A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

04/02/2014 09:50

Roda fica presa em boca de lobo e carreta tomba na BR-163

Francisco Júnior e Viviane Oliveira
Carreta tombou no minianel na saída para São Paulo. (Foto: Marcos Ermínio)Carreta tombou no minianel na saída para São Paulo. (Foto: Marcos Ermínio)
Uma das rodas caiu em um boca de lobo. (Foto: Marcos Ermínio)Uma das rodas caiu em um boca de lobo. (Foto: Marcos Ermínio)

Uma carreta carregada com 29 toneladas de papel tombou por volta das 21 horas de ontem (3), no macroanel da BR-163, na saída para São Paulo, em Campo Grande. O acidente aconteceu após uma das rodas ficar presa em uma boca de lobo.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

O motorista do veículo José Bernardes, 37 anos, não sofreu ferimentos. Ele conta que iria parar em um posto de combustíveis que tem na região para descansar, porém acabou passando da entrada do estabelecimento.

Bernardes relata que ao manobrar a carreta em uma rua sem asfalto, que fica próximo do posto, uma das rodas caiu em uma boca de lobo provocando o tombamento da carreta. “Não tinha como sair, o jeito foi só esperar a carreta tombar”, afirma. Segundo ele, não há nenhuma sinalização indicando que naquele local tem um buraco daquele tamanho.

O motorista reclama que se preocuparam apenas com o recapeamento da pista e se esqueceram de executar obras nas margens. “ A rodovia está excelente, mas o desnível que ficou da margem que está sem asfalto para a pista é muito grande”.

O também motorista Milton Rodrigues Gonçalves, 38 anos, passa por aquele trecho com frequência e considera um risco o desnível da pista. Ele também elogiou a obra na pista, mas criticou a situação que está os acostamentos. “ É preciso colocar cascalho para evitar mais acidentes. Até carros pequenos tem dificuldade para passar”, comenta.

Após o acidente, Bernardes vendeu a carga de papel e agora aguarda um guincho para retirar o caminhão e voltar para casa. Ele mora em Alta Floresta, no Mato Grosso, o carregamento de papel seria levado para Caçados, em Santa Catarina.




Acertou amigo, a carga não é do Sr Bernardes, mas com certeza alguém o autorizou a vende-la.
 
marcos paulo em 04/02/2014 14:03:37
É simples assim vender a carga que transporta ; isto é apropriação indébita ...pois pra mercadoria existe uma NF e nela deve ter algum destinatário.. e Brasil...
 
Ado Filho em 04/02/2014 11:28:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions