua preso o universitário Ryan Douglas Wehner Vieira, envolvido em racha que terminou em acidente e morte no dia 31 de março deste ano, na avenida Duque de Caxias, em Campo Grande. Nesta segunda-feira, os desembargadores da 1ª Câmara Criminal, por unanimidade, negaram o pedido de habeas corpus.

Veja Mais
TJ decide na segunda-feira se rapaz que fez racha fica ou sai da prisão
Justiça ouve em junho sobrevivente de racha e mais 11 pessoas

Ryan dirigia um C3, que, de acordo com a Polícia Civil, disputava racha com o Polo conduzido por Marcus Henrique de Abreu, de 22 anos.

A disputa entre os veículos começou no cruzamento das avenidas Afonso Pena e Duque de Caxias. Alguns metros depois, houve o acidente que envolveu ainda mais dois automóveis.

O Polo acabou batendo em um poste, derrubando-o. O carro partiu ao meio e Marcus morreu horas depois na Santa Casa. A namorada dele, que também estava no automóvel, Letícia Souza dos Santos quebrou o braço esquerdo e ficou quatro dias internada.

Ryan foi autuado em flagrante e já teve o pedido de liberdade provisória negado. Está marcada para o dia 4 de junho a primeira audiência sobre o caso, em que serão ouvidas testemunhas de acusação.
O advogado de Ryan, Pedro Paulo Wanderley, disse que pretende fazer novo pedido de liberdade depois da audiência.




A justiça tem que começar a punir estes abusados. A lei existe, mas não se cumpre.
 
Antonio Reis em 27/05/2013 17:40:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions