A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

08/04/2015 11:31

Casos de dengue aumentam e saúde pede apoio da população para conter mosquito

De janeiro até agora foram 261 casos notificados e 86 confirmados; saúde pública diz que risco de epidemia ainda existe em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Alto índice de infestação do transmissor nos bairros reflete no aumento de casos de dengue (Foto: A. Frota/Divulgação)Alto índice de infestação do transmissor nos bairros reflete no aumento de casos de dengue (Foto: A. Frota/Divulgação)

Os casos notificados com suspeita de dengue dobraram nas últimas semanas em Dourados, a 233 km de Campo Grande. A cidade tinha registrado 115 casos suspeitos até o dia 14 de março. Hoje, o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) informou que já existem 261 notificações, das quais 86 casos já foram confirmados. A saúde pública acredita que o período chuvoso aliado às altas temperaturas e o descuido da população com a limpeza dos quintais contribuíram para esse crescimento.

Veja Mais
Com 167 notificações em março, município vive risco de epidemia de dengue
Alunos criam inseticida contra mosquito da dengue e apresentam na Espanha

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o apoio dos moradores às ações de combate à dengue é essencial para que a cidade não tenha epidemia da doença neste ano. Os mutirões para eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti continuam nos bairros, mas segundo o CCZ, são os hábitos diários de cada morador que fazem a maior diferença na eliminação dos criadouros do transmissor da doença.

“Estamos hoje vivenciando um aumento gradativo dos casos positivos e isso é motivo de alerta porque a cidade corre o risco de ter uma epidemia. Ainda não chegamos a este ponto, mas precisamos da ajuda da população”, afirmou o diretor do Departamento de Vigilância em Saúde, Fernando Bastos.

A saúde pública sugere que os moradores aproveitem o feriado prolongado do dia 21 e reúnam a família para fazer um mutirão em casa. Com apenas 10 minutos, segundo o CCZ, é possível verificar todo o quintal e eliminar locais que podem servir de criadouro do mosquito, transmissor também da febre chikungunya, uma doença ainda mais agressiva que a dengue.

A prefeitura informou que os mutirões feitos por agentes de saúde continuam nesta semana em bairros com maior infestação do mosquito transmissor da dengue.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions