A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

25/06/2013 14:29

Grupo libera BR-060, mas prometem novo bloqueio para próxima semana

Ângela Kempfer

Os trabalhadores que estavam desde o início da manhã na BR-060 liberaram há pouco a rodovia no trecho entre Sidrolândia de Maracaju. Foram quase 8 horas de bloqueio, em protesto depois de demissão em massa na usina Santa Olinda, no distrito de Quebra Coco.

Veja Mais
Após deslizamento e risco a usuários, MS-295 é totalmente interditada
Justiça bloqueia bens de ex-prefeito e mais oito por fraude em licitação

Cerca de 200 pessoas se juntaram ao movimento que reivindica o pagamento de salário de quatro meses, férias e 13º. Começou a chover forte na região, por isso o grupo resolveu liberar a estrada, mas já organiza outra manifestação para a próxima terça-feira, caso o pagamento não seja efetuado.

Os trabalhadores foram demitidos depois de a empresa fechar as portas no último dia 19. Quase 90% dos funcionários foram mandados embora, o que corresponde a 165 pessoas.

Para a rodovia, os trabalhadores levaram faixas com as frases "basta na exploração", "calote nacional" e "exigimos nosso respeito, queremos nosso salário em dia".

A Polícia Rodoviária Federal acompanhou tudo de perto e solicitou que o trecho fosse liberado de tempo em tempo, para diminuir o congestionamento que atingiu cerca de 10 quilômetros. Mas o acordo nem chegou a ser praticado porque o temporal acabou com a manifestação por volta das 14h30. (Colaborou o radialista Rodrigo Andrade)




Não vejo nada errado quanto as reclamações desses incautos trabalhadores.O que nos preocupa é a forma de como reivindicam seus direitos. Precisamos nos importar com o direito que tem cada cidadão brasileiro em ir e vir contido na nossa Constituição. Se todos que tiverem seus direitos molestados trancarem as estradas,o que serão dos outros? Em minhas viagens já fui barrado nas estradas por sem-terras, indígenas, madeireiros, agricultores e alguns outros movimentos. Imagino que todos tivessem suas razões quanto ao que reivindicavam, mas, e o meu direito de ir e vir, trabalhar e honrar meus compromissos??? As greves devem acontecerem. As manifestações populares devem acontecerem, mas, sem nunca molestarem os direitos dos demais.
 
Walter Pitarelli em 25/06/2013 16:05:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions