A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

02/01/2013 16:01

Número de mortos em acidentes nas estradas caiu 26,8%

Gabriel Neris
Redução de mortes foi de 26,89% em 2012 em relação a 2011 nas rodovias federais (Foto: Arquivo/João Garrigó)Redução de mortes foi de 26,89% em 2012 em relação a 2011 nas rodovias federais (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Balanço divulgado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) aponta redução no número de acidentes de trânsito e mortes nas estradas federais de Mato Grosso do Sul. De acordo com o boletim, a redução de mortes foi de 26,89% em 2012 em relação a 2011.

Veja Mais
Motociclista bate em muro de loja ao tentar ultrapassar veículo no Centro
Para polícia, motorista ainda 'não se tocou' sobre multas mais caras

O número de mortos nas estradas chegou a 174 em todo o ano passado, enquanto no ano anterior foram 238 vítimas fatais.

Em 2011 aconteceram 3.604 acidentes de trânsito, enquanto no ano passado foram registrados 3.320 acidentes, o que representa uma redução de 7,88%. O número de vítimas feridas gravemente também diminuiu 7,28%. De acordo com o balanço, foram 824 pessoas feridas de forma grave em 2011 e 764 no ano passado.

O número de vítimas levemente feridas também apresentou redução de 4,77% no mesmo período. Em 2011 foram 1.772 vítimas, enquanto no ano passado o número de vítimas chegou a 1.691.

De acordo com a PRF, os principais fatores para a diminuição são as novas legislações que retira a obrigação de placas informando sobre a presença de radar e a jornada de trabalho de caminhoneiros, que determina até duas horas de extraordinárias e intervalo de repouso de 11 horas a cada 24 horas.




Feriados e acidentes.

Meu Deus! Quanto desespero quando o jornal hoje abriu
Quantas mortes em acidentes que este jornal exibiu
Acidentes em rodovias que tantas vidas tiraram
Famílias que eram inteiras agora só são pedaços...

Com o coração doendo entre tantos embaraços
São crianças inocentes que perdem os seus abraços
São pais que em desespero enterram os filhos amados
Este vazio que fica entre aqueles que ficaram...

Tudo pela ignorância de uns minutos esperarem.
Ou sair mais cedo um pouco. Se cedo quisessem chegar
Deixam mortos pelos caminhos ou a vida neste lugar
Tudo por causa da pressa de quem nunca vai chegar...

Do desespero de ver quantos mortos em feriados
Onde pareciam festas de seres abençoados
Abusa-se do tal do álcool! Este amigo do diabo
E se jogam nas rodovias, ai ta feito o estrago...

E La nos funerais onde a família vai chorar
Recordando os filhos amados, reclamando os seus aís
lembrando que agora o tempo! Agora não contas mais
Pois na pressa que existiam seus entes ficou pra traz...

O que resta é chorar e pedir ao pai do céu para estes ele olhar
Pois na pressa do viver eles nunca voltam mais
seguem o caminho que a vida a eles não se quis dar
Na morte por entre a vida! Sua sorte foi buscar...

Deixo aqui uma tristeza que te sirvas de lição!
Se beber meu grande amigo! Esqueças da direção
Pois do álcool e o volante existes grandes lições
Que realmente aprendemos na beirada de um caixão...
(Zildo de oliveira barros )
 
Zildo de oliveira barros em 03/01/2013 06:56:11
Deve-se verificar se este percentual levou em conta o número médio de veículos que trafegaram nas vias federais do MS em 2011 e 2012, pois a redução podetser se dado simplesmente pelo menor número de veículos trafegando. Ou seja, pode até ter aumentado a razão de acidentes se este fator não foi considerado no cálculo. Importante se atentar para o fato de que as viagens aéreas têm se popularizado cada vez mais no país em função do aumento real de salários, de empregos e até mesmo de novos micro empresários no mercado. Tudo isso somado à relação Real/Dolar, que vem fazendo com os valores de tarifas e passagens aéreas se mantenham acessíveis, fazem com que muita gente opte pelo avião invés do carro.
 
André Silva em 02/01/2013 20:02:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions