A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

14/01/2014 17:32

Motorista condenado por matar no trânsito ganha direito de dirigir

Bruno Chaves

O motorista profissional Leandro Gomes Bertachini ganhou na Justiça o direito de dirigir depois de provocar, em 2012, um acidente com morte em Anaurilândia e ser condenado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, no trânsito.

Segundo a assessoria do TJMS, na sentença de 1º grau, o juiz condenou o réu a pagar prestação pecuniária de R$ 1 mil e suspendeu seu direito de Leandro dirigir pelo período de dois anos, explicando que o acidente aconteceu por imprudência do motorista.

Na decisão mais recente, a 2ª Câmara Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) manteve a condenação por homicídio culposo, mas restituiu o direito de Leandro dirigir.

Para o desembargador Romero Osme Dias Lopes, relator do processo, impedir Leandro de dirigir é o mesmo que afrontae o princípio da dignidade da pessoa humana, já que ele é motorista profissional.

“Ademais, nessas circunstâncias, a pena ultrapassa a pessoa do condenado, violando o art. 5º, XLV, da Constituição Federal, pois a proibição de exercício profissional pelo réu prejudica de maneira bastante grave seus dependentes, cujo sustento é provido pelo seu labor, em níveis acima do que se tolera para fins de efeitos colaterais da condenação”, completa.

Acidente – Conforme inquérito policial, o acidente aconteceu por imperícia de Leandro. Ele dirigia uma carreta na MS 276, no dia 6 de novembro de 2012, quando, ao cruzar uma rotatória em Anaurilândia, causou o acidente. Ele não teria observado o sinal de pare.

O motorista do caminhão de boiadeiro, que carregava o passageiro José Roberto Rodrigues, que morreu na hora, contou que dirigia na rotatória a uma velocidade de aproximadamente 40 km e que não teve condições de frear o caminhão antes da colisão.

Homem morre em batida entre 2 caminhões em Anaurilândia
Um homem e uma vaca morreram hoje, às 14h30, depois de um acidente envolvendo um caminhão Volvo, placas JYA-3661, acoplado a uma carreta de placas HS...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...
Falso médico é acusado de matar paciente em hospital do interior
O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou à Justiça e pediu a prisão do falso médico Marx Honorato Ortiz. Ele teria atuado no Hospital Municipal ...



Tudo bem senhor desembargador, ele só matou uma pessoa, por não respeitar o sinal de pare, e justamente no exercício profissional... mas a vítima é uma pessoa comum... nem conheces seus familiares...
 
Mariana Resende em 14/01/2014 18:32:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions