A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

24/11/2016 18:42

Depois de um mês, obra motivo de transtornos deve ser retomada

Empresa tem seis meses para terminar trabalhos e promete refazer restante do asfalto da Marquês de Lavradio assim que terminar a drenagem da via e ruas do entorno

Anahi Zurutuza, Christiane Reis e Júlia Kaifanny
Máquinas e trabalhadores apareceram na rua Estrela do Mar na manhã desta quinta-feira (Foto: Julia Kaifanny)Máquinas e trabalhadores apareceram na rua Estrela do Mar na manhã desta quinta-feira (Foto: Julia Kaifanny)
Moradores fotografaram caminhão da coleta de lixo caído em valeta (Foto: Direto das ruas)Moradores fotografaram caminhão da coleta de lixo caído em valeta (Foto: Direto das ruas)

Desde que começou, no início de outubro, as obras de drenagem e recapeamento da rua Marquês de Lavradio, no bairro São Lourenço – na região do Tiradentes, leste de Campo Grande – causam transtornos. Mas, as reclamações dos moradores aumentaram quando os trabalhos pararam, deixando escavações pela metade e manilhas abandonadas pelas ruas do entorno da via arterial.

Veja Mais
Marquês de Lavradio é recapeada pela metade e moradores reclamam
Obras na Marquês de Lavradio vão além de tapa-buracos, garante prefeitura

A obra foi retomada na manhã desta quinta-feira (24) e a empresa Selco Engenharia, contratada da Prefeitura de Campo Grande, afirma que está dentro do prazo e tem seis meses para terminar o serviço. Mesmo assim, as palavras de revolta com a “bagunça” deixada por ao menos três semanas está na ponta da língua de quem vive no bairro.

“Essa obra é um problema. As manilhas e a terra estavam bem na frente da minha casa”, afirmou a analista de sistemas, Marcia Vasquez, 54, moradora da rua Estrela do Mar há quatro anos.

Ela relata que o caminhão da coleta de lixo chegou a cair em uma das valetas abertas no local para a instalação da tubulação por onde escoará a água da chuva. “Não posso parar em frente de casa e nem deixo visitas pararem, porque não confio, tenho medo que esses buracos avancem e um carro afunde. Isso já é um grande transtorno, fora a sujeira e o barro”.

O produtor de eventos Rafhael Oliveira, 31, conta que a conta de água da casa dele neste mês foi de R$ 600. “Temos de lavar a casa todos os dias, por causa da poeira”.

Ele conta que até a véspera do 2º turno das eleições, no dia 30 de outubro, homens trabalhavam no local. “Fiquei indignado porque passou a eleição e parou tudo”.

Valeta aberta na rua Estrela do Mar (Foto: Alcides Neto)Valeta aberta na rua Estrela do Mar (Foto: Alcides Neto)
Bueiros danificados na rua Estrela do Mar (Foto: Alcides Neto)Bueiros danificados na rua Estrela do Mar (Foto: Alcides Neto)

Recapeamento – Além da drenagem da Marquês de Lavradio e algumas ruas do entorno, a principal via do São Lourenço, que liga a Joaquim Murtinho à avenida Três Barras, ganhará asfalto novo. Até a rua Dona Ziza, quase metade da extensão que será recapeada, já teve o pavimento refeito.

Contudo, o recapeamento só será retomado, segundo a Selco Engenharia, quando a tubulação para escoamento da água da chuva estiver pronta.

O diretor-executivo da empresa, Amaury Correa, explica que a paralisação não está relacionada com o período eleitoral, mas com a necessidade de readequações no projeto. “Estamos rigorosamente dentro do prazo. Em 30 dias, a gente executou 45% da obra, tivemos de fazer uma readequação de projetos e a gente está fazendo a drenagem, mas tenho uma folga de prazo”.

A Prefeitura de Campo Grande foi questionada sobre as reclamações e paralisação, mas a assessoria de imprensa não deu retorno até o fechamento da matéria.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions