A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

19/05/2014 10:22

Mulher atingida por carro que invadiu contramão tem perna amputada

Aliny Mary Dias
Laudiceia passou por cirurgia de amputação na madrugada de hoje (Foto: Simão Nogueira)Laudiceia passou por cirurgia de amputação na madrugada de hoje (Foto: Simão Nogueira)

Aos 35 anos, Laudiceia da Silva teve a perna esquerda amputada durante a madrugada desta segunda-feira (19). A mulher era passageira de uma moto que foi atingida por um carro que invadiu a contramão, na manhã de ontem. O acidente ocorreu no cruzamento da Avenida Euler de Azevedo e Rua do Seminário.

Veja Mais
Mulher atropelada por carro ainda espera cirurgia e pode perder a perna
Carro invade contramão, atropela e deixa mulher gravemente ferida

A cunhada da mulher, Juriely das Dores Souza, 25 anos, conta que a decisão da equipe médica da Santa Casa em amputar a perna de Laudiceia foi a única saída para salvar a vida dela. “Ela está conformada porque ou era a perna ou a vida dela”, explica a cunhada.

Laudiceia passou pelo procedimento durante a madrugada e está em estado estável na enfermaria da Santa Casa. O marido dela que conduzia a moto, Delson Ricardo Doreles, 37, precisou ter parte de um dos dedos amputados e também segue internado na enfermaria.

Acidente - Quando trafegava pela Avenida Euler de Avezedo, esquina com a rua do Seminário, por volta das 6h de onte (18), a moto de Delson foi atingida por um carro que invadiu a contramão, logo após passar pelo semáforo. A esposa que estava junto com ele teve fratura exposta na perna esquerda.

Delson contou que seguia na direção ao centro da cidade e ao ser surpreendido tentou desviar do veículo, que seguia na direção do bairro. Segundo ele, a moto chegou a deixar marcas na lateral do Gol, de cor prata. De acordo com Delson, em cerca de 10 minutos a Polícia Militar chegou ao local. O motorista do carro fugiu sem prestar socorro.




Vejam só, mais um crime de transito onde aparece uma moto e um carro no cenário e quem está errado novamente? O CARRO, por não respeitar o motociclista que anda devidamente dentro da lei, a policia de Campo Grande é uma instituição viciada em parar motos, os policiais certamente não sabem nem como abordar um condutor de carro, eles só param moto achando que isto resolverá o problema de acidentes de transito em Campo Grande, o problema é que os numeros só aumentam e ninguem tem a humildade de dizer, "realmente, é melhor começar a parar carro tambem, já vimos que o problema não são as motos".
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 19/05/2014 15:03:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions