A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

24/04/2016 09:38

Business Intelligence: cinco passos para aplicá-la ao seu marketing digital

Por Daniel Galvão (*)

Quanto custa uma decisão errada? Certamente é bem mais caro do que investir para tomar a decisão certa. Já faz alguns anos que basear as estratégias dentro de uma empresa, sobretudo as ações de marketing, apenas em achismo e teorias tornou-se um erro gravíssimo. A falta de informação sobre si mesmo e sobre seu público é a sentença de morte para o negócio.

Veja Mais
A Odisseia da Chape
Comunicação da qualidade dos alimentos

Para ter sucesso e sobreviver é preciso ter uma visão ampla de todos os aspectos de sua empresa, assim como de seus clientes e potenciais clientes. Nesse cenário o Business Intelligence, conhecido com B.I ou Inteligência de Negócio, ganha cada dia mais adeptos.

O termo Business Intelligence (B.I) nada mais é que o processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações. Ele é usado pelos gestores como um suporte na hora de tomar decisões estratégicas. O B.I divide-se em três etapas: Coleta de dados, geração de informação e tomada de decisão.

No universo do marketing digital a B.I é uma das ferramentas mais utilizadas, a verdade é que as duas áreas nasceram para trabalharem juntas, unidas em prol do crescimento das empresas.

Quando o assunto são campanhas online, cruzar informações e dados é a principal tarefa na hora de pensar em ações. Com a alta competitividade do mercado os profissionais que lidam com B.I passaram a ser fundamentais, uma vez que são eles que analisam, dão significado e montam uma ação de comunicação alinhada com os objetivos de crescimento da empresa.

Para tornar essa ferramenta mais acessível aos empresários, montei uma lista com cinco dicas indispensáveis sobre como utilizar a B.I em sua campanha de marketing digital.

Planejamento – A primeira etapa para uma campanha de marketing, seja ela digital ou off-line, é o planejamento. As empresas que utilizam análise de mercado para tomar decisões saem na frente. Planejar uma campanha em cima de dados concretos do mercado é o sonho de toda agência, isso porque antes de fazer o investimento já é possível prever cenários, alinhar metas e direcionar a comunicação para quem interessa. O cliente!

Pesquisa de público – Entender o público alvo é fator decisivo na hora de criar uma campanha. Nesse contexto a Business Intelligence pode cruzar análises demográficas, com perfil de consumo e comportamento do usuário. O que as pessoas compram, com que frequência, qual é o tíquete-médio, qual a duração do ciclo de vendas de cada produto e como otimizar o funil de vendas, são algumas das informações que você pode obter aplicando a B.I em sua campanha. Como se não fosse suficiente ele é a capaz de rastrear o público e encontrar seu consumidor ideal nas redes sociais.

Estratégia de conteúdo – Uma vez identificado o publico alvo e suas preferências, é possível rastrear os conteúdos que são mais acessados e consumidos. A estratégia de marketing de conteúdo que mais converte clientes depende de quem é seu público alvo e se ele prefere conteúdo em vídeo, áudio, e-book, blog, etc. Conhecer as pessoas é o primeiro passo, conhecer o caminho para chegar até ela certamente é o segundo.

Rastrear os resultados – A melhor parte de utilizar o cruzamento de informações é sua capacidade de adaptação aos resultados em tempo real. Monitorar a campanha e corrigir rotas é certamente uma grande vantagem do mundo moderno. Utilizar a tecnologia a seu favor é um dos grandes benefícios.

Gerar tráfego para o site e atrair mais dados para a análise – O próximo passo é aprimorar sua base de dados, quanto mais refinada e segmentada melhor. Com a campanha rodando e os leads chegando, sua meta deve ser melhorar o desempenho do site. Quais são as tendências de uso, fidelidade dos visitantes e, se a circulação de público tem aumentado. O trabalho em prol de mais informações deve ser constante.

É importante entender que a BI não segue uma receita de bolo, ela usa diversas ferramentas e conhecimentos que se adequam ao seu negócio, e suas boas práticas reduzem as chances de erro drasticamente através de pura análise de padrões e tendências. A internet mudou muito o cenário da BI, pois possibilita que mais dados sejam coletados em tempo real, algo que vem em aliança com as redes sociais que mineram seus dados na internet. Uma sociedade mais conectada gera uma análise mais coesa, mais certeira, e é por isso que o marketing digital está tão atrelado a essa poderosa ferramenta. Vale muito a pena conferir, alinhar caminhos e tornar ótimo o que é ainda é apenas bom.

(*) Daniel Galvão é publicitário especializado em mídias digitais.

A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...
Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...
Ponte com o futuro
O agronegócio brasileiro é carta importante no jogo geopolítico mundial. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agri...
Tendências e atitudes
Professores e economistas como Simão Davi Silber, Ricardo Amorim, Zeina Latif, entre outros sinalizam melhoras na economia para os próximos anos. Enq...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions