A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

27/10/2015 10:35

Dourados tem agências lotadas e filas até em caixas eletrônicos após greve

As 53 agências de Dourados e de outras 12 cidades da região reabriram nesta terça após 21 dias de greve dos bancários

Helio de Freitas, de Dourados
Douradenses aguardam abertura de agência após 20 dias de greve de bancários (Foto: Eliel Oliveira)Douradenses aguardam abertura de agência após 20 dias de greve de bancários (Foto: Eliel Oliveira)

Lotadas e com filas até nos caixas eletrônicos, as agências bancárias reabriram nesta terça-feira (27) após 21 dias de greve em Dourados, a 233 km de Campo Grande. O fim da paralisação foi aprovado em assembleia realizada ontem à noite, seguindo decisão tomada pela categoria em todo o país.

Veja Mais
Bancários aceitam proposta e voltam ao trabalho após 21 dias de greve
Sindicato marca assembleia para às 17h e greve de bancários deve acabar hoje

A volta ao trabalho ocorreu às 10h nas 53 agências existentes na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul e em outros 12 municípios que compõem a base no sindicato dos bancários e trabalhadores do ramo financeiro.

Os bancários aceitaram a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), de reajuste de 10% dos salários, do PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e do piso e 14% para os vales refeição e alimentação.

Conforme a assessoria do Sindicato de Dourados e Região, na assembleia de ontem primeiro foi aprovada a pauta geral da categoria e depois os bancários do Banco do Brasil e Caixa Federal votaram em separado as propostas específicas apresentadas em mesa de negociação dos trabalhadores com as duas instituições públicas.

Segundo o presidente do sindicato, Janes Estigarribia, foi uma das greves mais longas e fortes da categoria bancária em todos os tempos. “Chegamos a fechar mais de 12 mil agências e 40 centros administrativos de bancos públicos e privados nos 26 Estados e no Distrito Federal. Na base de Dourados a paralisação atingiu 100% das agências nos 13 municípios”, afirmou.

“Nosso movimento foi vitorioso mais uma vez, pois rompemos a resistência das instituições financeiras que, durante quase um mês de paralisação, insistiram em apresentar propostas com índices que sequer recuperavam a inflação de 9,88% e impunham perdas significativas para a categoria”, declarou Estigarribia.




Será que o único jeito de fugir desse povo é se mudando?

É óbvio que hoje estaria cheio, mas o que tem de tão importante no banco que não pode ser resolvido pela internet ou pelo telefone?

 
Radical em 27/10/2015 12:15:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions