A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

25/12/2014 15:42

MS tem quatro na lista das piores faculdades do país

Caroline Maldonado

Quatro faculdades de Mato Grosso do Sul estão entre as piores, conforme a última avaliação do MEC (Ministério da Educação), realizada em 2013.

Veja Mais
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento
Carreta transportando combustível bate em carro e uma pessoa morre

As instituições são avaliadas com base no indicador de qualidade das instituições de ensino superior no Brasil, chamado IGC (Índice Geral de Cursos).

Em escala de 1 a 5, o índice considera o CPC (Conceito Preliminar de Cursos), e também a nota Capes (Coordenação de Avaliação de Pessoal de Nível Superior), que mede o desempenho na pós-graduação, em cursos de mestrado e doutorado.

Estão entre as piores, a Faculdade de Pedagogia, com um curso avaliado, cujo o IGC ficou em 1,7167; Faculdade de Administração de Fátima do Sul, com três cursos avaliados e índice em 1,6964; Faculdades Integradas de Cassilândia, com quatro cursos avaliados e índice 1,5209 e a Faculdade de Tecnologia de Nova Andradina, com um curso avaliado e 0,8045 de IGC.

Entre as piores universidades e centros universitários não instituições de Mato Grosso do Sul. Das piores universidades, lideram a lista das piores faculdades, a privada Universidade Santa Ursúla, no Rio de Janeiro, em seguida a pública Universidade do Tocantis e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre, também público.

O piores centros universitários, segundo o MEC, são o Centro Universitário Unirg, no Tocantins, que é público. Em segundo lugar, o Centro Universitário da Cidade, no Rio de Janeiro, que é privado e descredenciado; em seguida o Centro Universitário Paulistano, privado, em São Paulo e o Centro Universitário de Desenvolvimento do Centro-Oeste.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions