A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

26/03/2016 09:23

Retorno cruza com BR e vira rotatória “quadrada” em saída de bairro

Aline dos Santos
Carro acessa retorno por ligação irregular na saída do Maria Aparecida Pedrossian.  (Foto: Marcos Ermínio)Carro acessa retorno por ligação irregular na saída do Maria Aparecida Pedrossian. (Foto: Marcos Ermínio)
Na saída de bairro, retorno provoca confusão ao cruzar com rodovia. (Foto: Marcos Ermínio)Na saída de bairro, retorno provoca confusão ao cruzar com rodovia. (Foto: Marcos Ermínio)

Fruto da expansão da cidade, que nos últimos anos rumou para o Leste, na saída para Três Lagoas, a rotatória “quadrada” da avenida Ministro João Arinos leva perigo ao trânsito de quem sai dos bairros para se juntar ao fluxo da BR-262.

Veja Mais
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves

Na saída do bairro Maria Aparecida Pedrossian, boa parcela dos condutores, incluindo até mesmo dos ônibus do transporte coletivo, prefere parar no cruzamento da rua Manoel de Oliveira Gomes com a rodovia para poder cruzar as três faixas e acessar a rua da Carioca para o retorno.

Também é comum a abertura de caminho paralelo e se deparar com pedestres perdidos, sem nenhuma opção segura de travessia. “Aquele desenho é horripilante. É totalmente errado. É a engenharia viária que leva ao erro, não pode acontecer. É uma coisa sui generis, porque ali era estrada. Ao longo dela não tinha bairros, não tinha moradores. Hoje está tudo habitado, a Ministro João Arinos foi engolida pela cidade”, afirma o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Elídio Pinheiro Filho.

Segundo ele, após o viaduto é área do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e as intervenções para melhorias dependem de parceria. “Os cruzamentos ali estão errados, as saídas dos bairros”, salienta o diretor da Agetran. Contudo, o local segue sem previsão de reordenamento viário.

Perigo – Um exemplo dos riscos da rotatória mal planejada veio à tona no começo do mês, quando a Agetran alterou as linhas de ônibus. A medida foi para que os veículos do transporte coletivo não fizessem manobra ilegal. Contudo, a mudança impedia que o ônibus entrasse no bairro e levasse os alunos até à escola estadual Dolor Ferreira de Andrade. Desta forma, eles se arriscavam na travessia. A decisão foi revogada.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions