A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

16/07/2012 18:14

Mal a vida adulta começou, um acidente mudou os planos

Elverson Cardozo
Ao lado da namorada o tempo no hospital parece passar mais rápido. (Foto: Elverson Cardozo)Ao lado da namorada o tempo no hospital parece passar mais rápido. (Foto: Elverson Cardozo)

Em uma única manhã a vida de Hideobrando Viana Saito mudou. A rotina era a mesma, o caminho para buscar a namorada também. A diferença é que naquele dia, no mesmo horário, o rapaz de apenas 19 anos, que pilotava uma motocicleta, sofreu um acidente de trânsito. Após ser atingido por um caminhão, o veículo que conduzia foi arrastado por cerca de 16 metros. Hideobrando também.

Veja Mais
A dor da família de Keverson, um menino que se foi aos 6 anos
Aos 63 anos, "seo" Jair vive entre o medo e o sonho de voltar a andar

“É um milagre”, resume, ao tentar explicar como está vivo para contar a história. Naquele dia, uma quarta-feira, ele saiu da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) - onde é acadêmico do terceiro semestre de Direito - voltou para casa e foi buscar a namorada no serviço, como sempre fazia.

No caminho, mesmo na via preferencial, foi colhido por um caminhão que, segundo testemunhas, trafegava em alta velocidade.

O acidente aconteceu há quase 1 mês, no dia 27 de junho, no cruzamento da avenida Ulisses Serra com a rua Belo Horizonte, no Jardim Imá, em Campo Grande.

“Lembro de poucas coisas. Lembro que tomei uma pancada, provavelmente do eixo do caminhão, disse. “Na cabeça de quem sofreu um acidente a única coisa que a gente pensa é no que esta acontecendo com você. Na hora a gente não consegue raciocinar, assimilar”, acrescenta.

“É um milagre”, diz Hideobrando Viana Saito, ao tentar explicar como está vivo. (Foto: Elverson Cardozo)“É um milagre”, diz Hideobrando Viana Saito, ao tentar explicar como está vivo. (Foto: Elverson Cardozo)

Mesmo ferido, Hideobrando conseguiu dizer o número do telefone da namorada a uma testemunha que estava no local e havia presenciado a colisão. Foi ela quem ligou para Lais Freitas Monteiro, de 19 anos.

“Ela falou que meu namorado tinha sofrido um acidente. Na hora eu achei que tinha sido bem pior”, contou. Hideobrando fraturou os dois fêmures, a tíbia e sofreu traumatismo craniano. A pancada foi tão forte que ficou desacordado por três dias.

Hoje, 19 dias depois, já era para o motociclista estar em casa, mas uma febre repentina o impediu. Ele está internado na Santa Casa e já passou por três cirurgias. A última foi na quinta-feira (12).

A mãe e a namorada é quem passam a maior parte do tempo ao lado dele. Se revezam a cada 12 horas. Companhia que ele passou a valorizar muito mais.

“Você vê que as coisas menores são as mais importantes e que o mais importante não é só a sua vida, mas daquelas pessoas que você pode deixar para trás”, afirmou Hideobrando.

Para o acadêmico, as principais mudanças na vida de alguém que é vítima de um acidente de trânsito começam pela independência. “Você se sente pequeno e vê o quanto necessita de ajuda. Toda a minha rotina mudou”, disse.

Toda a minha rotina mudou”, declarou o motociclista. (Foto: Elverson Cardozo)"Toda a minha rotina mudou”, declarou o motociclista. (Foto: Elverson Cardozo)

Mas o acidente, declarou, “tinha que acontecer”. “O que tem que acontecer, acontece”, disse.

Agora, ficou a lição: Motocicleta nunca mais. Benefícios como flexibilidade, agilidade e “aquela sensação gostosa” também trazem consigo o perigo evidente, avalia o jovem. “São os benefícios, mas tem os malefícios”, explica.

Para Lais Freitas, um alívio saber que o namorado embora com as lesões, tenha saído vivo do acidente. “Eu percebi que o controle da vida não está em nossas mãos”, disse. "E o trânsito não depende só de você", finalizou o jovem.

Hideobrando Viana Saito deve deixar a Santa Casa nesta terça-feira (17). A previsão é de que ele fique ao menos 7 meses sem colocar os pés no chão.




Grande vencedor!!! Parabéns rapaz por ter sobrevivido a este duro golpe em sua vida! Tenho fé em Deus que você conseguira superar o problema e retomar sua vida. Toda força de Deus para você e seus familiares. Quanto ao que você disse na entrevista, eu descordo, pois apenas coisas boas tendem a nos acontecer, mas infelizmente pela imprudência, imperícia e negligência de outros, nos tornamos vítimas
 
Reinaldo Fernandes em 17/07/2012 12:00:31
Parabens rapaz pela sua auto estima, mas nao desanima nao, concordo com vc que acidentes acontecem, nao importa como vc esta, de carro , moto, aviao, o que temos que ter e cuidado, atençao para podermos evitar, a vida segue. Parabens a vc tambem por ter essas pessoas do seu lado, vejo que sua namorada e muito linda é e dificil uma pessoa nas horas dificeis ficar ao seu lado. fe em deus.
 
Antonio Garcia em 17/07/2012 02:06:24
MEU CARO IRMÃO HIDEOBRANDO , QUANTO AO SEU COMENTÁRIO A RESPEITO DO ACIDENTE QUE TINHA QUE ACONTECER EU DISCORDO , DEVEMOS SIM TODOS OS DIAS NOS COLOCAR-MOS NA PRESENÇA DE DEUS E PEDIR A ELE PROTEÇÃO , AI VOCÊ VAI PODER ANDAR DE MOTO , BCICLETA DE CARRO E NADA VAI TE ACONTECER, PORQUE NA PALAVRA ESTA ESCRITO MIL CAIRÃO A SUA DIREITA DEZ MIL A SUA ESQUERDA E NÃO SERÁ ATINGIDO.
 
claudio salina em 16/07/2012 07:50:29
Para DeUS TUDO É POSSIVEL FORÇA Hideobrando , e para os condutores fica a atenção quando dirigem vidas nas ruas...
 
Larissa Areco Rodrigues em 16/07/2012 07:30:54
Excelente reportagem. Faz-nos refletir não somente no acidente de transito em si. Faz-nos ir alem a pensar na família, nos amigos a mudança na vida de uma vitima de acidente e lembrarmos que todos os minutos que passamos com as pessoas que nos amam e fundamental, pois elas que nos apoiaram nos momentos mais difíceis.
 
Kaio Feraz em 16/07/2012 07:02:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions