A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

05/10/2012 19:03

Protesto pede justiça para morte provocada por policial

Gabriel Neris e Helton Verão
Protesto ocorreu na rua Catiguá, no Jardim Canguru, na Capital, onde ocorreu o acidente (Foto: Pedro Peralta)Protesto ocorreu na rua Catiguá, no Jardim Canguru, na Capital, onde ocorreu o acidente (Foto: Pedro Peralta)

Amigos e familiares de Jefferson de Souza Pereira, 23 anos, morto em acidente de trânsito na última quarta-feira (3), realizaram protesto pedindo justiça. Galhos, bicicletas e motocicletas foram utilizadas para fechar a rua Catiguá, no Jardim Canguru, em Campo Grande, onde ocorreu a colisão.

Veja Mais
Motociclista morto no Jardim Canguru foi atropelado por policial de trânsito
Motociclista de 23 anos morre em acidente no Jardim Canguru

A vítima pilotava uma motocicleta Titan 125, de cor azul, quando foi atingido frontalmente pelo veículo Golf, de cor prata, dirigido por Marcos Antônio dos Santos, 43 anos, policial militar da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito). Populares afirmam que Santos estava consumindo bebida alcoólica numa conveniência próxima ao local onde ocorreu o acidente.

A advogada Eliane Angélica, 37 anos, teve seu carro atingido após a colisão do Golf com a motocicleta. Ela conta que o policial tentou ultrapassá-la, mas no outro lado da rua havia um veículo da Enersul estacionado, deixando a via estreita.

Eliane afirma que o policial prosseguiu e acertou o motociclista. O rapaz não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada do resgate. Ela conta que chegou a discutir com o policial e viu a vítima falecer na rua.

 

Mulher de Jefferson de Souza Pereira leva quadro com a foto da vítima do acidente fatal (Foto: Pedro Peralta)Mulher de Jefferson de Souza Pereira leva quadro com a foto da vítima do acidente fatal (Foto: Pedro Peralta)

O irmão da vítima, Reniê da Silva Feitosa, 23 anos, liderou o protesto no Jardim Canguru. O autônomo disse que a intenção foi de organizar um protesto pacífico e para denunciar o caso.

Segundo ele, a vítima saiu de casa para comprar carne. E após o acidente, o policial não passou pelo teste do bafômetro. “Isso não pode passar batido. Queremos justiça”, ressaltou.

A mulher de Jefferson, Reniela da Silva Feitosa, esteve no protesto emocionada e com um quadro da vítima em mãos. “Doeu mais pela injustiça e pelo fato de ser policial também”, disse, aos choros.

O protesto tomou grande proporção e recebeu mais de 100 pessoas. Dezoito policiais da Rotac (Rondas Táticas e Ações de Choque) e seis viaturas foram utilizadas para evitar qualquer princípio de confusão. Quatro motocicletas da Ciptran auxiliaram no controle do trânsito.

O comandante da Ciptran, tenente-coronel Alírio Vilassanti, afirmou que o policial militar foi afastado das funções para receber tratamento psicológico. O militar estava fardado no momento do acidente.

Ainda de acordo com o tenente-coronel, foi realizado teste de alcoolemia na frente de duas testemunhas que não são da instituição. O resultado deu negativo.

O caso foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga como homicídio culposo na direção do veículo automotor.  

Motociclista morto no Jardim Canguru foi atropelado por policial de trânsito
O veículo que atropelou e matou o motociclista Jefferson de Souza Pereira, 23 anos, por volta das 19h30 na rua Catiguá, no Jardim Canguru, era conduz...
Motociclista de 23 anos morre em acidente no Jardim Canguru
O motociclista morto em acidente de trânsito ocorrido por volta das 19h40, na rua Catiguá, no bairro Jardim Canguru, em Campo Grande, tinha apenas 23...
Motociclista sofre várias fraturas após colidir moto em poste
O motociclista Rolson Ribeiro, 34 anos, sofreu várias fraturas após colidir a motocicleta que pilotava contra um poste, por volta das 4h deste doming...



Meu namorado é primo da esposa,só nós sabemos quanto sofrimento é para essa saber que ele acabara de sair de sua casa e voltou dentro de um caixão;
Até agora não houve nenhuma assistencia a familia e o pior de tudo que a pessoa que causou o acidente se tornou vitima!!!
 
Bruna Souza em 06/10/2012 19:56:31
Só porque é policial não pode errar, ta todo mundo jogando pedra e ate disseram que o cara tava bebendo, como se ele tava fardado? Ninguem é louco de beber fardado. porque as pessoas odeiam tanto a policia? A policia trabalha tanto e ganha pouco e aguenta cada bucha e ainda corre varios riscos.
 
Ivan Carlos Martins de Oliveira em 06/10/2012 13:30:20
Sr. Arivaldo Paiva, ou o sr. e parente ou é um cara que não entende nada de civilização, o que a sociedade cobra é um tratamento igual, e não diferenciado como este que foi tomado, leia e entenda, é apenas tratamento igual a todos, ou vc tb é policial, seja justo com todos meu caro, a vitima poderia ser um ente querido teu parceiro.
 
ruy costa em 06/10/2012 11:57:16
Comandante Alirio Vilassanti, fica até feio para o sr. dar este esclarecimento a população de MS, assim: ele foi afastado para acompanhamento pisicologico, poxa coloque a mão no peito e imagina a família desta vítima ler esta reportagem, será que se fosse um ente querido teu vc tomaria esta atitude? a sociedade quer que seje justo, independente se é rico ou pobre, preto ou branco, queremos ver as coisas acontecerem, só falta o sr. vir me falar tb que as pessoas que provocaram o acidente com a ranger na afonso pena são coitadinhos tb, tinha estima consideração pelo sr. quando foi comandante em Corumbá, mais vejo que hj o sr. não esta a serviço da população, pois esta deixando um assassino em vão por fazer parte da sua equipe de trabalho, mas espero que o Dr. Odilon veja isso.
 
ruy costa em 06/10/2012 11:50:39
"policial militar foi afastado das funções para receber tratamento psicológico" ??? Só porque é policial não pode responder pelos seus crimes. Ele matou uma pessoa, não importa se estava ou não teste de alcoolemia deu negativo ele matou uma pessoa.
 
Williams Souza em 06/10/2012 10:24:03
Engraçado o policial matou e esta passando por tratamento psicológico se fosse outro trabalhador estava na cadeia tendo que contratar advogado e pagar fiança. todos já sabemos como isto tudo vai terminar.....
 
elton costa em 06/10/2012 09:51:45
se existe mesmo esse teste, porque o coronel, não mostra de forma clara, falar todo mundo fala!
 
Rudney Ramos em 06/10/2012 09:10:31
VC ME DESCULPE SENHORA REGINA, MAS QUEM PRECISARIA DE ACOMPANHAMENTO PISCOLOGICO É A MAE QUE PERDEU O FILHO, PQ O POLICIAL SERIA VITIMA? ELE ASSUME O ERRO QUANDO BEBE E DIRIGE, E O PIOR DE TUDO QUE ELE SABE DISSO, AGORA É VER O QUE ACONTECE COM ELE!!!!
 
rodrigo duarte em 06/10/2012 09:01:56
este vai ser mais acidente de transito seguido de morte que não vai dar em nada,e não é por o envolvido ser policial não,é que não há punições mesmo.
 
silas de oliveira souza em 06/10/2012 08:58:13
Nada trara o rapaz de volta,mas acusar o policial de embriagues é no minimo falta de responsabilidade,o policial irá responder pelo fato como todos normalmente,mas pelo que estou vendo por ser policial,querem um pelotão de fuzilamento para o policial....
 
arivaldo paiva em 06/10/2012 08:51:14
Moro ali conheço esse policial ele mora no bairro abaixo no do nosso na cohab, ele costuma sim beber na conveniencia maracaju.....ele é arrogante e prepotente se acha o maioral......passei minutos antes ali e ele estava realmente na conveniencia bebendo agora so nao sei quantas ele bebeu.....mas deve ter sido menos de um gota pois nao acusou nada no bafometro neh coronel....... no local não foi feito bafometro colocaram ele na ambulancia e retiraram do local....hahah é bom tambem enfatizar que no domingo teve um acidente tb ali mas a policia demorou cerca de 1 a 1:30 hs pra chegar na quarta em menos de 20 minutos chegaram varias viaturas motocicletas agora me digam porque por ser policial para a proteçao de bandido fardado queria ver se a situaçao fosse inversa.
 
Mariana Silva em 06/10/2012 06:47:02
Eita história de controvérsias... Uma advogada que citou o seu nome disse à reportagem que o policial tentou ultrapassar seu carro mesmo com a via ocupada por um carro da Enersul estacionado, populares afirmam ter visto o policial tomando bebida alcoólica, o tenente-coronel afirma que foi feito teste de alcoolemia e deu negativo, e o policial só foi afastado para tratamento psicológico depois do acidente?!?!
Tem muuuuita coisa pra ser investigada. Aliás, seriam investigadas caso não fosse um policial que zelasse pela vida em trânsito e não as tirasse!
 
Wellington Sampaio em 06/10/2012 00:51:44
Incrível, se fosse qualquer outra pessoa, estaria na cadeia e teria de pagar uma boa fiança para sair e ainda responderia por homicídio doloso, porque qualquer condutor que fizer ultrapassagem em local proibido está ciente do risco, portanto esse policial foi fazer tratamento psicológico, isso é gozação com a nossa cara, queremos justiça!!! Meus sentimentos aos familiares, lamentável...Deus é o único que pode consolar o coração de todos...
 
maria lina em 05/10/2012 22:51:56
A título de informação, esse rapaz que morreu tem passagem por roubo pelo menos duas vezes, posse de drogas e porte ilegal de arma, além de uma fuga da prisão.
 
Luiz Alves em 05/10/2012 22:20:08
ENGRAÇADO, NINGUÉM FALA NADA E NINGUÉM COMENTA NADA,PORQUE SERA NÉ ESSA É A NOSSA JUSTIÇA CEGA.
TEM QUE SER PUNIDO,E COM RIGOR.
 
FABIO SANTOS em 05/10/2012 21:27:32
O policial foi encaminhado para acompanhamento psicológico? E a família tbem foi? Quem é a vítima dessa história? Há uma testemunha que afirma que ele tentou fazer uma ultrapassagem difícil, aquela pista é um perigo e o motorista deve ter o cuidado quintuplicado. Não acredito em acidentes, alguém errou com certeza e o erro deve ser punido.
 
Regiane Silva em 05/10/2012 20:37:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions