A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

14/05/2014 15:13

Embrapa alerta para cheia e orienta retirada do gado no Pantanal

Caroline Maldonado
Rio Paraguai deve alcançar cerca de 5,5 metros no município de Ladário, 5,4 metros em Porto Esperança e 4,6 metros em Forte Coimbra (Foto: Divulgação/Ecoa)Rio Paraguai deve alcançar cerca de 5,5 metros no município de Ladário, 5,4 metros em Porto Esperança e 4,6 metros em Forte Coimbra (Foto: Divulgação/Ecoa)

O rio Paraguai deve alcançar cerca de 5,5 metros no município de Ladário, 5,4 metros em Porto Esperança e 4,6 metros em Forte Coimbra em meados do mês de junho. O alerta é da Embrapa Pantanal para que a comunidade ribeirinha se prepare para a cheia do rio. A recomendação é para que os criadores de gado retirem o rebanho das regiões que podem ser inundadas.

Veja Mais
Rio Paraguai sobe e cheia pode de ser uma das maiores já registradas
Ecoa alerta para cheia no Pantanal e solicita providências das autoridades

Este é o segundo alerta do ano, de acordo com o pesquisador Carlos Roberto Padovani, da Embrapa Pantanal em Corumbá. Segundo o pesquisador, as fortes chuvas que caíram nas bacias das cabeceiras do rio Paraguai e na bacia do Corixo Grande, a oeste do Pantanal de Mato Grosso, são a causa do aumento do nível do rio em Bela Vista do Norte, acima da região da barra do São Lourenço e Amolar.

“A gente está acostumado e tem registros de cheias em todas as magnitudes e todas as frequências; este ano, a cheia está acima da média e a gente já vinha estimando que isso iria acontecer desde fevereiro, quando observamos os mapas de chuva na região alta da bacia do Alto Paraguai”, afirma o pesquisador.

De acordo com a Embrapa, devido à grande quantidade de chuvas na região da Nhecolândia, haverá uma entrada extra de água na região do Porto da Manga, na Estrada Parque.

Alertas no Facebook - Para alertar diretamente a população das regiões que podem ser afetadas pelas cheias, pesquisadores da Embrapa e parceiros criaram a página GeoHidro-Pantanal, no Facebook.

“Cada vez mais, existem pessoas vivendo em áreas de risco e há pessoas de fora também, que não têm muita informação ou vivência com o Pantanal. A gente procura informá-las para que elas se preparem”, diz Padovani.

A página oferece também mapas sobre as chuvas, dados e links de sites como a ANA (Agência Nacional de Águas) e Marinha do Brasil, criando um panorama mais detalhado sobre a cheia.

Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento
A esposa de um detento de Itaquiraí, distante 410 km de Campo Grande, foi presa na tarde de ontem (7) tentando entregar um pão recheado com maconha p...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions