A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

12/06/2015 10:50

Delegado confirma que motorista morto carbonizado bebeu antes de acidente

Viviane Oliveira
Os veículos ficaram totalmente destruídos. Duas pessoas morreram carbonizadas. (Foto: Igor Santana/Costa Rica em Foco)Os veículos ficaram totalmente destruídos. Duas pessoas morreram carbonizadas. (Foto: Igor Santana/Costa Rica em Foco)

O caminhoneiro Emílio Leandro Vasconcelos, 51 anos, está preso por embriaguez ao volante na Delegacia de Polícia Civil de Costa Rica, distante 305 quilômetros de Campo Grande. Ele foi detido logo depois do acidente que provocou duas mortes na MS-306, na tarde da última quarta-feira (10). 

Veja Mais
Empresas identificam trabalhadores mortos em acidente com explosão
Possível embriaguez causa acidente, caminhões explodem e dois morrem

De acordo com o delegado Cleverson Alves do Santos, Emílio confessou que no dia do acidente bebeu junto com um dos motoristas morto em colisão entre duas carretas. “Ele foi preso 3h depois do acidente com morte e ainda estava visivelmente embriagado”, diz o delegado. Emílio ainda está preso, porque não pagou fiança no total de 5 salários mínimos, que equivale a R$ 3.940.

Em depoimento, a dona de um restaurante na cidade relatou que os dois motoristas, Emílio e o que se envolveu no acidente, estavam em visível estado de embriaguez e queriam comprar mais cerveja. Ela negou a venda e os dois pegaram a estrada.

À Polícia, Emílio relatou que seguiu antes do colega de trabalho e não presenciou o acidente. A suspeita era de que Emílio havia se envolvido no acidente, mas por enquanto nada foi comprovado. Os dois trabalhavam na mesma empresa e transportavam diesel. Emílio foi preso pela Polícia Militar em frente ao Bolicho Seco.

O acidente - A tragédia envolveu duas carretas, uma que transportava carne e a outra, combustível. O condutor da carreta de carne foi identificado como Murilo Santana dos Anjos e o motorista que transportava Diesel, por Daniel. Após a colisão o veículo carregado de combustível explodiu e as duas carretas foram consumidas pelo fogo. Os motoristas morreram carbonizados.

De acordo com o delegado Cleverson, Daniel perdeu o controle em uma curva acentuada, invadiu a pista contrária, tombou o caminhão e foi derrapando na pista até bater de frente com o veículo conduzido por Murilo. Os dois, tanto Emílio quanto Daniel, seguiam para a cidade do Mato Grosso.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions