A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

23/03/2013 20:56

Incêndio em delegacia de Bonito foi causado por mulher que estava detida

Nyelder Rodrigues

O delegado da Polícia Civil de Bonito, Roberto Gurgel, afirmou que o incêndio que atingiu a delegacia da cidade no final da tarde de segunda-feira (18) foi um fato isolado e não tem ligação aos incêndios a veículos em Campo Grande e Maracaju.

Veja Mais
Caminhão pipa contém incêndio de delegacia em Bonito
Policiais do Brasil e do Paraguai ainda caçam o Maníaco da Cruz

Conforme o site Bonito Informa, o delegado contou em entrevista à rádio Bonito FM que o incêndio no setor semi-aberto da delegacia foi causado por Adriana Barbosa da Silva, de 27 anos. Ela é usuária de drogas e estavas presa por invasão de domicílio.

Adriana iria apenas dar esclarecimentos e ser liberada posteriormente, e para que ela não tomasse chuva ao aguardar para dar o depoimento, ela foi colocada na cela de semi-aberto.

Entretanto, ela incendiou o local, e agora ficará presa permanentemente por incêndio a prédio público, até julgamento. Para conter um incêndio, foi necessário um caminhão-pipa, já que na cidade não Corpo de Bombeiros.

Rumores sobre o Maníaco da Cruz - Quanto aos boatos de que o Dionathan Celestrino, o “Maníaco da Cruz”, de 20 anos, estaria na cidade, Gurgel disse que nenhuma das denúncias feitas foi confirmada, tranquilizando a população de Bonito quanto a presença do fugitivo.

Dionathan foi apreendido em 2008, na época com 16 anos, pelo assassinato de três pessoas, em quatro meses, no município de Rio Brilhante. Depois de matar, ele deixava os corpos da vítima em cruz, por isso o apelido.

Ele estava internado indevidamente desde outubro de 2011 na Unei (Unidade Educacional de Internação) de Ponta Porã, quando deveria ter sido liberado do regime de internação após o prazo máximo de três anos estabelecido pelo ECA (Estatuto da Criança e Adolescente).

A Justiça determinou em março do ano passado a internação compulsória do rapaz em hospital psiquiátrico, mas o Estado alegou não ter local adequado para o tratamento e, com isso, manteve Dionathan na Unei. Ele fugiu do local no dia 3 de março.

Desde então, a polícia ainda não tem informações claras sobre o paradeiro do jovem, e vários rumores se espalharam pelo interior do Mato Grosso do Sul. A polícia paraguaia também está a procura de Dionathan.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions