A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

06/08/2013 22:05

Mulher sofre epilepsia, atinge Biz e mata jovem de 23 anos no Tiradentes

Viviane Oliveira

Uma jovem de 23 anos morreu ao ser atingida por um veículo Gol na Avenida Oceania, no bairro Tiradentes, na noite desta terça-feira (6), em Campo Grande. Mayara Cristina Calado morreu no local do acidente.

Veja Mais
Idosa morre na Santa Casa ao ser atropelada por motociclista sem CNH
Para polícia, motorista ainda 'não se tocou' sobre multas mais caras

De acordo com a Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito), Mayara seguia em uma moto Honda Biz no sentido bairro/centro, quando foi atingida na traseira por um veiculo Gol, que estava no mesmo sentido, conduzido por Lea Rejane Ocampos, 39 anos.

Com o impacto, a piloto foi arremessada a 31 metros. Já a moto e o veículo foram parar a 500 metros do ponto de colisão. O Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) chegou a ser acionado, mas a vítima morreu no local.

Segundo informações da Ciptran, Lea, que estava junto com o filho, contou que teve um ataque de epilepsia enquanto dirigia, porém não foi confirmado pelo Samu e nem pela Polícia. Lea entrou em estado de choque e foi liberada para ir ao médico. Ela e o filho não ficaram feridos.

Ainda conforme a Polícia de Trânsito, Mayara não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Em menos de 24h, esta é a segunda morte no trânsito da Capital. Na noite de ontem, morreu no hospital Nancy Melo, 64 anos.

Ela foi atropelada na tarde desta segunda-feira (5), por uma moto Suzuki, conduzia por Smailley Engles Silva, 18 anos, no cruzamento da rua Thirson de Almeida com a Arquiteto Alves Mancini, no bairro Aero Rancho.

Nancy chegou a ser encaminhada para a Santa Casa, onde passou por cirurgia, mas não resistiu ao ferimento e morreu. Conforme a Polícia, Smailley não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. No entanto, o jovem foi autuado por falta de permissão para dirigir e lesão corporal dolosa.

Idosa morre na Santa Casa ao ser atropelada por motociclista sem CNH
Uma mulher de 64 anos morreu na noite desta segunda-feira (5) na Santa Casa depois de ter sido atropelada por uma moto na tarde do mesmo dia, no cruz...
Contramão é a única rota em cruzamento esburacado
Moradores da Rua Rio de Janeiro, no bairro Monte Castelo, reclamam que os buracos se multiplicam a cada chuva. Para piorar a situação, o cruzamento c...



EU TBEM ACHO QUE , UMA PESSOA QUE PASSA POR ISSO NÃO IRIA LEVAR O CARRO EM LINHA RETA POR UMA DISTANCIA NA QUAL ELA LEVOU ... QUE DEUS ..TENHA MISERICORDIAAAAAAAAAAAAAA DA PESSOAS QUE COREM NESSE TRANSITO ,,,, DEUS SABE BEM QUE ESSES MOTORISTAS SÃO UM PERIGO PARA NOSSA NAÇÃO
..... QUE A JUSTIÇA DE DEUS SEJA FEITA .....
 
Andreia Batista de Souza em 08/08/2013 10:00:13
Q HISTORIA SEM PE E SEM CABECA,, ELA ATINGIM A BIZ COM EPLEPISIA E CONTINUOU DIRIGINDO E PASSANDO POR OBSTACULOS POR 500 METROS PELO AMOR DE DEUS ISSO E CONVERSAAA FIADAAA..
 
rogerio oliveira em 07/08/2013 14:33:01
Até quando vai ser assim?????
As pessoas correndo como se estivesse numa pista de corrida!!!
Mayara calado
#Descanse em paz#


 
Lucimara Calado em 07/08/2013 14:01:05
Eu não acredito, na versão desta senhor, sou morador deste bairro deste 1982, pois Av. Oceania deveria ter sido feito a outra mão, pois a mesma é mão duplas, uma via que vai e outra via que vem, mas da esquina com a Av. José Nogueira Vieira esquina com Av. Oceania
são duas pistas separadas com canteiros no meios, mas no mapa da prefeitura consta já asfaltada, mas se virificar só um lado que é asfalto e outro ainda não foi duplicado, falta a secretária de obras do municipio criar vergonha na cara, e executar o outro lado da pista e colocar um semafaro na esquina, pois o fluxo de veiculos no horário das 17:00 horas é muito intenso, com caminhão, carreta, ônibus, onde tem acesso ao morenão, então fica aqui o nosso pedido a autoridades que tomam providência o mais rápido possivel,
 
LOURIVAL APARECIDO DO CARMO em 07/08/2013 13:19:27
O fato é que, com CNH ou sem CNH, a pessoa que estivesse no mesmo local que Mayara, também seria vítima!
 
aldair garcia de paula em 07/08/2013 12:50:23
Nao é a primeira vez que morre gente nessa rua. Nessa rua passa todos os dias, milhares de pedestre, inclusive as crianças que se dirigem a escola e Salesiano Ampare. Quero saber se nada vai ser feito, do jeito que está não pode continuar. Cade, os políticos que só aparece nas eleições. Que Deus conforte mais uma família vitima desse trânsito infernal.
 
Terezinha de Jesus de Souza em 07/08/2013 12:31:18
muiiito triste vi a Maiara numa situação que so deus mesmo...
as pessoas terião que ter mais conciencia ... e ver que nossa cidade esta cada ves mais
tirando vidas de pessoas queridas... meus pesames familiares de maiara
 
Dellys manoela em 07/08/2013 12:23:52
como pode! essa cidadã com esse problema estar na direção de um veículo,o fato da condutora da moto não possuir habilitação não minimiza a responsabilidade da condutora do veículo que veio a atropelar a vitima já que a mesma assumiu o risco ,é uma pena pois é mais uma vitima fatal no trânsito ,uma vida que se vai ,que DEUS conforte o coração da família dessa moça tão jovem que se foi .
 
daniel soares em 07/08/2013 11:35:24
Que Deus conforte a família da Mayara,hoje quando me dirigia ao meu serviço,ainda na Gury Marques vi uma mulher que sem acionar a seta começou a entrar para a faixa da direita qdo viu uma moto do lado retornou p a esquerda e voltou para a direita novamente sem a seta,por pouco não atropelou um motociclista que estava ao lado,logo depois na Rui Barbosa fui fechada por um homem em uma caminhonete que saiu de uma rua lateral entrando na minha frente,então creio que não é o sexo de um motorista que define a responsabilidade ao volante,mas sim a irresponsabilidade de quem dirige e de quem da o carro para uma pessoa que tem problema de saúde(se é que tem)dirigir,sinto muito pela moça.
 
Teresa Moura em 07/08/2013 11:34:32
Se foi ataque epiléptico, NÃO pode estar dirigindo (tanto que o tal "ataque" causou uma tragédia desta) - isto é um ponto. Outro: Se não se constatou a "epilepsia" (ou mesmo se constatando), e com uma vítima fatal, jamais se pode ser liberado o causador "para ir ao médico" e de lá não serem feitos os procedimentos legais referentes ao dano causado. Que se acompanhem atentamente este caso (a imprensa precisa esclarecer também).
 
Elza Moura em 07/08/2013 11:23:15
Se não pode, não dirige, vai de ônibus ou de Táxi.
 
Carlos Magno em 07/08/2013 11:19:38
Essa não pode sequer chegar perto de um veículo quem dirá dirigi-lo, o esses exames do DETRAN são uma vergonha, falo por mim mesmo que uso óculos e preciso e só uso para dirigir se quiser, pois passei no exame sem óculos, dai fui renovar, minha vista já tinha piorado e mesmo assim, nem um exame sequer fizeram, foram logo me dando mais 5 anos de carteira. Por sorte sei das minhas limitações e só dirijo com óculos, mas se fosse como essa mutação ai que matou a pobre moça que independente de ter ou não uma cnh, não merecia uma morte horrenda como essa. E para aqueles como o tal "jose alceu! que acham que foi uma fatalidade, estão muito enganados, não é fatalidade, é crime mesmo, a infeliz estava dirigindo em alta velocidade, prova disso é onde ela jogou a pobre coitada e a moto a 500m
 
Charles Luciano em 07/08/2013 11:12:06
Meus caros, a referida doença tem diversos graus de complexidade, sendo assim um pessoa que a tem pode sim dirigir!!! Consultem antes de falar!!! Vale ressaltar que quando a pessoa tem um ataque fica com o corpo rígido, sendo assim pode muito bem ser este o motivo da aceleração do carro. Parem de ser hipócritas sim, isso pode acontecer a qualquer momento e com todos nos. A motorista foi ao medico sim, mas não foi dirigindo, foi levada por um familiar, e logo em seguida se apresentou a delegacia, como consta em outras reportagens!! Mas sempre fica mais fácil julgar o outro sem saber realmente o que se passa. Por favor!!
 
Larissa Castro em 07/08/2013 10:45:45
Deixa eu ver se eu entendi... Ela teve o ataque de epilepsia enquanto dirigia (o que polícia e nem Samu confirmaram de fato se é verdade), matou a jovem e ainda foi liberada pra ir ao médico?
Como assim, foi liberada pra ir ao médico?! Isso não existe!!
 
Emilly Silva em 07/08/2013 10:44:40
Esse povo não entende q não era uma unidade de táxi, mas sim um simples carro Gol com propaganda da radio taxi, esse povo precisa olhar e entender os dois lados da historia.
 
alexandre peres em 07/08/2013 10:29:11
Muito fácil, agora pra ela alegar isso, uma pessoa que sofre um ataque epilético jamais sai do carro bem orientada falando que teve um ataque epilético, meu esposo sofre desse mal, quando vai dar e logo apos ocorrer ele leva horas pra saber exatamente onde esta, e isso não acontece só com eles e sim com todos que tem essa doença, vale ressaltar que nem a equipe medica constatou realmente isso, pois logo depois a autora pegou seu filho e foi ao medico, fica a duvida foi ataque?
 
walkiria cristina lemes de lima em 07/08/2013 10:10:14
E desde quando ter CNH quer dizer que sabe dirigir?? Neste caso, a assassina(sim, assassina) tinha CNH e matou uma inocente que não tinha CNH. Neste caso o que valeu a condutora do carro ter CNH?? nada!
Não defendo quem anda sem CNH, mas existe muitos motoristas que tem carteira e não tem a mínima noção de transito, é só andar pelas ruas que é visível. Principalmente dos motoristas das antigas, é.. aqueles das carteiras compradas!
Deveria sim existir uma reciclagem a cada 5 anos para ver se os condutores estão aptos a dirigem um veículo com aulas práticas.
E querem resolver o problema da falta de CNH: façam mais pistas de treinamento, horários mais flexíveis, pois várias pessoas que não tem carteira dizem não tirar por falta de tempo, e isso é fato.
 
João Carlos Meth em 07/08/2013 10:08:51
Sr. José Aparecido. Creio que ninguém aqui está tirando suas conclusões por achismo, mas sim, de fatos narrados. Dessa forma, não teve teste de bafômetro, carro andou em linha reta por muitos metros, motorista continuou acelerando, isso é fato! Dessa forma, do ponto de vista jurídico, a motorista sabendo que essa grave doença a cometia e, mesmo assim, dirigiu, ocorreu, sem dúvida, a figura do dolo eventual que, consequentemente, imputa à motorista homicídio doloso.
 
Daniel Assunção em 07/08/2013 10:05:28
Então Sr Jose Aparecido Gonçalves.... Fatalidade??? Quem disse ao Senhor que epilético pode dirigir??? Provavelmente a motorista mentiu pro médico do DETRAN.... Pode até não ter sido intencional, mas assim como quem bebe e dirige assume o risco de matar, quem tem epilepsia e dirige, também assume o risco de matar. Deve ser, no mínimo, homicídio com dolo eventual... E a motociclista, irresponsável também por não ter CNH, foi a vítima. Agora, dizer que foi uma fatalidade é hipocrisia e desconhecimento de sua parte. Todos nós estamos sujeitos a isso? Sim, infelizmente, por causa dos irresponsáveis que acham que as coisas nunca acontecem.
 
Lídia Rangel em 07/08/2013 10:02:51
Concordo plenamente com seu comentário Jean Machado e o seu Ana Cristina!
E você Larissa Castro: o meu pai tem epilepsia, por isso nunca pegou um carro ou moto por pensar na vida dele e na do seu próximo, pois o tratamento muitas vezes não é suficiente para controlar os ataques.( então nada de dirigir) E o que vc diz sobre a alta velocidade? ela não matou de propósito mas assumiu o risco e além do mais ainda colocou a vida do próprio filho em risco e vc vem falar de hipocrisia? me polpe. A moça não tinha CNH mas pilotava com responsabilidade, na velocidade correta. E se ela tivesse CNH ela não teria morrido? Sei que ela estava fora da lei por pilotar sem CNH, mas esse não foi o motivo da morte.
 
ElianeVieira em 07/08/2013 09:55:34
DEU EPILEPSIA E POR CONTA DISSO ACONTECEU O ACIDENTE, LOGO EM SEGUIDA FICOU CURADA? VÁ MENTIR NO INFERNO, LÁ É LUGAR PARA ESSE TIPO DE PESSOA. TIRA UMA VIDA E ACHA NORMAL? TOMARA QUE ESSA MULHER NUNCA MAIS TENHA UMA BOA NOITE DE SONO.
 
Edinalva Garcia em 07/08/2013 09:53:13
TUDO CULPA DOS MOTORISTAS/PILOTOS. Enquanto os campo-grandenses continuarem a culpar as autoridades, esse tipo de morte continuará acontecendo.
 
RODRIGO FERREIRA em 07/08/2013 09:43:56
Muito blá blá blá e mi mi mi nesses comentários.. foi fatalidade sim! Não foi imprudência e tão pouco negligência por parte da motorista, parem de tentar achar culpados, parem de apontar o dedo para os outros, façam a sua parte e confiem em Deus.. estamos todos sujeitos a isso! Muito me entristece o fato da jovem vir a óbito, mas com certeza não foi com intenção! Muita hipocrisia nesses comentários maldosos, muitos "achismos"... Se seguirmos essa linha de raciocínio medíocre e inferior, então todos que se envolvem em acidentes fatais são classificados como intencional ? se você sofre qualquer tipo de ataque(epiléptico, mal estar ou mal súbito ou qualquer outro), e mata um pedestre, motociclista, ou qualquer um, você estava com tal intenção ? pensem...
 
José Aparecido Gonçalves V. em 07/08/2013 09:38:59
Qtas pessoas mais terão que morrer na marques de pombal pra que seja tomada uma providencia toda semana acontece um acidente pelo e e mais embaixo na rotatória da Jose nogueira temos um problema clássico..nao tem passagem pra pedestre e é muito difícil atravessar por cima do quebra molas acho que temos que trancar a rua ai vão fazer algo
 
ANDREIA SANTOS SILVA em 07/08/2013 09:32:48
Eu acho que o objetivo da Agetran é acabar com as motocicletas em Campo Grande, quando a vitima é alguém de moto nada é feito, quando a moto atropela alguém o piloto vai preso na hora, isso é perseguição, tá na cara que a mulher do carro tá mentindo, não precisa nem investigação pra ver isso, basta bom senso, esta mulher pode ter tido crise uma vez na vida e usa isso como desculpa, cadeia na mininona, cadeia no dono do veículo que deixou uma epilética dirigir, manda o filho dela para o serviço social e prende a motorista.
 
moacir cafaro em 07/08/2013 09:30:40
não vai daaaaaaaaaaaaaaaaaaaaar nada pra quem matou e alguém duvida disso???? perde quem morre infelizmente!! uma pena sofre a família por tal irresponsabilizabilidade.
 
Pr; Nilton costa benites em 07/08/2013 09:21:05
Não devemos culpar as autoridades. Existem tantas campanhas educativas do trânsito. Infelizmente, educação para adultos não se pode ensinar. Precisamos mais educação e mais gentileza no trânsito, menos imprudência..... isso..... as autoridades não conseguem mudar.
 
Ana Cristina em 07/08/2013 09:09:14
Realmente trágico, que DEUS conforte a família dessa moça, infelizmente ela também estava errada, sem CNH, agora convenhamos se uma pessoa esta sujeita a ter uma crise a qualquer momento no volante, então na minha opinião sua carteira deve ser cassada, poderia ter atingido qualquer um, como a moça que mencionou que passou com sua filhinha no local 5 minutos antes, tomara que tomem uma providencia, ou vão esperar ela ter uma outra "crise" e causar algo ainda mais grave.
 
MARIA ROCHA em 07/08/2013 09:08:14
Faltou dizer na matéria que a mulher dirigia um carro de empresa de Táxi...
Após atropelar e matar a menina ela seguiu por uns 800m (não 500) em linha reta (em linha reta?) sem bater em nada nem sair da pista... cruzou a avenida principal e bateu em um muro.
Na minha opinião ela tentou evadir do local e como a moto ficou presa ao carro ela não conseguiu frear no cruzamento e bateu no muro.
Não tem como uma pessoa sofrendo um ataque dirigir 800m em linha reta!
Impossível!!!
Isso foi assassinato!
E se sofre de doença neurológica tem que medicar e jamais dirigir um veículo!
 
Rafael Lott em 07/08/2013 09:07:11
Sr. Jose Alceu B. P. Filho, deixe de ser hipócrita, é por opiniões como essa que estamos sendo massacrados no trânsito. Coitada é da menina que morreu, que tinha uma vida inteira pela frente e foi assassinada dessa maneira absurda. Pra mim, isso é homicídio com dolo eventual, sim. Tem delegado que gosta de trabalhar, já outros preferem o caminho mais fácil.
 
Marcelo Doriguetto Silva em 07/08/2013 09:06:20
Ataque epilético? será? pra começo de conversa quem tem um ataque epilético solta tudo o que tem na mão,e em seguida fecha as mãos com tanta força que ninguém consegue abrir,e não se lembram do ataque. E os pés? continuaram pisando no acelerador? Então como é que uma pessoa tendo ataque, conseguiria dirigir por mais 500 metros em linha reta depois de uma batida violenta sem desgovernar o carro? E além do mais quem tem esse problema não pode dirigir. Ignorância minha ? talvez. E a alta velocidade? como se explica? a rua estreita, escura, com muitos pedestres, ciclistas e pessoas sentadas em suas calçadas. Mais uma vida se vai, uma jovem de apenas 23 anos, que Deus conforte a família e principalmente o nosso amigo André maxixe (esposo) da Mayara.
 
Eliana Vieira em 07/08/2013 08:53:32
Acho que deveria ter uma reciclagem geral no Brasil inteiro em relação a CNH , pois a questão não é só saber dirigir,mas também como está os psicológico dos boçais condutores!!
 
jean vinicius em 07/08/2013 08:44:42
Cadê o Detran, o Agetran? mais uma vez repito: Enquanto não tiver blitzes, as pessoas vão sair com seus veículos com ou sem CNH e cometerão crimes, pois não há policiamento, não há fiscalização, então todos se arriscam a andar em alta velocidade, empinar suas motos, como ocorrem na periferia todos os dias, dia e noite. Se uma pessoa anda armada e o povo vê, com certeza sai correndo ou desvia. Mas se uma pessoa com moto ou carro e SEM CNH ou COM EFEITOS DE DROGAs, sai no transito, como se defender? Isto que chamo de falta de policiamento, e o crime deveria ser DOLOSO.
 
Sandra Lisboa em 07/08/2013 08:35:31
Uma pessoa com essa doença pode sim dirigir, desde que faça o tratamento adequado. Não acredito que a senhora que por uma fatalidade atropelou a moça tenha deixado de tomar seus remédios. Como todos viram ela também e mãe, e não deixaria de tomar pois tem responsabilidades. Muito fácil julgar o próximo quando não e o nosso umbigo que esta em jogo. O fato do marido correr não implica no fato de ela correr, parem de querer ser os donos da razão, essa mulher também não deve estar bem pelo que fez. Nao cabe a nos julgarmos. Reflitam, quem em sã consciência faria isso. E parem de ser hipócritas.
 
Larissa Castro em 07/08/2013 08:30:35
Apenas mais uma fatalidade... muitos julgam, criticam e condenam sem conhecer a real verdade e o porque.. não aponte a espada para ninguém! Ninguém tira a vida de outro ser por simples conveniência, ela é mãe também e tenho certeza que jamais faria isso!! como já disseram "o amanhã a Deus pertence".. pode ser eu, você ou qualquer um.. todos estamos sujeito a isso! todos estamos vulneráveis a isso.. e se fosse você que tivesse perdido o controle e matado alguém ?? vc se auto condenaria tanto assim ? pense... reflitam!
 
Jose Alceu B. P. Filho em 07/08/2013 08:18:38
o legal de ler comentários é que se vê que depois da morte a culpa é sempre da polícia de trânsito.Eu trabalho na CIPTRAN há mais de vinte anos e me orgulho, e nenhum momento deixamos de atender a população,só que como esses e outros acidentes só cobram da polícia quando acontece,então temos que pedir ao governador aumento do efetivo para ficar em cada esquina de cruzamento pois Campo Grande já tem 1 milhão de habitantes e nós ainda somos quantos? e vc condutor, o que esta fazendo para que o trânsito melhore, transita com segurança, usa o cinto de segurança, tem habilitação, seu carro esta em dia com mecânica,fica ensinado seu filho dirigir,para de achar culpado faça sua parte.O CONDUTOR QUE TEM PROBLEMA DE SAÚDE TEM QUE SABER SE PODE OU NÃO DIRIGIR,POIS NO TRÂNSITO NÃO SEI QUEM É VOCÊ.
 
Luiz Carlos Santos Messias em 07/08/2013 08:17:15
MEU DEUS PASSEI TAMBÉM DE MOTO NO MESMO LOCAL COM MINHA FILHINHA 5 MINUTOS ANTES DE ACONTECER, FIQUEI CHOCADA QUANDO FIQUEI SABENDO.OBRIGADA MEU DEUS POR NOS PROTEGER.
 
arlete vieira em 07/08/2013 08:13:18
Pergunto: como uma empresa não sabia do problema desta pessoa, como são irresponsáveis desta maneira ao ponto de entregar um veiculo a esta pessoa. E também como esta pessoa conseguiu tirar a habilitação ta muito frágil nossas leis...
 
Silas Antonio em 07/08/2013 08:09:17
Só Deus pra cuidar de nós.. ando de moto todos os dias pois ainda não tenho condições de comprar um carro. Que Deus nos ajude!!
 
Renato Santos em 07/08/2013 08:05:02
Homicídio culposo? Outra vez o sexo do motorista está influenciando a tipificação penal. Porque a partir do momento que a motorista, sabendo que possui epilepsia e, mesmo assim, dirige, está assumindo, sem dúvida, o risco da produção de qualquer resultado danoso a outrem. Assim, deve responder por homicídio doloso, a título de dolo eventual. E outra, porque não teve bafômetro? Mulher quando mata no trânsito, entra em "choque" e nada acontece. É exagerado? Também acho! Mas, em face do princípio da igualdade, todos devem ser tratados da mesma maneira, porquanto nesse caso, a condutora estará sendo, sem dúvida, beneficiada se for responder por homicídio culposo.
 
Daniel Assunção em 07/08/2013 08:05:01
Até quando isso vai continuar??? Mais uma jovem que perde a vida no transito... Agora fico me perguntando o que essa condutora tem na cabeça??? Se ela sabe que tem ataques epiléticos como vai sai por ai dirigindo e o detran como ainda habilita uma pessoa sabendo que isso coloca a população em risco...
 
Antonio Pereira em 07/08/2013 08:00:44
Essa pessoa que sofreu um ataque epilético (segundo ela) deveria ser autuada por homicídio doloso, pois quem tirou habilitação sabe que um dos pré requisitos para isso é não ser possuidor desse tipo de doença/síndrome. Irresponsabilidade total dessa condutora. É fácil julgar a menina que morreu por não ter habilitação, e se tivesse, mudaria? A habilitação blindaria ela contra essa colisão? Estamos culpabilizando os indivíduos errados, esse é o nosso Brasil, inversão de valores.
 
Jean Machado em 07/08/2013 07:53:10
Esse rapaz, esposo da motorista que matou a jovem, vive desfilando em alta velocidade pelos bairros do Tiradentes e Arnaldo Figueiredo. Ele acha que é pista de corrida onde passa e o que faz pensar que a senhora que cometeu essa tristeza, não estava achando o mesmo, estando em alta velocidade a ponto de atropelar e matar. Eles deveriam parar de andar correndo e pensar mais nas vidas que tem pela frente.
 
Moradores do Tiradentes em 07/08/2013 07:48:45
Meu Deus ate quando acidentes como esses vão continuar acontecendo, quantas vidas ainda tem que se perderem para as autoridades fazer alguma coisa a respeito. Estamos sujeitos a tudo nessa vida, o que iremos fazer, teremos que ficar dentro de casa pra não morrer, assim como essa Jovem, que pegou sua moto e saiu pra passear, provavelmente nem estava passando pela cabeça dela o pior, e do nada aparece um carro, bate em sua traseira fazendo com que ela perdesse sua vida, coincidência, destino talvez, eu só digo uma coisa, o amanha não nos pertence, ou seja pertence a Deus...
 
Maycon Cristiano de Oliveira em 07/08/2013 07:41:58
Há uma medida boa que a Polícia de trânsito de Campo Grande ainda não fez; circular pelas ruas olhando como estão dirigindo; há pessoas dirigindo falando no celular diariamente, mudando de faixa sem dar sinal, invadindo pista, furando sinal. Tudo isso se a polícia flagrasse, parasse o elemento e multasse no ato, com certeza não faria de novo. Eu vejo tanta falha e não sou formado nessa área, mas.....
 
luiz alves em 07/08/2013 07:38:31
O MARIDO DA AUTORA DO ACIDENTE QUE VITIMOU A MAYARA VIVE CORRENDO DE MOTO NO BAIRRO É UM PERIGO PARA SOCIEDADE.
 
MORADORES DO ESTRELA PARQUE em 07/08/2013 07:35:26
Alguém está apto, pra me responder qual a diferença entre uma pessoa matar a outra com um tiro, e a pessoa tirar a vida da outra imprudentemente, na direção de um veículo e sem CNH.

 
Luciano Silgueiros em 06/08/2013 22:50:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions