A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

20/06/2013 06:00

Não estamos entendendo nada: este é o problema!

Por Alcides Leite (*)

A maioria das autoridades ficou perplexa com as últimas manifestações populares nas principais cidades brasileiras. Elas têm demonstrado que não estão entendendo nada. Para mim, as manifestações estão ocorrendo justamente por isso.

Veja Mais
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Educação e o futuro da alimentação

Basta dar uma rápida olhada no noticiário do dia para compreender a insatisfação da população um pouco mais instruída. Escolhi a esmo quatro notícias (dia 19/6):

- STF reduz seu expediente nos jogos do Brasil na Copa das Confederações. Supremo e outras cortes irão atuar das 8 às 15 hs. (Folha de São Paulo)

- A repórter Fernanda Odilla revelou que o Itamaraty achou pequena a suíte de 81 m2 do Hotel Berverly Hills em Durban, na África do Sul, e hospedou a doutora Dilma no Hilton. (Folha de São Paulo)

- Toffoli diz que vai julgar, no TSE, contas do PT. (O Globo)

- Quanto custam as frequentes viagens de Dilma a São Paulo atrás de orientação de Lula? (Blog do Noblat)

Notícias diárias como essas, ano após ano, são suficientes para estourar a paciência de qualquer um.

A impressão dos governantes é de que, com Bolsa-Família calando os pobres, Bolsa-BNDES calando os grandes empresários, Bolsa-Dólar/Miami calando a classe média-alta, Bolsa Fundo de Pensões/Imposto Sindical calando os líderes sindicais, Bolsa-Ministério calando o PMDB e os demais partidos de aluguel, Bolsa-Copa das Confederações/Copa do Mundo/Olimpíadas calando a opinião pública externa, a bolsa propaganda pública calando a pequena imprensa, seria suficiente para seguir em frente indefinidamente. Mas quem paga tudo isto?

Todos pagam, mas quem mais sente é a classe média, que arca altos impostos e não usufrui de nada. Paga escola particular para os filhos porque a escola pública é de má qualidade; paga condomínio para a segurança do prédio onde mora porque a polícia não garante a segurança pública; paga plano de saúde porque o sistema de saúde pública não funciona; paga IPVA, mas as ruas estão esburacadas; paga IPTU, mas as praças estão abandonadas; paga flanelinha para estacionar o carro na rua; paga vendedor de rua quando para no farol; enfim, não consegue dar um passo sem ter que pagar por alguma coisa.

O cidadão de classe média não tem o mínimo de paz: o trânsito é um inferno, a cidade está suja, inunda na época de chuva, super poluída na época das secas, arrastões nos restaurantes, menor de idade assalta, mata, queima e não acontece nada com ele. Além disso, o julgamento do mensalão não acaba nunca, ninguém está preso. Maluf é procurado pela Interpol, mas todo mundo sabe onde mora e até tira foto com ele no jardim de sua casa.

O grande perigo é que as autoridades políticas continuem não entendendo o porquê dos protestos e que os que protestam continuem não entendendo que a política é o único caminho possível para avançar. Sem isso, de nada servirão os protestos, e poderão ser inclusive, contraproducentes.

(*) Alcides Leite é professor de economia.

A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...
Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...
A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...



Artigo muito inteligente, sobretudo quando elencou as notícias que vão saturando a indignação do cidadão que paga tudo, até o pato. Só quem não paga é quem invade, destrói, queima propriedades, passa trator por cima de laranjais, idem assassinos e perversos "dimenor". Esses são queridinhos de uns tais politicamente perversos, mas que não querem levar esses afilhados para casa( os dimenor criminosos), e nem quererem ser vizinhos das milicias armadas indígenas ou não indígenas, que expulsam proprietários e recebem policiais a bala. Só falta o Toffoli julgar se os mensaleiros foram vítimas de um julgamento político e serem indenizados pelas calúnias do STF. Daí é só a presidenta perguntar se as turbas não querem pão de ló, a la Maria Antonieta.
 
Valfrido M. Chaves em 21/06/2013 07:03:22
"O grande perigo é que as autoridades políticas continuem não entendendo o porquê dos protestos e que os que protestam continuem não entendendo que a política é o único caminho possível para avançar. Sem isso, de nada servirão os protestos, e poderão ser inclusive, contraproducentes."
Professor é por essa mentalidade que o povo ficou por anos e anos sem sair nas ruas!!! só reclamando em casa, é por isso que praticamente 99% dos políticos não cuidam mais da coisa pública e sim de seus interesses.
NAS ELEIÇÕES CUIDAREMOS DA POLÍTICA!!! AGORA VAMOS TOMAR NOSSO LUGAR E MOSTRAR QUE TEMOS PODER PRA ARRANCAR AQUELES RATOS DO CONGRESSO!!!! O POVO NÃO PRECISA DE PARTIDO PRA DESEMPENHAR SUA FUNÇÃO. ACORDA BRASIL NÓS É QUE CUIDAMOS E ZELAMOS PELO QUE É NOSSO!!!!
 
Sebastian bah em 20/06/2013 08:44:16
Professor Alcides, parabéns pelo belíssimo artigo. Permita-me discordar do Sr, no que tange à falta de policiamento. Devo esclarecer que não sou policial nem civil e nem militar. No entanto, EU ACHO , que até mesmo essa categoria está cansada, pois eles não vêem o respaldo no famigerado e ultrapassado Código Penal (não posso falar de cadeira pois também não sou jurista e muito menos advogado, pois não quis sê-lo)... outro dia publiquei uma matéria de Cáceres, em MT, em que uma delegada lastimava o seu trabalho em vão, pois a equipe havia prendido uma dupla de estupradores e entre eles o TAL DO MENOR que em seguida estava solto. E todos os bandidos TODOS sabem que vão preso e é só questão de horas para eles voltarem para as ruas. As polícias têm feito sim e muito bem os seus trabalhos.
 
Gilson Giordano em 20/06/2013 08:23:26
parabéns! todos os políticos deveriam ler seu artigo, explica o que nós entendemos e eles não enxergam, não enxergam porque estão no poder só olham para cima e, nós olhamos para os lados e para baixo, estão governando para as multinacionais, empreiteiros,milionários e pobres, esquecendo da classe média que arca com tudo isso, na verdade servimos para votar e pagar impostos.
 
claudenir a a angelo em 20/06/2013 08:15:32
O Objetivo da criação do IPTU não foi para fazer praça e sim para valorizar ao redor de sua casa, ou seja asfalto seria o 1º item por conta do IPTU e não para pagar outra vez. Tem mais, em CG. a Empresa que explora o serviço de esgoto cobra até o cano que coloca na rua, do morador. As pessoas que irão protestar não sabem disso. Eu vejo que ainda não sabem o que reivindicar. Se agir com o coração não vai chegar a lugar nenhum.
 
luiz alves em 20/06/2013 08:09:22
Excelente matéria, com pontos tocante ao problema real do Brasil.
 
Luiz Santana em 20/06/2013 07:50:44
aqui está explicito tudo o que eu penso e com certeza tudo o que os manifestantes tem pensado,excelente texto,parabéns!
 
edinho oliveira em 20/06/2013 06:27:37
TO COM FOME, CAFE DA MANHA DE LUXO NA CAMARA DAQUI A POUCO!!!
 
Rodrigao Trader em 20/06/2013 06:06:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions