A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

22/08/2012 10:13

De que serve a notificação a motoristas que param no centro?

Helton Verão
Multa por estacionamento irregular no centro só pode ser aplicada por agente de trânsito. (Foto: Rodrigo Pazinato)Multa por estacionamento irregular no centro só pode ser aplicada por agente de trânsito. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Você para em uma das vagas do estacionamento regulamentado e não coloca crédito no parquímetro. Na volta, uma notificação está grudada no vídeo, orientando a cobrar créditos, sob pena de ser punido. A punição, porém, nunca chega.

Veja Mais
Prefeito renova com Flexpark e prevê que receita vá só para o trânsito
Prefeitura define na 2ª regras para novo contrato com a Flexpark

E para que então serve a notificação é a duvida dos motoristas de Campo Grande sobre o tema.

O Campo Grande News conversou com vários motoristas no momento em que estacionavam seus veículos e utilizavam o sistema. Em todos os casos a resposta demorou um pouco e com um tom de incerteza, sobre o papelzinho que muitos acham no veículo.

“É uma notificação, não é?”, respondeu perguntando a bancária Lidiane dos Santos. “Acho que eles aplicam uma advertência”, diz o biólogo Fabiano Mauro.

Um agente de trânsito que verificava o tempo de dois veículos na Avenida 14 de Julho explicou que o trabalho dos fiscais do Flexpark é de conscientização e com eles acontece apenas uma notificação. Para virar multa, é preciso que um agente de trânsito da Agetran (Agência Municipial de Transporte e Trânsito) seja chamado para aplicar a multa.

“Ficamos igual gato e rato, tem determinados locais aqui no centro que comerciantes estacionam em frente ao seu estabelecimento e ficam cuidando se um “azulzinho” ou um “amarelinho” vai aparecer", comenta o agente. "Quando aparece colocam tempo no parquímetro, quando saímos eles retiram novamente para economizar”, revela o agente Edezio de Mello.

Na avaliação de Mello, o agente de trânsito é tratado como vilão da história pelos motoristas, enquanto ele quer apenas organizar o trânsito e conscientizar os motoristas.

“Se flagrar um parquímetro sem tempo não vou querer multar o motorista de cara, quero apenas conscientizar. Se um “azulzinho” me chamar, a mesma coisa, a multa é um documento de Estado, não posso ficar dando pra qualquer um. Isso vale para o cinto de segurança, o celular, entre outros, se o agente apitar não significa que ele vá multar de cara”, explica o agente.

A corretora Tete Oliveira conversa com agente, de quem recebeu advertência verbal. A corretora Tete Oliveira conversa com agente, de quem recebeu advertência verbal.

Uma das proprietárias do veículo que Edezio estava a confirmar o auto se aproxima durante a conversa e argumenta que demorou mais do que imaginava.

“Dificilmente bate o local da vaga da onde tenho que ir, se for em órgão público então, como no banco onde estava agora, é muito incerto o tempo que vou demorar”, alega a corretora de imóveis, Tete de Oliveira.

O agente Edezio conversou com a corretora e explicou a importância do motorista colaborar com o sistema. Ela agradeceu o bom senso do “amarelinho” e saiu com seu veículo com a sensação de alivio estampada no rosto por não ter sido multada.

A infração para quem for multado por não estar regularizado o tempo no parquímetro é leve, custa três pontos na carteira, além da multa de R$ 53.

Atualmente, 300 mil usuários utilizam os serviços do estacionamento eletrônico que disponibiliza 2,3 mil vagas e emprega 55 funcionários. O valor cobrado pelo serviço é de R$ 1,50 por hora estacionada, mas o usuário paga só os minutos que utilizar.




Edezio, uns dos poucos "gente boa" da AGETRAN ! grande profissional, parabens !
 
emerson de oliveira em 22/08/2012 12:15:30
Caro Daniel da Silva; se a justiça é divina, então quando esse irresponsáveis forem idosos, as vagas para idosos estar-lhe-ão disponíveis. E sabe por quê? Pensa para responder . . . As vagas estarão disponíveis, não por justiça aos infratores, mas por justiça ao excelente trabalho desenvolvido pelos órgãos de segurança desta capital. Atualmente resido fora de C.Gde, mas estou sempre por aí . . .
 
alberto romero pininga em 22/08/2012 11:44:48
enquanto isso os estacionamentos particulares do centro de campo grande ficam a cada dia mais ricos, pois é caríssimo a hora em torno de 4 a 5 reais, e não pagam nada de imposto pro governo, cade a fiscalização de campo grande ms?
 
jose reis silva em 22/08/2012 11:42:05
O agente Edezio é um exemplo para os seus colegas de trabalho, é melhor advertir verbalmente um condutor para que ele se torne mais atento do que multa-lo logo de cara, com certeza se a pessoa é chamada com educação ela responde a altura e passa a agir da maneira correta.
O TRÂNSITO DE CAMPO GRANDE PRECISA DE MAIS EDUCAÇÃO.
 
alessandro santos em 22/08/2012 11:29:13
Tem que focar nos estacionamentos de idosos e deficientes.
Cansei de não conseguir parar no centro com minha mãe e de ver marmanjo saindo da vaga de deficiente ou idoso.

Falta educação do povo. Meu conforto é que um dia eles serão velhos e a justiça divina tarda mais não falha.

Abraços.
 
Daniel da Silva em 22/08/2012 11:00:15
É por isso que condutores conscientes sempre pagam a conta, sempre que estaciono no centro canso de ver parquimetros zerados, qualquer um pode colocar reparo quase ninguem insere creditos nos parquimetros..."só os trouxas" eu sou um deles...
 
elisangela freitas em 22/08/2012 07:30:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions