A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

23/08/2013 18:00

Polícia encontra pente de metralhadora e até piscina em casa de assentado

Bruno Chaves

Acusado de liderar esquema de compra e venda de lotes da reforma agrária, no projeto de Assentamento Lua Branca, em Itaquiraí, a 410 quilômetros de Campo Grande, José Vitoriano de Andrade, conhecido como Ivo, fugiu durante cumprimento de ordem de despejo, realizado hoje (23). Na casa dele, foram encontradas munições de diversos calibres e até uma piscina semiolímpica.

Veja Mais
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha

De acordo com a assessoria de imprensa do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), a Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) cumpriu três despejos nas terras da reforma agrária.

Ao chegarem à casa de Ivo, os policiais encontraram a esposa dele. A mulher confessou que o marido mantinha quantidade significativa de munições na residência. A polícia encontrou balas de calibre 12, 44 e até um pente de metralhadora carregado.

“Até uma piscina semiolímpica foi encontrada nas terras do Incra”, informa a assessoria.

Populares apontam Ivo como uma pessoa que gosta de ostentar. Ele era conhecido por utilizar grandes correntes e relógio de ouro. Depois da operação, a mulher do líder foi detida e encaminhada à Delegacia de Polícia Civil local. No entanto, foi solta após pagamento de fiança.

Conforme informações do Incra, o Projeto de Assentamento Lua Branca possui 144 famílias assentadas. Dessas, três, de um total de oito, foram retiradas do local. Os trabalhos de despejo retornam na próxima segunda-feira (23).

Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



SÃO ESTES PILANTRAS QUE OS DIREITOS HUMANOS QUER QUE A POLÍCIA REMOVAM COM UMA FLOR NA MÃO, SÓ SE FOR EM OUTRA ENCARNAÇÃO.
 
jorge ferreira em 23/08/2013 20:46:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions