A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

29/04/2014 08:11

Você é feliz no seu trabalho?

Por Orlando Oda (*)

Já vi pessoas felizes e infelizes no trabalho. Já vi pessoas felizes que ganham pouco e pessoas infelizes ganhando um bom salário. Eu mesmo já vivi momentos infelizes no trabalho ganhando bom salário. Era um “garotão” na época vindo de uma família de poucos recursos financeiros. O dinheiro significava ter acesso aos sonhos de consumo.

Mesmo assim não me sentia feliz. Segunda-feira de manhã era muito dolorido ter que acordar e sair para o trabalho. O caminho de ônibus até a empresa parecia o corredor da morte. Por que o trabalho que me permitia ter acesso a coisas antes impossíveis não me entusiasmava, não me deixava feliz?

Pensava: “não gosto do trabalho, do chefe, nem da empresa”. Mas eu não tinha nenhuma razão para não gostar. Ele me proporcionava independência financeira. Não tinha o que reclamar: tinha bom ambiente, pagava em dia.

O trabalho significava dinheiro. Era a forma de ganhá-lo. Por isso, me esforçava para ser competente porque isso significava melhor salário. Assim era algo incompreensível não me sentir feliz com o que justamente me proporcionava uma boa renda.

O atrito interior e a falta de entusiasmo, refletiram no corpo e passei a ter problemas de saúde. Somando problema físico com falta de dedicação e alegria com o trabalho, acabei perdendo o emprego. Incrível, mas a sensação que tive com a notícia foi: “que bom, ótimo”. Deveria ficar triste, chateado. Mas, foi como se livrar de um peso, uma chateação.

Mais tarde o trabalho continuou sendo a fonte de recursos financeiros para sustentar a minha família com conforto. Assim teria sido por muito tempo, talvez por uma vida inteira, até ler o livro “A Verdade da Vida”, do Prof. Massaharu Taniguchi, e abrir os olhos da espiritualidade: “Trabalho é a ação que beneficia o próximo”.

Conceituar corretamente, ter a visão correta da vida, ter o conceito claro do trabalho faz toda a diferença. É o autoconhecimento que faz o homem ser feliz com o trabalho, com a empresa, com o chefe, com os colegas. É de dentro de si que deve brotar a alegria, a felicidade, o entusiasmo.

Prof. Taniguchi afirma: “O ser humano possui cinco desejos fundamentais: ser reconhecido, amado, elogiado, livre e útil. Quando esses desejos são satisfeitos, o homem encontra a razão de viver”. O trabalho é o meio para satisfazer os cinco desejos fundamentais. O trabalho é a sua identidade profissional, o seu valor pessoal.

Para que o trabalho signifique satisfação, cada um precisa reconhecer o significado e o valor dele. Reconhecer é conhecer duas vezes. Uma coisa é aquisição do conhecimento e outra é incorporá-lo. É o que os religiosos chamam de fé. Fé é mais do que conhecer, é a aceitação incondicional.

No livro “Maslow no Gerenciamento”, o Prof. Abraham H. Maslow afirma: “As únicas pessoas felizes que conheço são as pessoas que estão trabalhando direito em algo que consideram importante. Todos os seres humanos preferem trabalho com significado a trabalho sem significado”.

Cada pessoa deve encontrar o seu “significado do trabalho”. Para isso é necessário ter a definição correta do trabalho dentro de si. Se a definição for apenas “dinheiro” não é uma definição correta. Não é importante o suficiente para se sentir feliz, ter o entusiasmo necessário para ser bem sucedido.

Quando reconhecemos o verdadeiro valor e significado do trabalho, sentimos que estamos fazendo algo útil, livre do dever e necessidade de ganhar dinheiro. O autorreconhecimento vem naturalmente. Acaba com a preguiça ao acordar de manhã. Entusiasmo e dedicação ao trabalho vem naturalmente. O sucesso também.

(*) Orlando Oda é administrador de empresas, mestrado em administração financeira pela FGV e presidente do Grupo AfixCode.

A força da mulher no campo
Em rotina de propriedade leiteira a mulher tem se destacado em alguns setores, ordenha e cuidados de bezerros já são áreas, na produção leiteira, que...
Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...
Logística reversa: pensamento sustentável pelas gerações futuras
Incertezas são o que mais temos, porém ideias norteadoras e essenciais para a construção de um futuro mais sustentável já existem. Não podemos ignora...
Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...



Belo artigo senhor Orlando. Percebi que o que o levou a escrever o artigo foi justamente o que o texto expressa: a importância de sentir o trabalho realizado ser "útil", significativo e importante. Saiba que o artigo será útil sim para muitos. Pelo menos foi para mim. E no momento certo.
 
Rodrigo da Silva em 29/04/2014 09:29:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions