A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

17/09/2013 11:22

Prefeito deve investir R$ 15 milhões ao ano no trânsito, diz diretora da Agetran

Luciana Brazil e Leonardo Rocha
Apresentação durante abertura da Semana Nacional de Trânsito na Assembleia Legislativa. (Foto: Cleber Gellio)Apresentação durante abertura da Semana Nacional de Trânsito na Assembleia Legislativa. (Foto: Cleber Gellio)

Além de mudar toda a sinalização horizontal e vertical, o prefeito Alcides Bernal (PP) promete investir R$$ 15 milhões ao ano no trânsito de Campo Grande, segundo a diretora-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Kátia Maria Castilho. Outro compromisso seria dobrar o efetivo de agentes, segundo ela. Hoje, 50 agentes fazem a fiscalização na Capital.

Veja Mais
Motociclista bate em muro de loja ao tentar ultrapassar veículo no Centro
Para polícia, motorista ainda 'não se tocou' sobre multas mais caras

Uma nova sinalização horizontal, que tem durabilidade de cinco anos, será implantada em toda cidade, além da modificação das placas verticais.

Durante a abertura da Semana de Trânsito, na Assembleia Legislativa, Katia disse que Bernal tem novas propostas para o trânsito da cidade.

As sinalizações horizontais serão feitas com micro esfera, chamada de retrorefletiva. “É uma sinalização que tem brilhos. O condutor vai conseguir enxergar, ver muito bem o chão. Outra medida será trocar toda sinalização vertical da cidade, que será do mesmo material retrorefletiva. As placas serão mais visíveis, diferente de como era na gestão passada”.

Segundo Katia, até novembro, o prefeito deve assinar contrato com a empresa vencedora da licitação que vai instalar a nova sinalização, tanto a horizontal e vertical, como a semafórica. O investimento será de R$ 15 milhões ao ano.
“Quando eu assumi a Agetran, não tinha quadro de pessoal e tinha poucos equipamentos, além de infraestrutura precária”.

Ela disse ainda que ao chegar na Agência faltavam veículos e máquinas para o trabalho. “Já solicitei a contratação de novos agentes. Quero dobrar o efetivo. Mas não vamos precisar fazer concurso porque já tem um em andamento, é só convocar”.




Ela diz isso que a Agetran estava precária, mais ela demorou 3 meses para dar as caras por lá, o interesse dela estava la em minas.
 
Filipi Karkoshy de Andrade em 17/09/2013 12:14:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions