A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

20/05/2015 18:42

Presos reclamam de alimentação e promotoria quer suspensão de contrato em 48h

Renata Volpe Haddad

A Promotoria de Justiça de Ivinhema- distante 282 km de Campo Grande, quer que o contrato com a empresa que fornece a alimentação aos presos do município, seja rescindido no prazo de 48h em razão de diversas irregularidades. O pedido foi enviado por meio de um ofício encaminhado para a Defensoria Pública da comarca.

Veja Mais
Reinaldo nomeia mais votado para comandar Defensoria Pública de MS
Defensoria Pública faz mutirão para garantir certidão de nascimento a indígenas

No dia 15 de abril, o defensor público Mateus Augusto Sutana e Silva, vice-presidente do Conselho da Comunidade, pediu informações à Delegacia de Polícia de Ivinhema sobre o entupimento que havia acontecido no banheiro utilizado pelos presos, e relatando reclamações feitas pelos detidos sobre a alimentação.

O ofício foi respondido quase um mês depois, no qual a autoridade policial justificou a demora na resposta em razão de licença médica, e que o problema de entupimento havia sido solucionado. Com relação a alimentação, a delegacia informou que são servidas três refeições diárias aos presos, café da manhã, almoço e jantar e que não há jantar para os presos do regime semiaberto.

A Defensoria Pública informou, que as reclamações dos internos sobre as más condições da alimentação servida no estabelecimento, são constantes.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions