A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

27/02/2014 21:05

Defensoria solicita interdição de cadeia pública que está em situação precária

Alan Diógenes

A Defensoria Pública de Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande, solicitou a interdição da cadeia pública do município, devido às más condições registradas no local. A recomendação foi feita pela defensora pública, Patrícia Feitosa de Lima, que constatou através de depoimentos de internos, que a situação é precária no centro penal.

Veja Mais
Pacientes que aguardam transferência podem recorrer à Defensoria Pública
Autonomia da Defensoria Pública da União: uma questão social e não corporativa

De acordo com a defensora, celas com capacidade para oito detentos, estão comportando vinte e cinco pessoas. Superlotação que compromete as condições de higiene dos detentos. "Durante uma visita, verificamos que os presos estão convivendo com os seus dejetos fecais, em virtude de entupimento dos encanamentos dos banheiros. Além disso, não há ambiente apropriado para banho de sol, nem separação dos presos civis, e os internos estão sem visitas familiares", afirmou.

Segundo relatos dos presos prestados a Defensoria Pública, eles estão passando por situação constrangedora e humilhante nas celas, onde não existe espaço adequado para dormir. Os detentos estão dividindo colchões e estão expostos em um ambiente insalubre, com forte odor.

"O laudo confirma péssimas condições de higiene; local totalmente insalubre, com umidade, sem ventilação e luminosidade; os detentos estão amontoados, sem espaço para se locomoverem; eles recebem água em garrafas pet´s (de refrigerantes); as celas estão superlotadas; os internos não tomam banho de sol e reclamam que estão com fungos na pele”, destacou Patrícia Feitosa.

A defensora solicitou a interdição total da cadeia pública com a transferência imediata de todos os presos para desativação e reforma das celas.

Procurada pelo Campo Grande News para explicar se a situação levantada pela Defensoria Pública é verdadeira, os representantes da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) não foram encontrados.

Pacientes que aguardam transferência podem recorrer à Defensoria Pública
Familiares ou amigos dos 13 pacientes, que aguardam vagas em hospitais nas UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) de Campo Grande, podem recorrer à Def...
Autonomia da Defensoria Pública da União: uma questão social e não corporativa
Está clara a postura cega e até maledicente de líderes governistas em rotular como corporativista a PEC 207/2012, que trata da autonomia administrati...
Reajustes para servidores do TCE e Defensoria Pública viram lei
O reajuste para servidores do Tribunal de Contas, do Ministério Público de Contas e dos serviços auxiliares da Defensoria Pública foi oficializado na...
Reflexões e conquistas da Defensoria Pública em MS
Desde a criação da Assistência Judiciária no Estado, com a Lei nº 343, de 1º de julho de 1982, há quase 31 anos, até a transformação e implementação ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions