A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

01/06/2011 13:49

Patrimônio de quadrilha presa em Coxim cresceu nos últimos sete anos

Nadyenka Castro

Eles possuem propriedades rurais e mansão

Presos em operação da PM e do Ministério Público Estadual, em Coxim. (Foto: PC de Souza)Presos em operação da PM e do Ministério Público Estadual, em Coxim. (Foto: PC de Souza)

O patrimônio da quadrilha presa em Coxim, a 260 quilômetros de Campo Grande, nesta quarta-feira cresceu nos últimos sete anos. Os envolvidos são de famílias de pescadores e neste período adquiriram cinco chácaras, uma fazenda e uma mansão.

As propriedades rurais ficam às margens do rio Taquari, por onde chegavam as cargas de maconha e cocaína vindas da Bolívia. Os entorpecentes ficavam armazenados nos imóveis e de lá eram enviados para os estados de São Paulo e Goiás.

A quadrilha começou a ser investigada após a prisão dos irmãos Geneci e Genilson Elias da Silva, em outubro do ano passado, quando foram flagrados com 30 quilos de cocaína.

Durante as investigações foi verificado que a dupla, de dentro do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima, em Campo Grande, controlava o tráfico de drogas. Para isso faziam mais de mil ligações telefônicas diariamente e escreviam e recebiam cartas com informações sobre o andamento do ‘negócio’.

O braço direito dos irmãos era Francisco Gelson Elias, o qual está foragido. A PM (Polícia Militar) cumpriu 18 mandados de busca e apreensão e prendeu nove pessoas.

Foram presos Flávio da Silva Luz, Jeferson Elias da Silva, Rogério Bispo de Farias, Vilmar Meza da Silva, Indiamara Santos Almeida, Danilo Mota, Solange Maria Antunes, Anderson Bibiano da Silva e Reginaldo Pereira da Silva.

Foram apreendidos um Vectra, três motocicletas, celulares, máquina de contar dinheiro, carabina Puma, pistola 765, computador, notebook, algemas e munições intactas e deflagradas.

A ofensiva recebeu o nome de Navegantes porque os presos vêm de família de pescadores e porque o tráfico utilizava o rio Taquari. A ação contou com 110 policiais e 30 viaturas.




São atitudes como essas desenvolvidas pela Policia Militar que ainda nos dão esperança no combate à impunidade. Espero que a Policia Militar continue trabalhando com essa excelëncia.
Parabéns!!!
 
Pedro Farias Gusmão em 01/06/2011 11:40:21
O patrimônio do Palocci também cresceu muito nos últimos anos. Será que alguém consegue explicar ? ele está livre.
 
jose antonio em 01/06/2011 09:05:21
e daí que o patrimônio cresceu em sete anos, o patromônio do Pallocci cresceu 20 vezes em 4 anos! quem é mais bandido?
 
sergio falei em 01/06/2011 06:32:32
É só mudar a Lei Dinheiro de ladrão é para EDUCAÇÃO,SAÚDE E SEGURANÇA DA POPULAÇÃO,Pois não tiraram do Povo ao Povo deve ser devolvido,mas a justiça tem uns tramites que a LEI tem que mudar.
 
luiz carlos em 01/06/2011 06:08:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions