A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

19/12/2014 15:34

André promete R$ 500 mil ao Evangélico e enfermeiros suspendem greve

Helio de Freitas, de Dourados
Profissionais de enfermagem do Evangélico durante protesto em frente ao hospital, na terça-feira (Foto: Eliel Oliveira)Profissionais de enfermagem do Evangélico durante protesto em frente ao hospital, na terça-feira (Foto: Eliel Oliveira)

Foi suspensa a greve dos profissionais de enfermagem do Evangélico, maior hospital particular do interior de Mato Grosso do Sul e que presta atendimento de alta complexidade a pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) da região da Grande Dourados. A paralisação deveria começar hoje, mas a empresa começou a liberar nesta sexta os salários de novembro e o 13º de metade do funcionalismo que ainda não tinha recebido.

Veja Mais
Ainda sem receber salário, enfermeiros do Evangélico iniciam greve amanhã
Sem salário e 13º, enfermeiros do Evangélico iniciam greve amanhã

A suspensão da greve foi confirmada pelo presidente do Siems (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), Lázaro Santana.

O hospital tinha informado que param concluir o pagamento da folha dependia do repasse de R$ 150 mil, do Ministério da Saúde, a ser feito ao município e depois repassado pela prefeitura à instituição. Entretanto, esse repasse ainda não foi feito.

Hoje de manhã, durante a inauguração do presídio semiaberto de Dourados, o governador André Puccinelli (PMDB) anunciou que o Estado vai socorrer o Evangélico com R$ 500 mil. Por ser uma instituição filantrópica, o hospital pode receber recursos públicos, situação que já aconteceu, inclusive.

Segundo o governador, antes do Natal o governo vai repassar o dinheiro para a prefeitura, que fará a transferência para o HE. André disse que se trata de uma situação emergencial, para que não haja problemas no atendimento aos pacientes do SUS. O Evangélico é contratado pela prefeitura para prestar atendimento de oncologia, nefrologia e cardiologia.

Crise – Há vários meses o Hospital Evangélico enfrenta uma crise financeira. Até agosto deste ano a empresa administrava também o Hospital da Vida, mas em setembro a prefeitura assumiu o gerenciamento da unidade, única referência hospitalar do SUS para uma região de 800 mil habitantes.

Atualmente, além dos serviços de alta complexidade, o Evangélico possui atendimento particular e através de planos de saúde.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions