A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

13/01/2014 20:11

Jovens dados como mortos aparecem vivos em Dourados e Caarapó

Vinícius Squinelo
Engano resultou em identificação errada de dois mortos (foto: Dourados Agora)Engano resultou em identificação errada de dois mortos (foto: Dourados Agora)

Dois jovens identificados pelos familiares como mortos apareceram vivos. Em ambos os casos, eles foram encontrados em lagoas, sendo um na fazenda Cristal, em Itaporã, e o outro no lago do parque Arnulpho Fioravanti, em Dourados.

Veja Mais
Pajero com 5 passageiros sai da pista, capota e “sobe” em poste de energia
Mãe para velório e retira corpo da filha ao descobrir tentativa de aborto

Segundo informações do site Dourados Agora, a primeira morte, registrada pela polícia no dia 24 de dezembro, aconteceu na cidade de Itaporã. A vítima foi assassinada com uma paulada na cabeça e também foi torturada antes de ser jogada na água. Familiares identificaram como Jaciela Freitas, de 14 anos, moradora na Aldeia Tey Kuê em Caarapó.

No entanto, após a realização do enterro, a jovem apareceu na casa dos familiares, em Caarapó. Quem foi assassinada e jogada na lagoa foi Nubia, de 13 anos, também moradora na aldeia Tey Kuê. O caso veio à tona neste final de semana, após a Sesai (Secretaria Especial de Saúde do Índio) ter conhecimento.

O outro caso é mais recente e o corpo segue sem identificação, já que o suposto morto apareceu. Na quinta-feira passada, um homem foi encontrado morto no lago do Parque Arnulpho Fioravanti, aos fundos do shopping Avenida Center, em Dourados. A vítima estava nua e com um pedaço de pano preso ao pescoço. Nenhum objeto pessoal foi avistado nas proximidades.

No dia seguinte familiares identificaram o corpo sendo de Anderson Casadia Souza do Nascimento, de 22 anos, morador o Jardim Santa Maria. Anderson entrou em contato com a mãe na noite de ontem, que a princípio não acreditou que seria o filho.

Após marcarem um encontro, ontem mesmo, a mãe constatou que o filho estava vivo. Eles não tinham contato há mais de um ano, ainda conforme o site Dourados Agora.

A polícia agora tenta identificar o corpo encontrado no lago do Parque Arnulpho. Pelas características é um homem negro, aparentemente entre 25 a 30 anos.




O sonho de qualquer família de qualquer pessoa que perde um ente querido!
 
Jesciellen Ribeiro Marinho em 14/01/2014 07:33:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions