A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

03/02/2014 15:06

Tribunal condena empresa a pagar R$ 120 mil por acidente com 4 mortes

Edivaldo Bitencourt

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul manteve a sentença que obriga duas empresárias a pagar indenização de R$ 120 mil para parentes de quatro mortes em um acidente de trânsito. A tragédia envolveu dois caminhões e um ônibus e foi causada por um condutor embriagado.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Conforme a 2ª Câmara Cível do TJMS, as empresárias Lilia Aparecida Barão Machado e Dulcinéia Duarte Machado tiveram negado os recursos contra o pagamento de indenização aos parente dos mortos no acidente. Além da indenização, elas vão pagar pensão mensal de 2/3 do salário até a filha de uma das vítimas completar 25 anos de idade.

O acidente ocorreu em março de 2003. O caminhão Mercedes Benz 1316, da empresa Gonçalves & Louveira invadiu a contramão e causou a colisão com o ônibus de passageiros do Expresso Queiroz. Na ocasião, quatro pessoas morreram.

O relator do processo, desembargador Marcos José de Brito Rodrigues, afirmou que a posse dos caminhões pelas rés foi comprovada e por isso negou recurso contra o pagamento de indenização.

Os pais das vítimas também têm direito a indenização porque, segundo o magistrado, é inegável o dano moral sofrido pelos autores”.




120 mil por cada morte ou 120 mil pelos 4? Se for pelos 4 é ridícula a sentença, sei que não se pode colocar preço em uma vida, mas não vamos esculachar né?
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 04/02/2014 10:01:37
Parabéns ao desembargador Marcos José de Brito Rodrigues, é com decisões firmes e corretas como esta que combateremos essa carnificina no transito brasileiro.
 
Samuel K. Ramos em 04/02/2014 09:35:45
o que esses magistrados desse país deveriam adotar é : bandido que mata uma pessoa, deve arcar, ou seja trabalhar para arcar com as despesas para a família da pessoa que este individuo tirou a vida, aí sim, pensariam 1000 vezes para cometer tal abuso.
 
Luciano Arguelho em 04/02/2014 07:39:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions