A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

14/06/2012 10:19

Dnit vai chamar próximas colocadas para substituir Delta em obra na 163

Aline dos Santos

“Não vejo a hora de colocar uma empresa lá. O trecho está descoberto para fazer a manutenção”, diz superintendente

Com Delta Construções impedida de fazer contratos com o governo, o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) de Mato Grosso do Sul vai convocar as outras empresas habilitadas para executar as obras de manutenção e conservação na BR-163, entre Dourados e Nova Alvorada do Sul.

Neste ano, a Delta tinha vencido o processo licitatório com proposta de R$ 30 milhões, contudo, a direção nacional do órgão suspendeu a assinatura do contrato diante dos escândalos envolvendo a empresa e o esquema de jogo ilegal liderado por Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Ontem, a CGU (Controladoria-Geral da União) declarou a Delta inidônea para novos contratos com o Poder Público. “Agora que já temos um documento proibindo a assinatura do contrato, vamos chamar as empresas habilitadas no certame”, afirma o superintendente interino do Dnit, Antônio Carlos Nogueira.

Ele explica que, após emissão de um parecer do departamento jurídico – que deve demorar dez dias -, as demais empresas serão consultadas. Contudo, a obra deve ser feita pelo mesmo valor apresentado pela Delta: R$ 30.971.898,99.

Na licitação, a empresa apresentou o terceiro melhor preço, mas as propostas de menor valor foram recusadas por questões técnicas. Na sequencia da Delta, há outras sete empresas habilitadas. As melhores ofertas foram feitas pela Vilasa Construtora Ltda, Pavotec – Pavimentação e Terraplenagem, e Construtora Central do Brasil.

“Não vejo a hora de colocar uma empresa lá. O trecho está descoberto para fazer a manutenção”, afirma o superintendente.

Parceria - Nos últimos anos, a Delta firmou contratos de R$ 164 milhões com o Dnit no Estado.Conforme relatório divulgado pela CGU, as obras são nas rodovias 158, 262, 267, 163. Já o governo do Estado teve dois contratos com a empresa, no valor de R$ 51 milhões.

A Delta ainda recebeu R$ 27,8 milhões de emendas parlamentares de políticos do Estado. O valor corresponde a 48 emendas que a União empenhou para as obras, tocadas pelo Dnit.

CGU declara Delta inidônea para contratos com o governo
Foi confirmado pagamento de propina a servidores do Dnit no CearáA CGU (Controladoria-Geral da União) declarou a Delta Construções inidônea, ou seja...
Emendas parlamentares destinaram R$ 27 milhões para a Delta em MS
Em todo o Brasil, a empresa foi contemplada com R$ 104 mi de recursos de emendas parlamentares desde 2009No centro de denúncias envolvendo o esquema...



Resta saber se as outras empresas não são farinha do mesmo saco.
 
Meire Pereira de Souza em 14/06/2012 10:20:22
Não basta chamar outra empresa, quero saber onde está o dinheiro, que pertence a mim e a todos os contribuintes, queremos é prestação de contas, fazer farra com dinheiro público e depois contratar outra empresa é muito fácil.......até eu gostaria de fazer as obras ou cancelá-las sem ter de prestar contas.....
 
Cláudio Oliveira em 14/06/2012 06:10:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions