A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

21/11/2013 11:18

Servan esclarece sobre Hospital Universitário

Informe Publicitário

Márcia Prado
Servan esclarece sobre Hospital Universitário

A imprensa vem divulgando que o Hospital Universitário da UFMS irá suspender a realização de cirurgias, imputando-se culpa ao SERVAN ANESTESIOLOGIA, que, em razão disso, presta os esclarecimentos que seguem:

Veja Mais
NOTA DE FALECIMENTO
Edital de Convocação

1. O contrato de prestação de serviços mantido entre o SERVAN (decorrente de serviços médicos especializados de anestesiologia) e o Hospital Universitário vence no dia 25/11/2013;

2. O HU, através de sua Direção-Geral, optou em não prorrogar o prazo do contrato, por entender não ser correto o pagamento ao SERVAN tendo como referência a CBHPM – Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (criada pela Resolução CFM nº 1673/03 e adotada como padrão mínimo e ético de remuneração aos médicos), sendo que o próprio órgão público estabeleceu a CBHPM como referência remuneratória, que agora diz ser ilegal;

3. O SERVAN nunca cobrou valores acima da CBHPM, tendo inclusive realizado recentemente um Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público Estadual, durante negociação com alguns hospitais e convênios de Campo Grande;

4. Há anos os pagamentos feitos ao SERVAN pelo HU são baseados em produtividade, onde se paga por anestesia realizada, nunca atingindo o teto orçamentário divulgado pela imprensa. Este teto existe por força de cláusula específica do Edital da licitação pública, e não por imposição do SERVAN. No ano de 2013, no mês de maior produtividade, consumimos 3,8% do orçamentário anualizado, ou 45% do permitido mensal;

5. A acusação de formação de “cartel”, que vez ou outra reaparece por puro desconhecimento dos fatos, ou por maldade de quem divulga, sempre é objeto de defesa regular perante os órgãos competentes, onde se demonstra que o SERVAN atua de acordo com a legislação brasileira, defendendo, isto sim, a necessária e boa remuneração profissional, o que é imposição do Código de Ética dos Médicos (inciso III do Capítulo I da Resolução CFM 1931/09: “Para exercer a medicina com honra e dignidade, o médico necessita ter boas condições de trabalho e ser remunerado de forma justa”);

6. A proposta do Hospital Universitário tem como base o Manual Técnico Operacional do Sistema de Informação Hospitalar do SUS (http://portal.saude.gov.br/portal/ arquivos/pdf/MANUAL_SIH_setembro_2013_29_08_13.pdf), onde a remuneração do anestesista é calculada no percentual de 30% do valor pago ao cirurgião pelos Serviços Profissionais (SP). Na página da internet do Ministério da Saúde que informa os honorários pagos pelo SUS (SIGTAP), encontramos os seguintes valores, devendo ser considerada ainda a incidência dos impostos vigentes:

a. Cirurgia de apendicite: Serviços Profissionais R$161,03; Honorários do Anestesista (30% do SP): R$48,31;

b. Cirurgia de hemorroida: Serviços Profissionais R$124,84; Honorários do Anestesista (30% do SP): R$37,45;

c. Cesariana: Serviços Profissionais R$150,05; Honorários do Anestesista (30% do SP): R$45,01;

d. Fratura de antebraço: Serviços Profissionais R$132,66; Honorários do Anestesista (30% do SP): R$39,80;

e. Mastectomia (retirada da mama): Serviços Profissionais R$162,82; Honorários do Anestesista (30% do SP) R$48,84;

f. Consulta médica realizada por especialista: R$10,00 (dez reais);

7. Os valores acima elencados não remuneram de forma justa os profissionais envolvidos, que são obrigados a prestar serviços na área de anestesia em período integral, sem receberem por plantão nem possuírem benefícios trabalhistas, como adicional noturno, férias, 13º salário, fundo de garantia por tempo de serviço, aposentadoria ou plano de carreira;

8. O SERVAN, por sua organização e real capacitação técnica, entende serem JUSTAS suas reivindicações por uma remuneração profissional adequada e condizente com a importância do trabalho desenvolvido, assim como são justas as reivindicações de tantas outras classes trabalhistas;

9. O SERVAN sempre prestou serviços médicos de reconhecida qualidade aos pacientes de Campo Grande, independente de sua classe social, tendo em seu quadro médicos especialistas devidamente inscritos no Conselho Regional de Medicina e na Sociedade Brasileira de Anestesiologia. Sequer é a única empresa de Anestesiologia da cidade, não detendo o monopólio deste serviço no Município, muito menos no Estado ou País.

10. Por fim, nunca se discutiu o direito do Hospital Universitário (agora e sempre) de arregimentar quem melhor possa atender seus interesses, seja através de concurso publico federal, serviço temporário ou qualquer outra espécie de contratação. E o órgão sempre teve todo o tempo necessário para adotar com maior rapidez e eficiência a solução que lhe pareça a mais adequada para o assunto.

Campo Grande, 21 de novembro de 2013.

SERVAN ANESTESIOLOGIA DE CAMPO GRANDE

Edital de Convocação
EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL O Centro de Tradições Gaúchas Tropeiros da Querência, por meio do seu presidente (patrão) Mario Marcio Ignácio ...
Mega-Sena acumula e pode pagar até R$ 5,5 milhões no próximo sábado
O prêmio da Mega-Sena sorteado nesta noite de quarta-feira (5) pela Caixa Econômica Federal não teve vencedores e o valor, de R$ 3 milhões, agora acu...
Faça parte do Clube do Vinho Grand Cru!
Só quem assina sabe a felicidade que é chegar em casa e ter uma caixa com três rótulos esperando por você. No dia 13 de setembro, terça-feira, a part...



... um médico anestesiologista ganha R$ 50,00 reais por uma anestesia, isso é o fim do mundo, medicina não é um sacerdócio.
 
FRANK AUGUSTO DA SILVA PINTO em 19/12/2013 19:05:20
Saúde é direito de todos e dever do Estado. Sábias palavras impressas há 25 anos na Constituição baniram a figura do brasileiro "indigente". Sendo assim, deve ser preocupação permanente de todo governante assegurar o bem-estar físico e mental, ser o verdadeiro guardião da cidadania e o primeiro responsável por implementar medidas que tragam benefícios, impedindo ações e condutas que possam trazer dor e prejuízos a alguns ou a todos, parabéns SERVAN !!!!!
 
FRANK AUGUSTO DA SILVA PINTO em 19/12/2013 18:57:27
Imagina como é o atendimento desse serviço na santa casa, só por Deus, péssimos profissionais estão se formando.
 
Paula Oliveira em 22/11/2013 20:43:35
O meu recibo das despesas médicas eles não quiseram dar... Lamentável....
 
Luiz Felipe Gomes em 22/11/2013 16:48:41
Ao Sr. Marcos Paulo Hypólito
O Sr. deveria vociferar seu ódio e destilar suas frustrações contra a sua incapacidade de ser um médico ou um cirurgião em qualquer área. Olhe para a situação da saúde no país!
Não seja míope ou caolho.Está um caos, mas o Sr. não quer enxergar.
A não ser que se prescreva comer "banana com casca", como fez um médico(?) cubano a seu pobre paciente esta semana.
Você se encaixa perfeitamente nessa situação. Prescrever bananas com casca. É uma excelente receita.
Por que o Sr. não volta a faculdade e faz medicina ? É fácil, são seis anos, mais três de residência e prova na especialidade, nas diversas sociedades médicas. Vá em frente! Fica a sugestão...e pare de dizer asneiras.
 
arnobio luiz em 22/11/2013 12:40:13
Parabéns! não sou usuário do sistema SUS mas pelo fato da prestação de serviço ser feita pela iniciativa privada, e por isso deve ter um preço justo. O que está em jogo é a prestação de serviço(qualidade) com os médicos os fazem. Devemos pensar num modelo de estado mais moderno,eficiente e descentralizador.
 
josé eduardo de arruda cortez em 22/11/2013 11:36:37
Não se façam de coitados, afinal os anestesistas recebem em DUPLICIDADE esses valores. Eu trabalho no FATURAMENTO de um HOSPITAL 100% SUS. O SERVAN recebe os valores pagos pelo SUS por procedimento (CNES 031100) e existe o CONTRATO com o HOSPITAL que paga a TABELA CBHPM 100%. Não é à toa que ninguém anda de carro popular. O mais "pobrinho" tem lá sua C180 ou sua BMW 320.
 
Marcos Paulo Hypollito em 22/11/2013 09:45:10
Só faltou dizer quais são os valores cobrados pela tabela CBHPM, para que os leigos possam saber a real diferença entre a tabela SUS e CBHPM.
 
Marcos Paulo Hypollito em 22/11/2013 09:38:34
O SERVAN presta INESTIMÁVEIS serviços `a sociedade sul-matogrossense e de estados vizinhos. Seria impossível qualquer hospital trabalhar sem anestesiologistas, mas os médicos e para-médicos só são lembrados quando deles se necessita desesperadamente.
Só faz críticas quem desconhece o que se faz num hospital de grande porte, ou é mal intencionado , um apedeuta.
Quem trabalha em hospital é estremamente mal remunerado, onde os melhores anos de nossas vidas são deixados no anonimato hospitalar.
Parabéns aos médicos do SERVAN pela postura ética, onde sempre foram profissionais corretos, abnegados e dispostas a fazer sempre o melhor em prol daqueles que operamos.
Dr. Arnóbio Luiz de Lima Nunes - Cir. Bucomaxilofacial -Coordenador da SERFACE
 
arnobio luiz em 21/11/2013 19:51:44
Graças à Deus existe o SERVAN em Campo Grtande! Serviço de excelência e comprometido com os clientes e com nós cirurgiões, 24 horas por dia e em todos os hospitais da cidade. Infelizmente instituíçoes irresponsáveis com a vida humana estão proibindo profissionais da área da saúde exercerem o seu míster. Quanto ao HU-UFMS, lamento a perda de sua importância para a Capital, para o Estado e principalmente para oa DOENTES e para o ENSINO.
 
Oswaldo Rodrigues em 21/11/2013 17:11:04
Parabéns ao Servan!

Excelente resposta.

Mais uma vez o poder público quer jogar a sociedade contra uma categoria para acobertar falhas administrativas do próprio órgão público.







 
Marcus Vinicius Souza em 21/11/2013 16:31:20
se os medicos anestesista dependecem da tabela do sus com certeza ja estariam passando
fome .
 
iedo flavio fardim da silva em 21/11/2013 16:27:34
Não sou médico, mais acho justo a união de classes e entidades para se alcançar alguma coisa, seja melhores salários, melhores condições de trabalho e ETC. Sozinho não se consegue fazer mudança.

Ontem mesmo fui levar meu animal em um clinica veterinária e pague 70 reais de consulta, não estou reclamando do preço, apenas mostrando que se eu pago 70 para tratar de um cachorro, pq o médico que cuida das pessoas no momento da cirurgia, para não sentir dor entre outros cuidados tem que receber menos que um veterinário.

Não se pode falar que os médicos recebem muito, cada profissão tem a sua remuneração,

Não quer ser mal atendido por médicos, tem que ser no particular, ou vai pro posto de saúde com médicos mau remunerados e com péssimo atendimento, e não reclame.

 
Rafael Duarte em 21/11/2013 15:48:10
Enquanto isso, a máfia de branco se descabela por causa dos médicos estrangeiros. Essa Servan é uma cooperativa de mafiosos, que coopta os anestesistas aprovados em concursos públicos a não assumirem seus cargos sob pena de não conseguirem trabalhar em nenhum outro hospital em todo o Estado de Mato Grosso do Sul. Seus titulares, com nomes alemães, são donos de lojas em shoppings da Capital e tem muito, mas muito dinheiro. Trabalho num hospital de Campo Grande e falo com conhecimento de causa. Estamos cansados de médicos mercenários que não pensam em fazer o bem para a população. Dinheiro é bom e todo mundo gosta, mas existe um limite ético que deve ser respeitado, principalmente para a classe que faz o juramento de Hipócrates. Não é por acaso que o caos está arraigado na saúde pública.
 
Marcos Paulo Hypollito em 21/11/2013 15:47:12
Mais esclarecedor impossível. O serviço público de saúde no Brasil vive na Idade Média, por alquimia, quer transformar indecência em eficiência.
 
Adolfo José Rainche em 21/11/2013 14:53:06
Parabéns ao Servan! Por brilhantemente esclarecer os fatos e mostrar a cruzada que tem sido feita contra os médicos neste país pelos meios de comunicação!
 
Adriano de Souza em 21/11/2013 12:49:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions