A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

29/09/2013 09:34

Dilma esperneia na ONU

Júlio César Cardoso

A presidente Dilma Rousseff pensa que pode mais para peitar Obama. Discurso inflamado na ONU não passa de bravata surrada de petista tentando intimidar leões. E o que também não dizer de uma junta de parlamentares brasileiros, ansiosa pelas luzes da ribalta para apurar não sei o quê e cujo resultado não chegará a lugar nenhum senão gastar em passeios o dinheiro da nação?

Veja Mais
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo

Fato gravíssimo é o Brasil miserável, solapado por corrupção política, por parlamentares que se beneficiam de muitas mordomias e não procuram combatê-las. Por exemplo, os senadores brasileiros, ex-senadores e familiares - escandalosamente - conspurcam a seriedade do Parlamento ao usar, de forma gratuita e perene, serviços médicos e hospitalares do Senado, enquanto as demais camadas pobres sociais não têm esse privilégio e morrem nas filas dos hospitais públicos. O que significa dizer que o dinheiro do contribuinte, em vez de ser aplicado no social, vai diretamente para beneficiar senadores inescrupulosos.

A CPI da espionagem é mais uma pizza em decomposição. São horas de trabalhos e viagens em vão, pagas pelos contribuintes. A CPI é apenas para satisfazer o ego de parlamentares parlapatões, que não sabem o que fazer no Congresso. Agora os jacobeus, hipócritas e fariseus querem mostrar serviços como resposta aos gritos revoltados dos jovens no mês de junho, que exprobraram a incompetência desse bando de parlamentares que só dão despesas à nação.
Será que a comissão vai convocar o presidente Obama para dar explicações? É muita perda de tempo com estapafúrdia CPI. Vão procurar o que fazer de útil ao país, para justificar a continuação do macróbio Senado Federal.

Há poucos meses os jovens saíram às ruas para reprochar, entre outras coisas, a inoperância do inchado Congresso Nacional. Agora, os moucos senadores se lançam numa jornada estabanada em torno de um grande besteirol com comportamentos quixotescos, tentando combater moinhos de ventos. Para isso, o PT e os chaleiristas do governo não desperdiçam os holofotes da propaganda eleitoral da presidência da República.

Por outro lado, a presidente da República até que está gostando desse negócio de espionagem no Brasil. Só assim ela bufa nacionalismo para tentar recuperar pontos nas pesquisas de seu governo. Ademais, é uma baita idiotice tentar arrostar os EUA. Somente os insipientes ignoram os estratagemas das grandes potências. Ou os iluminados senadores e a presidente Dilma Rousseff pensam que a quantidade de satélites das grandes potências perambula na órbita terrestre apenas em missão científica? A presidente e o seu séquito senatorial podem espernear sentados porque os EUA não vão mudar a sua forma de agir no mundo.

Júlio César Cardoso é Bacharel em Direito e servidor federal aposentado

Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...
Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...



Parabéns pelo comentário.
Não nego que senti "inconformado" com uma invasão de outro país em nossas comunicações.
Também não nego que a culpa é nossa em não sabermos nos defender.
Se nossas autoridades não sabiam que isso era possível... estamos mal de defesa na área das comunicações.
Já que está tudo em aberto... bem que poderiam revelar o que o PT tem de conversa com Cuba e outros ditadores pelo mundo.
Poderiam também revelar o que os "mensaleiros" combinavam entre si e quais os acordos faziam com o governo.
Taí um livro que iria ler com prazer.
 
Nivaldo Silva em 29/09/2013 18:17:46
Parabéns pelo artigo Julio Cesar. Você, simplesmente matou a charada. A dilma usando o espaço, querendo pousar de Estadista na ONU para fazer campanha para o PT e tentar melhorar nas pesquisas. Essa é a velha da política suja do PT. Certamente o Obama tá pouco se lixando pra besteiras pronunciadas pela dilma.
 
José G M Manvailer em 29/09/2013 13:35:49
Escreveu com muita propriedade,pois deve ter conhecimento de causa e sabe que há muito tempo o povo sofrido desse país sustenta esses calhordas e suas proles! Creio eu que os americanos não obtiveram muitas informações estratégicas nessa onda de espionagem, porquê, o que esperar de um governo medíocre com tendencias a se alinharem com outras republiquetas medíocres que só fomentam a discórdia, banalizam a miséria e atentam-se a coisinhas que não levam a nada? Atenção Dilma:Quer dar o troco aos EUA? Fomente a educação com qualidade, voltada as pesquisas e desenvolvimento tecnológico, acabe com a politicagem corrupta e desnecessária que infesta esse país, entre outras medidas, porquê, como todo o mundo sabe, foi exatamente isso que eles (EUA) fizeram! Não é à toa que são potencia!
 
Silmar nolasco em 29/09/2013 13:16:09
Quem não tem compromisso com a iniciativa privada e com o Estado Democrático, flerta com as FARCs e com a ditadura cubana, ama o Foro de SP que tem como fim o socialismo comunista na América Latina, tem que ser espionado mesmo, e bem espionado! Parabéns Obama!
 
Valfrido M. Chaves em 29/09/2013 11:58:16
Excelentes constatações. Lamentável o fato que poucos brasileirinhos lerão o artigo. Parabéns.
 
Newton Ganne em 29/09/2013 11:14:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions