A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

07/04/2015 13:17

Polícia já tem suspeito de ter matado ex-policial rodoviário

Mariana Rodrigues e Viviane Oliveira
A autoria do crime não será divulgada para que não atrapalhe as investigações. (Foto: Jornal Tribuna Livre)A autoria do crime não será divulgada para que não atrapalhe as investigações. (Foto: Jornal Tribuna Livre)

O delegado Arivaldo Teixeira , da 1ª Delegacia de Polícia de Paranaíba - distante a 422 quilômetros de Campo Grande, informou hoje (7), que já tem um suspeito pela morte do o ex-policial rodoviário federal Carmelito Pereira do Nascimento, 62 anos, morto a tiros na noite de domingo (5).

Veja Mais
Polícia flagra traficante transportando mais de meia tonelada de maconha
Bandidos encapuzados e armados invadem viação e atiram em policial

Conforme informou Arivaldo, a autoria do crime não será divulgada para que não atrapalhe as investigações que devem ser concluídas até a próxima sexta-feira (10). "Já sabemos a autoria do crime, quem matou queria mesmo matar o ex-policial e não se trata de um pistoleiro", disse.

Arivaldo foi atingido por quatro tiros, mais ainda não é possível informar onde esses tiros acertaram, pois o laudo pericial ainda não foi divulgado.

De acordo com o Diário Oficial da União de 2012, Carmelito foi exonerado do cargo em outubro do mesmo ano por ter cometido infrações disciplinares. Ele foi um dos investigados da Operação Diamante Negro, em 2008 sob a acusação de receber propina para facilitar o escoamento de cargas irregulares de carvão.

Ainda segundo Arivaldo, os policiais estão nas ruas atrás do suspeito, e que mesmo a vítima tendo atuado na PRF (Polícia Rodoviária Federal), o crime não tem ligação com a atividade profissional do ex-policial.

Crime - Carmelito Pereira do Nascimento chegava em um bar, quando um motociclista se aproximou e disparou contra o ex-policial. Carmelito ainda tentou correr em direção ao estabelecimento.

O ex-policial, que foi socorrido por um amigo que o aguardava no bar, não resistiu e morreu antes de dar entrada no hospital da cidade. A polícia fez rondas na região, mas até agora nenhum suspeito de ter cometido o crime foi localizado. O caso foi registrado como homicídio doloso e será investigado pela 1ª Delegacia de Polícia Civil do município.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions