A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

19/12/2011 20:00

Motociclista que colidiu em ônibus perdeu o filho em acidente há 4 meses

Nadyenka Castro e Paula Maciulevicius

Segundo familiares de Raimundo Roberto de Brito, ele estava abalado por causa da morte do rapaz de 18 anos. O estado de saúde dele é grave

Na Santa Casa, família de Raimundo aguardava informações. (Foto: João Garrigó)Na Santa Casa, família de Raimundo aguardava informações. (Foto: João Garrigó)
Motocicleta pilotada por Raimundo bateu na traseira do ônibus. (Foto: João Garrigó)Motocicleta pilotada por Raimundo bateu na traseira do ônibus. (Foto: João Garrigó)

Raimundo Roberto de Brito, 42 anos, vítima de acidente na avenida Afonso Pena, em Campo Grande, no início da tarde desta segunda-feira, perdeu o filho - também em acidente - há quatro meses. Segundo familiares, ele ainda está bastante abalado por causa da morte do rapaz.

“Ele está muito triste. Hoje, não foi nem trabalhar”, diz a vendedora Marlene Roberto de Brito, 31 anos, sobre o irmão que está internado em estado grave na Santa Casa.

Segundo ela, Raimundo trabalha como autônomo na venda de salgados e ainda não superou a morte do filho, Douglas Roberto Cansado de Brito, 18 anos. O jovem morreu em acidente na madrugada do dia 6 de agosto.

Mãe de Raimundo, Cleuza Roberto de Brito, 67 anos, aguardava informações sobre o filho junto com Marlene no saguão do pronto socorro e disse estar preocupada. “Nós já estávamos abalados com a morte do meu neto, agora, acontece isso. Estou aqui apegada com Deus. Só ele para dar força”.

Marlene e o irmão, Antonio Roberto de Lima, 43 anos, falam que Raimundo não queria dar a motocicleta para Douglas, mas o jovem, que recém havia tirado a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), insistiu muito e o pai não conseguiu manter o “não”, e ele acabou morrendo em colisão com automóvel na Pioneiras.

Segundo Antônio, Raimundo constantemente é visto vestido com a camiseta que a família fez em homenagem a Douglas e por vezes falou que ele é quem deveria ter morrido no lugar do filho. Antônio conta ainda que Raimundo andava estressado no trânsito “fazendo coisas que não fazia antes”.

Acidente - Raimundo pilotava uma Honda CG 125 e bateu na traseira de um ônibus que estava parado em um ponto de embarque e desembarque em frente ao Shopping Campo Grande.

Ele foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para a Santa Casa.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions