A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/10/2016 10:54

Governo prioriza monitoramento em tempo real para combater mosquito

Valor total do investimento do Estado para combater o mosquito será de R$ 20 milhões.

Luana Rodrigues e Yarima Mecchi
Governador disse que estado vai investir R$ 20 milhões no combate ao mosquito. (Foto: Fernando Antunes)Governador disse que estado vai investir R$ 20 milhões no combate ao mosquito. (Foto: Fernando Antunes)

Monitoramento de ações de combate em tempo real. É neste método que o Governo de Mato Grosso do Sul aposta para vencer no próximo verão a guerra contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A estratégia foi anunciada durante o lançamento da Campanha Estadual de ações de Continuidade ao Combate ao inseto, na manhã desta terça-feira (25), no auditório da Governadoria, no Parque dos Poderes.

Veja Mais
Governador lança campanha de combate ao Aedes Aegypti hoje
Mosquito ‘da dengue’ fez 221 vítimas por dia neste ano em MS

Conforme o governador, Reinaldo Azambuja (PSDB), o monitoramento será feito por meio das chamadas “salas de situação”, que serão instaladas em seis macrorregiões do Estado, a partir do ano que vem. “Equipes do interior estão sendo treinadas para que, em 2017, sejam montadas essas salas de situação em Três Lagoas, Dourados, Ponta Porã, Coxim e Jardim. Mas, o mais importante é que haja integração entre os municípios e a população para excluir qualquer foco”, afirmou Azambuja.

Segundo o Secretário de Saúde do Estado, Nelson Tavares, outro eixo da campanha são os mais de seis mil agentes de endemias, treinados para atuar em todo o Estado, para que trabalhem junto a população no combate ao mosquito.

“Este ano, por conta de uma política sanitária, existe um incentivo ainda maior na população, pois, sem a população não vamos consegui nem sair do lugar. Ações tem que ser feitas agora, antes da temporada de chuvas, se não fizermos a lição de casa, os meses de novembro, dezembro, janeiro e fevereiro tendem a ser uma verdadeira tragédia”, frisou o secretário.

Ainda conforme o secretário, este ano o que mais preocupa os órgãos de saúde são os casos de chikungunya, já que em 2015 foram 30 mil casos da doença no Brasil, enquanto em 2016 já são mais de 200 mil, com 40 óbitos confirmados.

"Por isso a SES/MS (Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul) reforçará os trabalhos de conscientização no combate ao foco de criadouros do mosquito Aedes Aegypti, atuando para reduzir o acúmulo de resíduos nas residências e em terrenos baldios de Mato Grosso do Sul”, reforçouTavares.

No lançamento da campanha foram entregues pelo Estado para reforçar os trabalhados de enfrentamento ao mosquito, 11 veículos , sendo nove caminhonetes Fiat Strada com bombas de aplicação de veneno acopladas e dois veículos modelo Nissan Versa, um investimento no valor de R$ 526 mil. Além disso, o Governo Federal enviou mais quatro veículos modelos Doblô, doados pelo Ministério da Saúde, através da Sala Nacional de Situação.

O valor total do investimento do Estado para combater o mosquito será o mesmo do ano passado, R$ 20 milhões.

Governo entregou 15 carros para ajudar no combate ao Aedes aegypti. (Foto: Fernando Antunes)Governo entregou 15 carros para ajudar no combate ao Aedes aegypti. (Foto: Fernando Antunes)
Governador lança campanha de combate ao Aedes Aegypti hoje
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) fará o lançamento hoje (25), da Campanha Estadual de ações de Continuidade ao Combate ao Mosquito Aedes Aegypti...
Sem fumacê nem visita de agentes, dengue avança
Quase 90% dos municípios de Mato Grosso do Sul têm alta incidência de dengue. Em Campo Grande, moradores reclamam que agentes de saúde "sumiram" dos ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions