A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

10/08/2012 19:00

Grupo de 400 índios invade área reivindicada em Paranhos

Nadyenka Castro

Índios guarani-kaiowá reivindicam área que fica na fronteira Brasil/Paraguai

Indígenas rezam, após morte do líder espiritual Nísio Gomes, em novembro do ano passado. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)Indígenas rezam, após morte do líder espiritual Nísio Gomes, em novembro do ano passado. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)

Aproximadamente 400 índios guarani-kaiowá invadiram na madrugada desta sexta-feira a fazenda Campina, em Paranhos, a 469 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai.

Os indígenas alegam que a área da propriedade rural pertence a eles e chamam o ato de ‘retomada’ e “manifestação étnica”. Por conta da invasão, eles temem que haja reação violenta de fazendeiros.

“Sabemos que os pistoleiros das fazendas vão matar-nos, mas mesmo assim, a nossa manifestação pacífica começam hoje 10 de agosto de 2012”, consta em documento elaborado pelos indígenas destinado aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e Presidenta da República.

Os índios entraram no local após dois dias reunidos em reza e reuniões. Estão na área homens, mulheres e crianças. A maioria é de acampamentos, alguns às margens de rodovias.

No documento destinado às autoridades, os guarani e kaiowá pedem agilidade na demarcação e retomada de áreas, citam a violência contra lideranças e “... com urgência, a presenças de todas as autoridades federais para registrar as nossas manifestações pacíficas, étnicas e públicas pela devolução total de nossos territórios antigos”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions