A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

08/10/2015 09:25

Grupo denuncia envenenamento de Jequitibá em condomínio de luxo

Grupo “Adote uma Árvore” denunciou envenenamento em rede social e agora o caso será investigado pelo Ministério Público

Helio de Freitas, de Dourados
Jequitibá centenário ao lado de muro de condomínio de luxo em Dourados; grupo denuncia envenenamento (Foto: Eliel Oliveira)Jequitibá centenário ao lado de muro de condomínio de luxo em Dourados; grupo denuncia envenenamento (Foto: Eliel Oliveira)

Localizada a 233 km de Campo Grande, Dourados já teve o título de uma das cidades mais arborizadas do país. Nos últimos dez anos, no entanto, a realidade é outra, influenciada principalmente pela expansão imobiliária, acelerada a partir de 2012 com a ampliação do perímetro urbano. Árvores são exterminadas todos os dias na cidade. Algumas passam por poda radical até a morte e outras são simplesmente cortadas e desaparecem do dia para a noite.

Veja Mais
De 20 mil mudas de árvores plantadas, cerca de 80% são destruídas por vândalos
Plantio de árvores pode recuperar área degradada e ainda gerar lucros

O caso mais recente de ataque às árvores foi denunciado pelo grupo ambiental “Adote uma Árvore” e bombou na rede social Facebook. Um jequitibá centenário, localizado ao lado do muro de um condomínio de luxo, no prolongamento da Rua Albino Torraca, na Vila Progresso, está sendo envenenado.

Tronco perfurado – O tronco da árvore foi perfurado com uma furadeira, supostamente para introdução de algum tipo de veneno. Ainda não foi feito um laudo mais conclusivo, apenas uma perícia inicial, mas é visível que alguns galhos já começam a secar.

Após receber a denúncia do grupo ambiental, o Imam (Instituto Municipal de Meio Ambiente) acionou o Ministério Público, que deve abrir inquérito para investigar o caso.

Prática comum – Kaia Mouassab, presidente e uma das fundadoras do grupo “Adote uma Árvore”, disse envenenar árvores “indesejadas” é comum em Dourados. “Conhecemos outras situações de pessoas que tiveram a mesma atitude criminosa. Não sabemos ainda se foi mesmo envenenada, mas denunciamos para que o caso seja esclarecido e crimes ambientais assim não aconteçam mais”.

Segundo ela, o envenenamento e cortes são devastadores para a cidade, pois práticas assim podem acabar com a fama nacional de Dourados como uma cidade bem arborizada. Segundo o Imam, no caso do jequitibá o crime ambiental já está comprovado só pela perfuração do tronco, mesmo que não tenha sido colocado veneno.

Árvore foi perfurada com broca e veneno colocado dentro do tronco; caso é investigado pelo Ministério Público (Foto: Eliel Oliveira)Árvore foi perfurada com broca e veneno colocado dentro do tronco; caso é investigado pelo Ministério Público (Foto: Eliel Oliveira)



As leis são contra a natureza. Em alguns casos (em ALGUNS) uma árvore precisa ser removida pois causa um imenso transtorno, mas a LEI não permite isso. Por que não negociar com o interessado em retirar uma árvore para que o mesmo replante dez, vinte ou cinquenta mudas? no final a árvore vai morrer e nenhuma serrá replantada. excelente matemática. Antes de ser acusado já vou me defendendo, não sou contra a natureza mas acho que a lei carece de melhoras
 
Alex André de Souza em 08/10/2015 14:46:52
Esta é a cultura de um estado onde 85% de sua cobertura vegetal original já foi devastada.
 
marco em 08/10/2015 11:00:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions