A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

04/09/2014 11:23

Policiais federais fazem bolo para protestar contra lei não cumprida

Caroline Maldonado
Em Ponta Porã, bolo tem recado para presidenta (Foto: Divulgação/Sinpef)Em Ponta Porã, bolo tem recado para presidenta (Foto: Divulgação/Sinpef)
Em Dourados, mobilização tem bolo para lembrar aniversário de 1 ano da lei (Foto: Divulgação/ Sinpef)Em Dourados, mobilização tem bolo para lembrar aniversário de 1 ano da lei (Foto: Divulgação/ Sinpef)

Servidores da PRF (Polícia Rodoviária Federal) se reúnem na mobilização pela regulamentação e implementação de uma lei que completou um ano ontem (3), mas não entrou em vigor. Eles querem a Indenização de Fronteira, um benefício para estimular os agentes a permanecer nessas regiões.

Veja Mais
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha

Cerca de 50 servidores estão na BR-463, em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande e no posto da BR-163, em Dourados, a 233 quilômetros da Capital. Os funcionários que estão em serviço manterão a fiscalização, enquanto os demais farão panfletagem. Eles fizeram bolos para lembrar o aniversário da lei. Durante a tarde, a partir das 14h30, a mobilização ocorrerá em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande.

Cerca de 50 agentes estão na mobilização em Dourados (Foto: Divulgação/Sinpef)Cerca de 50 agentes estão na mobilização em Dourados (Foto: Divulgação/Sinpef)

Em Ponta Porã, participam do ato, nesta manhã, mais de 50 servidores, segundo o representante sindical da categoria dos agentes papiloscopistas e escrivães, Maurílio de Sousa. Lá a concentração é no posto rodoviário no Capeí, onde permanecerão até as 12h.

“A fiscalização é normal e estamos fazendo a panfletagem informando o motivo da mobilização. Esperamos que se cumpra a lei. Caso não tenha resposta, vamos continuar com os atos, aproveitando o perídio das eleições para mostrar o que não foi cumprido”, disse Maurício.

Os sindicalistas garantem que a fiscalização não será prejudicada com a manifestação. Em Dourados, eles se reúnem no posto da BR-163 e devem permanecer até até as 11h30, conforme o representante sindical Marcos Peixoto. “Não vamos causar nenhum trastorno na fiscalização. A ideia não é prejudicar a população”, explicou o agente.Em outros Estados do país, a mobilização se estende desde ontem (3).

Participam das manifestações agentes, escrivães, papiloscopistas, peritos, policiais rodoviários federais, analistas-tributários e auditores fiscais da Receita Federal, delegados de polícia federal e servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal.

De acordo Sinpef (Sindicato dos Policiais Federais de Mato Grosso do Sul), a falta da Indenização de Fronteira causa prejuízo para toda a sociedade, porque sem estímulo o servidor de fronteira resolve deixar o local, depois de alguns anos.

Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



...Um ano para...não regulamentar uma Lei...isso é desgoverno.
 
Estênio Seaone em 04/09/2014 12:44:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions