A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

22/10/2014 15:35

Sem CNH, homem não respeita placa, bate em moto e carro sobe o canteiro

Edivaldo Bitencourt e Filipe Prado
Uno parou sobre canteiro e populares usaram cavalete para fazer sombra à vítima (Foto: Marcelo Calazans)Uno parou sobre canteiro e populares usaram cavalete para fazer sombra à vítima (Foto: Marcelo Calazans)

Um homem pegou o carro de um parente sem autorização e se envolveu em um acidente de trânsito por volta das 15h de hoje no cruzamento das avenidas Tamandaré e Júlio de Castilho, na Vila Sobrinho, na Capital. Ele não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e não respeitou a sinalização, que proíbe a conversão à esquerda.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Conforme testemunhas, o Uno branco, conduzido por Sebastião Alves Pereira, 45 anos, trafegava pela Avenida Tamandaré e foi fazer a conversão para entrar na Júlio de Castilho. AO realizar a manobra, que é proibida no local, ele atingiu a motocicleta Honda CG, conduzida por um homem identificado apenas como Lídio.

Após a colisão, o motociclista “voou” e foi parar a alguns metros da batida. O Uno ainda subiu no canteiro e colidiu com um poste de iluminação pública. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) socorreu o condutor da moto e o encaminhou ao Centro Regional de Saúde do Bairro Guanandi.

Segundo Pereira, ele não tem a carteira de motorista. “Foi imprudência minha, não vi a placa que proíbe a conversão”, admitiu, em entrevista no local do acidente. À Polícia Militar, ele contou que tinha pego o carro sem autorização de um parente e estava levando o filho ao médico.

O motociclista teve escoriações nas pernas e braços. Sebastião e o filho não tiveram lesões.




O problema é que muitos tem a certeza da impunidade, não é difícil identificar pessoas que provavelmente não sejam habilitadas conduzindo de motocicletas a caminhões em Campo Grande. Falta fiscalização.
Sem contar que as pessoas estão sem valores, olhe só, um homem feito de 45 anos sem habilitação e pegando um carro escondido, não é uma atitude de moleque? Ou isso é uma forma de quem permitiu que pegasse o carro fugir das punições previstas na lei. "Entregou veículo a pessoa não habilitada".
 
GPG em 22/10/2014 16:31:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions