A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

08/11/2014 09:41

Ex-vereador é condenado a 22 anos e 10 meses por matar empresário

Edivaldo Bitencourt
Pavão durante julgamento, ontem, em Dourados (Foto: Eliel Oliveira)Pavão durante julgamento, ontem, em Dourados (Foto: Eliel Oliveira)

O Tribunal do Júri de Dourados condenou, ontem, o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Naviraí, Laurentino Pavão de Arruda, 50 anos, a 22 anos e 10 meses de prisão. Ele foi considerado culpado por ter matado a facadas o empresário Emmanoel Peres Marques e ter ferido a ex-esposa, Ana Maria de Oliveira, em 2009.

O julgamento ocorreu em Dourados a pedido do MPE (Ministério Público Estadual). Pavão e a vítima eram pessoas muito conhecidas em Naviraí, onde ocorreu o crime.

O júri considerou o ex-vereador culpado pelo assassinato em decorrência de ciúmes. O juiz César de Souza Lima fixou a pena em 22 anos e 10 meses, sendo 13 anos e seis meses pela morte do empresário e de nove anos e quatro meses pela tentativa de assassinato da ex-mulher.

O MPE pediu a condenação ainda com o agravante de ter sido violência doméstica, já que o motivo dos crimes foi ciúme da ex-mulheer. Emmanoel era o atual namorado de Ana Maria.

Os advogados de defesa pediram a absolvição porque o ex-vereador agiu em legitima defesa.
Conforme a denúncia, o crime ocorreu às 21h40 de 30 de junho de 2009, quando Pavão se escondeu atrás de um muro e pegou o casal de surpresa. Ele esfaqueou o empresário, que não resistiu e morreu no local. Já a ex-mulher conseguiu resistir aos ferimentos e sobreviveu.

Pavão vai recorrer em liberdade e só ficará preso após o recurso transitar em julgado. Ele também terá os direitos políticos suspensos pelo período da pena.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions