A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

03/12/2014 15:36

Centro de atendimento atendeu mais de mil mulheres vítimas de violência esse ano

Priscilla Peres

De janeiro a outubro desse ano, o Cram (Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência) de Corumbá - distante 419 km de Campo Grande, atendeu 1.087 mulheres que foram vítimas de violência. Elas receberam suporte e apoio psicológico. Até novembro, foram registrados 657 boletins de ocorrências na cidade.

Veja Mais
Ao tentar esconder celular, preso fica com braço entalado em ralo por 7 horas
Chuva refresca, mas calor em Porto Murtinho continua acima dos 37°C

Segundo o site Diário Corumbaense, a campanha começou no dia 25 de novembro e se encerra em 10 de dezembro.“Infelizmente muitas mulheres tem sofrido caladas e quando digo isso, não me refiro apenas a violência física, pois existem várias formas de violência contra a mulher como a psicológica, moral, sexual. Estamos aqui para ajudá-las a enfrentar isso”, disse a psico pedagoga do Cram, Luene Garcia.

O Centro de Referência funciona na cidade desde 2012 e também oferece reuniões de terapia e orientações. “Os casos de violência não são só de baixa renda, já lidamos com mulheres com nível superior completo e até pós-graduadas sendo vítimas dos próprios parceiros. Nesses dias de ativismo queremos mostrar que a violência pode ser combatida, e que atitudes como a denúncia, são importantes ”, frisou a coordenadora do Cram de Corumbá, Rosiene do Espírito Santo.

Ativismo - Realizada desde 1991 em 130 países, a Campanha 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher, busca estabelecer um elo simbólico entre violência contra as mulheres e direitos humanos, enfatizando o fortalecimento da autoestima da mulher e seu encorajamento como condições para romper com as situações de violência.

Por isso que movimentos feministas e de mulheres escolheram como marco da Campanha o período compreendido entre os dias 25 de novembro (Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres) e 10 de dezembro (Dia Internacional dos Direitos Humanos). Datas significativas na luta pela erradicação da violência contra as mulheres e garantia dos direitos humanos estão inseridas nestes 16 dias. A campanha começou no dia 25 de novembro e se encerra em 10 de dezembro .

Chuva refresca, mas calor em Porto Murtinho continua acima dos 37°C
A chuva que atingiu Porto Murtinho - distante 431 km de Campo Grande, no início da semana aliviou a onda de calor na cidade. Entre segunda e terça-fe...
Homem é flagrado tentando fugir pelo telhado após furtar mercado
Um homem de 35 anos foi preso em flagrante tentando fugir pelo telhado de um mercado após furtar alimentos. O caso aconteceu às 04h15 desta quarta-fe...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions