A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

26/04/2013 07:47

Vítimas de tragédia voltavam de baile funk e condutor fazia "gracinhas"

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira
Voyage ficou destruído e foi guinchado por volta das 7 horas. (Foto: Marcos Ermínio)Voyage ficou destruído e foi guinchado por volta das 7 horas. (Foto: Marcos Ermínio)

A volta para casa terminou em tragédia para um grupo de amigos que havia passado a madrugada em um baile funk, no bairro Santo Antonio, em Campo Grande. Sete pessoas estavam no Voyage, que rodou na avenida Ernesto Geisel. Jéssica de Souza Sorrilha, 15 anos, morreu, outras cinco ficaram feridas e o motorista do carro fugiu.

Veja Mais
Carro lotado de passageiros capota no Centro e garota de 15 anos morre
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber

A irmã da adolescente, Júlia de Souza Sorrilha é uma das testemunhas do acidente que aconteceu por volta das 4 horas. Ela também havia ido à festa, mas, voltou de motocicleta com uma amiga e trafegava na frente do automóvel.

De acordo com Júlia, o grupo chegou ao local por volta da meia-noite e não havia ingerido “muita” bebida alcoólica. Ela diz que não conhece o motorista do carro e que momentos antes do acidente, ele fazia “gracinhas” com o veículo, como andar em ziguezague. A manobra teria começado após uma discussão entre os ocupantes sobre compra de combustível.

O delegado responsável pelo caso, Wilton Vilas Boas de Paula, relata que o motorista passou por sinais vermelhos e trafegava em alta velocidade pelo sentido Centro/bairro.

Quando o carro passava em frente ao Horto Florestal, na Ernesto Geisel quase esquina com a Fernando Correa da Costa, o condutor perdeu o controle da direção, bateu em uma árvore, rodou na pista e depois colidiu a lateral direita em um poste.

A informação inicial era de que o carro havia capotado, porém, foi confirmado que o automóvel somente rodou. Após o acidente, o motorista fugiu a pé e ainda não foi identificado. O Voyage ficou destruído.

Jéssica estava no banco de trás do veículo, no colo do namorado, Leandro Espíndola Alves, 17 anos. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado em estado grave para a Santa Casa.

Também estavam no banco traseiro Rubens Santiago da Silva, 18 anos; Camila Barbosa da Silva, 18 anos, e Andrey Rodrigues da Silva, 18 anos. No banco da frente estava Luís Carlos de Oliveira Santana, 27 anos.

Segundo a Polícia Civil, Rubens, Andrey e Luís Carlos tem ficha criminal. Eles também foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados para a Santa Casa.




Conheço essa jovem que infelizmente morreu .Acho muito errado o que as pessoas estão fazendo; culpando somente os pais pelo ocorrido.Isto não esta certo pois o pai é deficiente e pediu para ela não ir só que como poucos sabem foi a mãe dela que a chamou para ir nesse baile funk e que ela era que vinha de moto na frente. Lamentável que jovens de 15 e 16 anos morram cedo sendo que tem a vida inteira pela frente.....
 
Dalvany silva em 30/04/2013 10:22:21
Esse clube tem que ser fechado de acôrdo com o estatuto da cidade que prevê no seu art. 36.
Empreendimentos e atividades públicas ou privadas em área urbana, dependerão de estudo prévio de impacto de visinhaça para obter as licenças de funcionamento, pelo poder público municipal, o que não foi cumprido, apesar de ofício alertando a semadur um ano antes do referido clube entrar em funcionamento.
Não foi respeitado os direitos da comunidade e agora estamos vivendo terror nas Quintas, Sextas e Sábados, dias de funcionamento do clube.
Carros e motos fazendo racha, som automotivo a noite inteira, vandalismo de madrugada, quebram lixeiras, medidores de luz, cavaletes de água. etc., isso porque a maioria é gente de fora, esse é o impacto que o clube traz, nos ajude resolver isso.
 
Miguel B. Gileno em 28/04/2013 15:32:54
O Estatuto da cidade é muito claro.
LEI DE IMPACTO DE VISINHANÇA.
Art. 36. Lei municipal definirá os empreendimentos e atividades privadas ou públicas em área urbana que dependerão de elaboração de estudo prévio de impacto de visinhaça( EIV) para obter as licenças ou autorizações para construção, ampliação ou funcionamento a cargo do poder público municipal, o qual deverá trazer qualidade de vida à população das proximidades, a contemplar os efeitos positivos ou negativos.
O Bairro Santo Antonio vive momentos de terror nos dias de funk, normalmente nas Quintas, Sextas e Sábados, sem contar ainda com a invasão dos frequentadores em nosa praça com academia do idoso e parquinho para crianças além da sujeira.
Esse clube está no lugar errado e tem que ser fechado antes de morrer inocentes.



 
Miguel B. Gileno em 28/04/2013 15:04:41
Moro a 1 quadra desse dito lugar aonde teve o funk, noite insuportável pra dormir, carros rodando nas esquinas, motos empinando, e algazarra total, em frente ao Emporio sto antonio existe, ou ainda, existe uma pracinha com aparelhos pra idosos e crianças, a coitadinha da grama não resistiu, pq td fds é a mesma porcaria de festa q só serve pra enxer de adolecentes menor de idade embebedando, depredando o bem público, e ceifando com suas vidas. Não é necessário fechar o lugar que pra mtos serve de lazer, mas tem q ter fiscalização na venda de bebida alcolica para menores e no mínimo policiamento no local, qm sabe a agetran não vem para multar aqueles q merecem.
 
Kelly Cristina em 27/04/2013 01:12:53
sera que devemos culpar so os bailes funk eu acho que nao mais sim os pais que deixao seus filhos de menores sairem de madrugada e engerir bebidas alcolicas...
 
ciderlei de souza em 26/04/2013 18:19:06
Acho lamentável achar que a culpa dessa zona é a falta de fiscalização. Isso é falta de responsabilidade da família que deixam filho menor de idade frequentar esse tipo de lugar. Quantos anos tinha a menina? 15? Ela não tinha aula hoje, sexta feira? Não tinha que estar em dormindo em casa? Jogar a culpa pelas nossas irresponsabilidades em terceiros é muito fácil.
 
Monica Marcato em 26/04/2013 16:41:03
15 anos de idade, no colo do namorado de 17 anos, no banco de trás de um carro em zigue-zague, conduzido por 2 sujeitos alcoolizados e com fichas criminais... voltando às 4 da manhã de um baile funk! Meu Deus! Isso chega a ser bizarro! 15 anos é praticamente uma criança! O que ela estava fazendo nessa situação?? Como um pai ou uma mãe permite um comportamento desses?? É muita falta de responsabilidade! Dos pais e de todos os envolvidos! Inclusive da boate (se é que pode-se chamar assim aquele muquifo), que permite a entrada de menores e ainda finge não ver o consumo de bebida alcoólica por eles. Graças à Deus eles não atropelaram um inocente que estava saindo de casa para trabalhar, ou talvez voltando do trabalho.
A família que me desculpe, mas não aconteceu nada menos do que o esperado!
 
Guaraci Mendes em 26/04/2013 16:27:28
É uma pena, dia de semana, 04 horas da manhã, baile funk. Meu Deus, se estivesse estudando, com certeza estavam em casa dormindo para acordar cedo pra ir pra aula, mas preferem os caminhos tortos...
 
ELENA MENDONÇA em 26/04/2013 15:34:38
Vamos colocar mais fiscalizações e policias em locais que todos sabem é distribuída a bebida e a droga, e se por acaso algum "filinho" de papai tiver que pagar, que arque com seus atos. Chega de impunidade, vamos respeitar os direitos dos outros.
 
Marcos da Silva em 26/04/2013 13:50:14
Eu estava presente nesse baile funk,e realmete não tinha nem uma fiscalização,menores bebendo,uzando drogas(dentro da boati),meninas caidas no chão de bebadas,meninos aproveitanto a situção delas,fiquei impresionada com uma cena que eu vi,uma garota bebada que não aguentava ficar de pé junto com cara passando a mão nela e fazendo outras coisas.....ali realmente não é lugar para menores,eu que sou jovem fiquei besta de ver tudo aquilo!
 
Camila Santos em 26/04/2013 13:48:24
Sou vizinho do tal clube, e posso afirmar que o problema maior está na saída dos eventos, quando jovens saem empinando suas motos sem escapamentos e carros saem a toda velocidade, tirando rachas pela região. Saio de casa para o trabalho às 04:00 e tenho visto as mais diversas barbaridades. Felizmente meus filhos tem consciência dos perigos que existem pela cidade e sabem como proceder para evitar tais fatos, porém a grande maioria não conhece ou finge não conhecer os problemas criados com a bebida entre jovens e principalmente a droga, que também é distribuída nestas festas. Aos pais nossas orações, para que ao menos a filha que ficou, não cometa o mesmo erro.
 
Marcos da Silva em 26/04/2013 13:48:14
A Morte Anda com quem Dirige Bêbado. (Motorista e Passageiros)
 
Juliana Gonçalves em 26/04/2013 13:18:48
Sera que os pais desta menor de idade, estavam preocupados de saber aonde ela anda, ja estava sentada no colo do namorado, isto com apenas 15-anos. O que esta faltando é limites para estas crianças. Os pais são muitos inrresponsaveis.
 
Lenine Ferreira em 26/04/2013 13:17:45
15 anos , 4 horas da manhã em um baile 'funk'.
 
Paula Lutero em 26/04/2013 12:23:58
Péssima combinação: álcool, direção, baile funk, menores e pessoas com antecedentes criminais. Realmente não ia dar certo. Lamento pela família da jovem falecida, porém, aos pais cabe a tarefa de educar e zelar pelos seus filhos, orientem pais amados, mostrem o caminho reto à seguir.
 
Rose Patez em 26/04/2013 11:18:13
Isso é o reflexo da falta de limites que a família não impõe, desde quando uma jovem de 15 anos se manda para estar na rua ou em ambientes desse tipo? Quando sigo os passos de um filho, com certeza as escolhas serão melhores.
 
Alaide Riboli em 26/04/2013 11:03:44
O problema não é o funk... o problema é o modelo de sociedade que construímos: fabricando veículos que podem atingir altas velocidades; estimulando a competição e o personalismo; escravizando pessoas através do trabalho; glamourizando o álcool e outras drogas; incentivando a violência como forma de resolução dos conflitos; e não dando oportunidade de lazer e cultura para as pessoas. Isso sem falar na péssima qualidade da educação. O resultado já é esperado.
 
Anita Ramos em 26/04/2013 10:51:36
Agora me diz aonde estava os pais dessa adolescente. de 15 anos, que por sinal menor de idade com "namorado" em plena quinta-feira de madrugada na rua. Falta de irresponsabilidade nível master. Não tenho dó de ngm.
 
Kedima Guimarães em 26/04/2013 10:47:52
Cada dia que passa a responsabilidade desses adolescentes é zero. Não respeitam mais os pais, professores são tratados como um zé ninguém nas salas de aulas, eles mandam esses educadores a calar a boca e acham que estão no direito.
O estatuto do menor e adolescente acabou com o direito dos pais educarem seus filhos. Hoje os pais não podem dar umas cintadas ou varadas nos filhos, mas a polícia pode espancar e depois que esta tudo perdido ai espancam.
Se com 16 anos tem direito de voto, tem que ter o direito de cumprir pena quando criminoso, dentro de uma cadeia e não em uma casa de detenção para menores em tratamento psicológico.
Não culpo os pais, o filho quando tem pais direitos crescem corretos, com exceção daqueles que se juntam com os maus elementos. Como esses menores do acidente.
 
IZELINA BORGES em 26/04/2013 10:46:34
E eu aqui com os meus 59 anos bem vividos.. é claro que todos nós que chegamos à essa idade, passamos também pelos 15.. e eu sobrevivi..... por isso que eu digo: o envelhecimento prevalece diante da alternativa de ser jovem.
 
Gilson Giordano em 26/04/2013 10:40:09
CONCORDO COM TODOS COMENTÁRIOS, O MAIOR PROBLEMA É QUE PARA NOSSOS QUERIDOS JOVENS, NÓS PAIS NUNCA SABEMOS DE NADA, NUNCA É ASSIM, SEMPRE ESTAMOS EXAGERANDO,AH HOJE EM DIA NÃO É MAIS ASSIM...ENFIM...VAI UM APELO DE UMA MÃE QUE TAMBÉM JÁ FOI JOVEM: POR FAVOR MEUS AMADOS E QUERIDOS JOVENS SE CUIDEM, OUVEM MAIS SEUS PAIS....AGORA AOS PAIS: PAIS OLHEM MAIS POR SEUS FILHOS, EU SEI QUE A NOSSA CORRERIA NOS OCUPA MUITO TEMPO...MAS ANTES PERDER UM POUCO DE TEMPO CUIDANDO, DANDO EXEMPLO, LEVANDO NOSSOS FILHOS PARA A IGREJA DO QUE ANTECIPAR SOFRIMENTO COMO ESSE, NÃO QUE RESOLVEREMOS TUDO FAZENDO ISSO MAS COM CERTEZA AMENIZAREMOS MUITAS COISAS RUINS QUE ESTÃO ACONTECENDO COM NOSSOS AMADOS FILHOS E OS TEREMOS MAIS JUNTO DE NÓS....A FAMÍLIA PRECISA ESTAR MAIS UNIDA, PRECISAMOS RESGATAR MUITOS VALORES.
 
Sandra Regina em 26/04/2013 10:39:17
Não tenho pena desses jovens inconsequentes, retrato da nossa juventude atual, totalmente alienada pelas mídias sociais, funks, lek, lek, lek, eu quero tchú, eu quero tchá, bará, bará bará, berê, berê, berê...................
 
Edivaldo Moraes em 26/04/2013 10:38:54
Não consigo ter dó nem pena dessas pessoas que se colocam em risco, tenho dó de quem fica com pai e mãe que vão ficar sofrendo.
15 anos com namorado de 17 e mai 3 pessoas com ficha criminal em baile funk as 4 da manha de sexta feira...será q tô errado?
Graças a Deus que não atingiram nem um inocente, porq isso acontece em 90% dos casos. Trabalhadores e pais e mães de familias essa hora estavam em casa dormindo.
Desculpem o desabafo mas essas situações são revoltantes e cada vez mais rotineiras.
 
Carlos Eduardo em 26/04/2013 09:59:05
Moro perto do Empório Santo Antônio, desde q começaram essas festas Funk ninguém mais tem sossego, é muita bagunça e carros em alta velocidade , temos que ter mais segurança para quem mora nas redondezas e para os jovens. lamento pelo acidente .
 
luciana Santos em 26/04/2013 09:37:47
Eu quero dividi com todos minha indignação,pois sou morador vizinho do referido local onde quase todos os finais de semana esta casa de show no bairro santo antonio realiza estes tais bailes funk,aonde rola de tudo:Menores ingerindo bebidas alcoolicas,motoristas bebendo e dirigindo irresponsavelmente pelas ruas de nossa capital e o resultado é essa materia aqui exposta.A unica solução para nós moradores é ligar para o 190 da PM que é a unica autoridade que nós atendem depois das 00:00H.Mas pouco podem fazer pois conselhos tutelares e demais orgãos não fiscalizam ambulantes que vendem bebidas livremente nos arredores do baile e tampouco a presença de menores em locais insalubres.Basta de tragédia que estão matando nossos jovens.Fiscalização já....
 
edmur Penedo em 26/04/2013 09:26:01
Uma pena que uma jovem tenha morrido...Mas fato é que estavam todos voltando do trabalho né! Homens e mulheres de bem...não fizeram nada de errado. Aprendam gente, o salário do pecado é a morte, não se enganem a ponto de perder a vida...agora não tem o que fazer mais.
 
Lucas Andrade em 26/04/2013 09:13:07
Falta de responsabilidade de um babaca e falta de responsabilidade dos pais da jovem que deus conforte o coração de seus familiares e cadeia no motorista... MP vamos trabalhar onde ja se viu menores 15,16 ... em casas noturnas ficalização urgente !!!
 
rogerio lima em 26/04/2013 09:10:43
A IMPRUDENCIA DESSE MOTORISTA FEZ MAIS UMA VITIMA, AGORA AOS PAIS SÓ RESTARAM A DOR DA PERDA!!!! UMA GAROTA DE 15 ANOS EM UM BAILE FUNK..
 
CRIS. ALVES em 26/04/2013 09:08:41
Se estivesse em casa dormindo nada disso teria acontecido. Jovens imprudentes e sem responsabilidades , coitado da família da jovem menina que ao invés de alegria vivera momentos de tristeza!!! A realidade é que os jovens não pensam em pai e mãe "Família" hoje em dia, igual pensavam antigamente, o negócio do jovem hoje é sair beber todos os tipos de bebidas alcoólicas pegar carro moto e sair perambulando pelas ruas da capital sem pesar nas consequência do dia de amanhã! Meus meros sentimentos a família da jovem e que haja justiça em nome da família.
 
Paulo Rabelo em 26/04/2013 09:04:42
Que barbaridade , tenho uma filha de 16 anos e nunca que deixaria ela ficar andando de madrugada pela rua , cade os pais dessa menina uma hora dessas ? lamentável
 
Anderson Pereira em 26/04/2013 09:04:16
Uma combinação perfeita: baile funk, álcool (obs. geralmente em baile funk não existe apenas álcool, se é que o leitor me entende), imprudência, carro velho e juventude. Essa combinação sempre produz algum tipo de desgraça.
 
Paulo Botelho Pinto em 26/04/2013 08:59:56
Lamentável,duas mortes nesta madrugada,duas vidas,dois jovens...Tudo pela imprudência no transito...Quem sofre e chora é a família,mães ,pais,que muitas vezes são impedidos pela própria justiça de impor limites aos jovens!!
 
ana paula ribas em 26/04/2013 08:36:12
Isso é mais um exemplo para que seja mudado o código de trânsito na questão das punições referentes as atitudes dos motoristas quando ocorre um acidente de trânsito. Falo isso, pois está cada vez mais difícil conscientizar a juventude dos perigos no trânsito pela imprudência e desrespeito as suas leis. Punição mais severa para aqueles que dirigem embriagados, que disputam racha, que fogem depois do acidente, que não prestam socorro as vítimas. Essas atitudes tem que ser verdadeiramente consideradas agravantes, considerando esses motoristas, homem ou mulher, criminosos pelo o que fizeram.
 
Flávio Márcio em 26/04/2013 08:36:07
Não consigo entender tanta rebeldia, tanta necessidade de transgressão de regras.
Por quê não nos ouvem ? Pais, campanhas, padres e pastores, polícia, além de outros, sempre dizemos em uníssimo: SE BEBER, NÃO DIRIJA! E é como se falássemos para as paredes!
Ainda acho que sobra liberdade demais para as crianças e jovens de hoje em dia.
 
Aline Silva em 26/04/2013 08:33:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions