A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

05/10/2015 08:33

Funcionário não troca passagem e ainda chama cliente de "macaco"

Liana Feitosa
Vítima (de azul) acionou a polícia após ter troca de passagem negada por funcionário de empresa (de branco). (Foto: TL Notícias)Vítima (de azul) acionou a polícia após ter troca de passagem negada por funcionário de empresa (de branco). (Foto: TL Notícias)

A polícia precisou ser chamada no início da noite deste domingo (4) para resolver uma confusão envolvendo crime de injúria por racismo na rodoviária de Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Briga surge com macumba, mas vontade de tretar é tanta que vai parar no machismo
Whatsapp muda figurinhas, adiciona símbolos e dá identidade aos negros

De acordo com a vítima, o funcionário de uma empresa de transporte interestadual de passageiros, na rodoviária, se irritou com um cliente de 26 anos que pedia a troca do bilhete de passagem. Na confusão, chamou o cliente de macaco.

Preconceito - Segundo o boletim de ocorrência, a vítima alega que os atendentes do guichê demoraram propositalmente para atendê-lo, esperando vencer o horário para só então atender o cliente. 

Quando o tempo para troca expirou, o funcionário disse ao homem de 26 anos: "eu não vou trocar a passagem pra você, macaco".

A PM foi acionada e levou o acusado, junto com a vítima, para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Na delegacia foi elaborado boletim de ocorrência. O caso foi registrado como injúria.

Tentativa - Ao site TL Notícias a vítima disse que tentou trocar no guichê uma passagem para a Bahia, onde mora. "Estou em Três Lagoas para dar mais condições de vida pra minha família que está na Bahia. Nunca passei essa humilhação na minha vida", contou o homem de 26 anos.

"Quando tentei trocar a passagem para embarcar nesta semana ao meu Estado, o atendente simplesmente disse que não iria trocar passagem nenhuma para macaquinho", detalha a vítima.

À polícia, o funcionário negou o crime, assim como um colega do funcionário, que disse que não viu o acusado chamar o cliente de macaco.




E como fica aquela hashtag #SomosTodosMacacos?


 
Cientifico em 05/10/2015 11:23:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions