A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

02/04/2014 12:15

Mulher usou faca e marreta para matar e esquartejar marido "agressivo"

Viviane Oliveira

A comerciante Ana Areco, 56 anos, acusada de esquartejar e congelar o corpo do marido Luis Ramão Ferreira, 48, alega legitima defesa. Ela foi presa em flagrante ontem (1º) e vai responder por homicídio doloso e por ocultação de cadáver. O crime foi em Nioaque, 179 quilômetros de Campo Grande. Luis estava desaparecido desde o dia 27 de março. 

Veja Mais
Mulher mata marido e guarda corpo esquartejado dentro de freezer
Traficante é presa tentando levar maconha para 'boca de fumo' no Amapá

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Fábio Brandalise, em depoimento a mulher contou que matou o marido para se defender das agressões. Ela está presa em uma das celas da Delegacia de Jardim.

À Polícia, Ana contou que após uma discussão, os dois começaram a lutar. Para se defender ela pegou uma marreta que guardava sobre a geladeira e deu três golpes na vítima, que ainda tentou a atacar com uma faca.

Ela tentou fugir para o quarto e Luiz foi atrás, momento em que deu mais dois golpes de marreta na cabeça da vítima, que continuou a reagir. Ela então pegou uma faca e o matou com um golpe no pescoço.

Depois disso, ela esquartejou o corpo, iniciando os cortes pelo joelho e finalizou na cabeça. Ana separou as partes do corpo em sacos plásticos e guardou no freezer que ficava na sala do imóvel.

Após investigação por conta do desaparecimento do homem, os policiais foram até a casa de Ana. Ela informou que Luiz estava em uma fazenda a trabalho e autorizou a entrada dos policiais na casa.

De longe, os investigadores avistaram um freezer e ao checar o que havia dentro foi encontrado o corpo em sacos plásticos. Ana então confirmou o crime e diz que matou o ex após uma briga. Ela disse que guardou o corpo no freezer até pensar como iria apagar as provas do crime.

Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia
Mulher de 42 anos foi agredida pelo marido com uma garrafada no sábado (3), após ser vista conversando com as amigas em sua casa em Dourados, distant...
Domingo é de redação no segundo dia de prova do Enem em Paranaíba
Candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grande, fazem neste domingo (4) as provas de reda...



Ta bommm que foi em legitima defesa... Se fosse só teria matado e não feito esta barbárie toda... E ainda na cara de pau falar para o policial que estava guardando o corpo para ver o que faria com ele... Essa mulher que responder pelo seu ato cruel.
 
patricia pires marim em 02/04/2014 16:28:04
Maquiavélica! Um monstro estava a solta.Como acreditar nas mentiras dessa mulher? Querendo justificar a monstruosidade diz que fez isso por ter sido agredida pela vitima, mas que na verdade foi um crime passional praticados por mais pessoas. Inventou estoria mas não convenceu ninguém. Maquiavélica por cortar o corpo e colocar no freezer por dias. A casa caiu porque a policia descobrir, senão até hoje o cadáver estaria no freezer na sala da casa
 
Samuel Gomes em 02/04/2014 12:56:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions